06 Fev. 2023
 
3 p’rás 5
15:00-17:00

Gonçalo Ribeiro Telles morreu esta quarta-feira, aos 98 anos. Arquitecto paisagista, político, professor universitário,  foi o principal rosto da luta pela ecologia e pelo ambiente desde o 25 de Abril de 1974.

Em comunicado, a Universidade de Évora (UÉ) lamentou a morte de Gonçalo Ribeiro Telles, que fundou a licenciatura de Arquitetura Paisagista naquela instituição académica.

A Reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, considera Ribeiro Telles "um pioneiro, um homem muito à frente do seu tempo que dedicou a sua vida, persistente e coerentemente, às suas convicções e a quem a Universidade de Évora e o país muito devem”.

Ana Costa Freitas acrescenta ainda que Ribeiro Telles "é uma personalidade marcante, que permanecerá na nossa memória individual coletiva, uma figura maior que conquistou o seu lugar na História”.

Professor Catedrático Jubilado da Universidade de Évora e fundador da licenciatura em Arquitetura Paisagista na Universidade de Évora, Gonçalo Ribeiro Telles dirigiu, ainda, o Departamento de Planeamento Biofísico e Paisagístico da Universidade de Évora e orientou inúmeras dissertações para obtenção dos graus de Licenciatura, Mestrado e Doutoramento.

Da extensa galeria de distinções nacionais e internacionais que reconheceram o mérito do seu trabalho, consta a outorga do Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Évora, em 1 de novembro de 1994.

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou esta semana o lançamento do concurso para a empreitada de modernização da Linha de Vendas Novas - no âmbito do Ferrovia 2020 - num investimento previsto de 85 milhões de euros e um prazo de execução de 36 meses.

Em comunicado, a empresa refere que este investimento integra a candidatura submetida no âmbito do Compete 2020, com a designação “Empreitada de Modernização da Linha de Vendas Novas”.

Segundo a IP, a intervenção tem como principal objetivo a ampliação das estações para permitir o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento, potenciando assim as condições de exploração e reforçando a ligação ferroviária do Porto de Sines às plataformas logísticas nacionais e da Europa.

A empreitada inclui os seguintes trabalhos:

  • Substituição da superestrutura de via com utilização de travessas polivalentes de betão e carril 60 E1;
  • Prolongamento e renovação das Estações de Muge, Agolada, Salgueirinha, Lavre e Vidigal;
  • Renovação das restantes estações:
  • 17 km de tratamento da plataforma (alguns em estações);
  • Terraplanagem, drenagem e reperfilamento de taludes;
  • 69 Passagens Hidráulicas,
  • Três Pontões metálicos (que requerem suspensão de via);
  • Encerramento de seis Passagens de Nível (PN) e construção de quatro Passagens Superior Rodoviárias com os respetivos restabelecimentos;
  • Automatização de PN;
  • Construção de infraestruturas de suporte á componente de sinalização e telecomunicações;
  • Reabilitação/reformulação e/ou implementação de drenagem;
  • Implementação de RCT+TP;
  • Adaptação das instalações fixas de tração elétricas;
  • Trabalhos em Edifícios e Salas Técnicas;
  • Colocação e trabalhos associados à instalação de Torres GSMR.

A Linha de Vendas Novas desenvolve-se ao longo de 69,375 quilómetros, entre Setil, onde cruza a Linha do Norte, e Vendas Novas, onde interseta a Linha do Alentejo, atravessando os concelhos do Cartaxo, de Salvaterra de Magos, de Coruche, do Montijo, de Montemor-o-Novo e de Vendas Novas. 

A Câmara Municipal de Viana do Alentejo irá promover, entre os dias 16 de novembro de 31 de dezembro, a Campanha “Natal Solidário do Concelho de Viana do Alentejo – Compre no Comércio Local”, em parceria com a ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Em comunicado, a autarquia explica que esta iniciativa surge no âmbito da iniciativa de dinamização do comércio local que incluiu também a Campanha “Compre no Comércio Local – Vales Solidários”, que decorreu nos meses de agosto, setembro e outubro, com o intuito de ajudar a revitalizar a economia, estimulando os hábitos de consumo locais, nesta altura, particularmente difícil de pandemia. Segundo o Município, no decorrer desta campanha, o Município atribuiu 2.100,00€ em prémios para utilizar nos mais de 80 estabelecimentos aderentes.

Nesta nova Campanha de Natal o número de prémios foi alargado para 10, que vão desde os 50,00€ para o 10º prémio, aos 300,00€ para o 1º prémio. Ao todo o Município vai atribuir 3.300,00€ nos três sorteios que irá realizar nos dias 3 e 17 de dezembro e 6 de janeiro de 2021, podendo o valor dos prémios ser utilizado até dia 30 de janeiro, nos mais de 80 estabelecimentos aderentes.

A partir do dia 16, por cada 10,00€ em compras, cada cliente recebe um cupão que o habilita aos sorteios, agora de forma ainda mais fácil. Para mais informações consulte as normas da Campanha disponíveis no site do Município em  http://www.cm-vianadoalentejo.pt/pt/site-investir/gade/documents/normas_campanhanatalsolidario.pdf

Segundo o Comando Territorial de Évora da GNR, ocorreu três acidentes de viação, sendo duas colisões e um despiste, dos quais resultaram um ferido leve e danos materiais.

No âmbito da criminalidade foram registadas cinco ocorrências, sendo três crimes contra o património e dois crimes contra as pessoas.

Em termos contraordenacionais foram registadas 40 infrações rodoviárias.

Dá-se ainda continuidade às operações Resina, Floresta Segura, Prisec2020, Campo Seguro, Proteção COVID-19+ e Operação LAKE 2020/2021.

O Posto Móvel da GNR estará hoje, dia 12 de Novembro, na localidade de Evoramonte e Freixo, das 13h30 às 20h30.

Como diz o ditado popular, “No dia de São Martinho, vai-se à adega e prova-se o vinho”. E como manda a tradição, hoje foi o dia de provar o vinho novo. Mas no concelho da Vidigueira, é uma ocasião especial, pois é o dia da Abertura das Talhas.

O Vinho de Talha na Vidigueira é uma das mais importantes tradições, pois dá continuidade a uma produção com origens na época romana, que a população do concelho tem feito questão de conservar este modo de produção vinícola até aos dias de hoje.

A Rádio Campanário esteve presente na Abertura das Talhas, na “Honrado Vineyards” e falou com o sócio da empresa e também proprietário do restaurante “O País das Uvas”, António Honrado, que salientou que o Dia de São Martinho é “ansiado por toda a gente”, pois “é o ano inteiro a trabalhar as vinhas, depois são mais dois ou três meses a trabalhar as talhas até chegar a este tão apetecível dia de abrir a talha e provar os néctares preciosos”.

A crise provocada pela pandemia COVID-19 tem afetado sobretudo o setor da restauração. Apesar das dificuldades, António Honrado refere que o seu restaurante continua a funcionar bem, apesar de notar “um decréscimo” no número de clientes. “A nossa casa já está feita há mais de 20 anos e temos clientes de todo o país”, enaltece. O facto de o espaço do restaurante ser muito amplo também traz vantagens – “temos cinco salas e uma esplanada e isso também serve de alguma segurança para as pessoas, porque cumprimos as regras da DGS”, refere.

A adega do restaurante, onde estão as Talhas do Vinho, foi descoberta há cerca de três anos. O proprietário de “O País das Uvas” conta que “ia começar a fazer obras e comecei a descobrir umas coisas subterradas e outras camufladas. Foi partir paredes e descascar paredes e surgiu isto. Foi uma agradável surpresa”, afirmou António Honrado, que considera “a cereja no topo do bolo. O restaurante já trabalhava bem e isto foi mais um chamariz para as pessoas cá virem fazer enoturismo”. O sócio da “Honrado Vineyards” enaltece que a sua adega dá também um contributo a candidatura do Vinho de Talha a Património da Humanidade da UNESCO – “É mais uma ajuda, visto que é mais uma adega que ficou preservada ao longo dos séculos”.

No restaurante, para além do vinho de Talha da adega, António Honrado refere que também “temos [vinho] de outras marcas. Tentamos trabalhar com todos os vinhos das 13 adegas do nosso concelho”. Mas sublinha que as pessoas vêm mais ao seu restaurante pelo vinho da talha, “que tem mais procura” e também “pela boa gastronomia que a esposa faz”.

Questionado se consegue responder a todas as solicitações, António Honrando refere que “temos a nossa própria vinha e compramos algumas uvas aos produtores locais mais antigos. E até agora estamos a conseguir dar resposta às solicitações”. No entanto, para o sócio da “Honrado Vineyards”, seria bom sinal se não conseguissem responder a todos os pedidos – “era sinal que esgotámos a capacidade e podemos comprar mais uvas a outras pessoas. Era bom que assim fosse”, afirma.

O número de vítimas mortais do surto de COVID-19 no Lar do Salvador, em Beja, subiu para quatro, com a morte de mais dois utentes

De acordo com as declarações da presidente da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), Conceição Margalha, à Agência Lusa, os dois idosos, que morreram recentemente, estavam internados em enfermarias da área dedicada à COVID-19 no Hospital de Beja.

Segundo a responsável, todos os infetados no surto no Lar de Idosos do Centro Paroquial e Social do Salvador que estiveram internados no hospital de Beja e sobreviveram já tiveram alta relacionada com a doença COVID-19.

O surto de COVID-19 identificado no lar foi divulgado pela ULSBA no dia 19 de outubro e infetou um total de 32 pessoas, nomeadamente 25 utentes - quatro dos quais morreram - e sete funcionários.

O primeiro caso de infeção pelo novo vírus que provoca a doença COVID-19 detetado no lar foi o de uma funcionária que fez um teste que deu resultado positivo no âmbito de um programa de testagem aleatória efetuado pela Segurança Social, explicou à Lusa fonte da ULSBA.

Na sequência do primeiro resultado positivo, foram feitos testes de despiste de COVID-19 a contactos diretos da funcionária, o que permitiu detetar a infeção em outras duas funcionárias do lar.

Por isso, a autoridade de saúde decidiu realizar testes a todos os utentes e aos restantes funcionários do lar, o que levou à deteção da infeção em 25 utentes e mais quatro funcionários.

(Fonte: Agência Lusa)

A Câmara Municipal de Almodôvar anunciou a criação de uma linha telefónica, para dar suporte aos munícipes, com as questões relacionadas com a área da Ação Social.

Em comunicado enviado à nossa estação emissora, a autarquia explica que pretende, com esta medida, que a população possa esclarecer dúvidas que tenha, junto deste setor municipal, sem ter de se deslocar fisicamente às instalações da autarquia, a não ser que tal seja absolutamente necessário.

A Linha telefónica de apoio à Ação Social funciona de segunda a sexta-feira, entre as 08h30 e as 14h30 e entra em funcionamento no dia 16 de novembro, segunda-feira.

Quem precisar de tirar dúvidas ou obter esclarecimentos sobre matérias relacionadas com o Gabinete de Ação Social da Câmara Municipal de Almodôvar, pode telefonar através do 962 018 184 ou 286 240 011.

A Câmara Municipal de Vendas Novas promove, nos próximos dias 14 e 15 de novembro, mais um "Fim de Semana Gastronómico", dedicado às Sopas e Açordas.

Em comunicado, a autarquia refere que sta iniciativa vai decorrer em 16 restaurantes do concelho, “que apresentam uma panóplia de pratos tão apetecíveis quanto reconfortantes, como é exemplo, a açorda à alentejana, sopa de cação, açorda de bacalhau com gambas, açorda de ovas, sopa de mogango com feijão, sopa de carne à antiga ou sopa do afogado”.

Para além destas iguarias, junta-se também à mesa o “Ajuda Tinto”, o vinho oficial da iniciativa, originário das vinhas da Herdade da Ajuda, em Vendas Novas. “Um toque ainda mais personalizado, numa clara aposta em mostrar o que de melhor se faz, se produz, na terra, promovendo diferentes elementos significativos da economia local”, salienta o Município.

Nesta iniciativa, cada cliente recebe uma senha por cada 10 euros gastos na refeição, que lhe irá permitir habilitar-se ao sorteio de um dos cinco vales de 50 euros a descontar nos restaurantes aderentes.

O Município procura com os Fins de Semana Gastronómicos “passar uma mensagem de solidariedade e esperança a um dos setores mais afetados pelo contexto pandémico dos últimos meses, que viveu e vive de momentos de incerteza, e que necessita do apoio de todos nós”. Para além da adesão à iniciativa não apresentar qualquer custo imediato para o restaurante, o Município assegura também o valor dos sorteios das refeições.

“O foco está em convidar os clientes a recuperarem a confiança na restauração de Vendas Novas, a qual está de portas abertas pronta para os receber, cumprindo todas as medidas de higienização e normas de segurança. Alia-se a isto um verdadeiro roteiro de pratos regionais, confecionados pelas mãos de quem foi apurando a arte de bem servir, e que serão difíceis de resistir”, enaltece a edilidade.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28