06 Fev. 2023
 
3 p’rás 5
15:00-17:00

O Município de Montemor-o-Novo assinou, no passado dia 3 de novembro, o auto de consignação de duas empreitadas a terem lugar na freguesia de Santiago do Escoural.

De acordo com nota da autarquia, uma das obras trata-se da execução de muro de suporte do Parque de Feiras e da beneficiação do parque de estacionamento junto ao Parque Desportivo 25 de Abril (campo de futebol), em Santiago do Escoural, uma obra orçada em 147 381,51€, acrescidos de IVA.

A outra intervenção decorre em Casa Branca e é a execução de passeios e sumidouros, uma empreitada com um custo de 36 411,20€, acrescidos de IVA.

Uma colisão entre dois ligeiros provocou cinco feridos. O acidente ocorreu esta manhã, na N114, ao km. 141, perto da localidade de Lavre, no concelho de Montemor-o-Novo.

Segundo informações do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Évora à Rádio Campanário, o alerta foi dado cerca das 8h17 e no local estiveram 8 operacionais dos Bombeiros de Montemor-o-Novo e GNR, apoiados por quatro viaturas.

Os cinco feridos, quatro ligeiros e um grave, foram transportados para o Hospital do Espírito Santo, em Évora.

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal ofereceu nebulizadores de aerossol a cinco estabelecimentos de ensino do concelho, destinados à “desinfeção de espaços” e a “uma maior proteção”, devido à pandemia de COVID-19.

Segundo a Agência Lusa, o Centro de Educação Pré-Escolar de Alcácer do Sal, a Escola Básica do Olival Queimado, o Centro Escolar da Comporta, o Centro Escolar do Torrão e a Oficina da Criança foram os estabelecimentos beneficiados.

“Estes aparelhos vão promover a proteção da saúde respiratória dos funcionários, alunos e professores, permitindo uma fácil desinfeção dos respetivos espaços de trabalho”, referiu a autarquia, citada pela Lusa.

Os nebulizadores são dispositivos que produzem um aerossol, um gás que contém uma suspensão de matérias sólidas ou líquidas, sob a forma de partículas muito finas, e constituem “um tratamento eficaz em áreas contra a COVID-19, num curto espaço de tempo e com a máxima eficácia”, explicou o município.

(Fonte: Agência Lusa)

Voltaram a aumentar o número de casos ativos de COVID-19 no concelho de Estremoz.

De acordo com a informação disponibilizada, esta sexta-feira, pela autarquia, registam-se quatro novos casos de COVID-19 nas últimas 24 horas.

Atualmente, o concelho de Estremoz regista 127 casos confirmados de COVID-19, dos quais 118 encontram-se ativos e oito já estão recuperados da doença.

O concelho de Estremoz regista um óbito provocado pelo novo coronavírus.

A Comissão Organizadora do Congresso Internacional “Portugal Restaurado. Memória dos 380 anos do 1.º Dezembro de 1640”, inicialmente agendado para os dias 26 a 28 de novembro de 2020, em Vila Viçosa, foi adiado para os dias 25 a 27 de novembro de 2021.

Em comunicado, a Associação CECHAP - Centro de Estudos de Cultura, História, Artes e Património – refere que este adiamento “fica a dever-se à conjuntura sanitária provocada pela pandemia de COVID19, situação que não assegura as condições de segurança necessárias a todos os participantes”.

A Comissão Organizadora do evento garante ainda que “está empenhada em assinalar a data comemorativa, através de um evento mais reduzido e a realizar, em diferentes moldes”, estando já programada “uma mesa-redonda, com a participação de especialistas em temáticas como diplomacia política, estratégia militar, arte e arquitetura”.

Esta iniciativa decorrerá no próximo dia 28 de novembro, pelas 18h00, no salão nobre da Universidade Aberta em Lisboa, de acordo com dois modelos possíveis: totalmente virtual ou presencial, com uma assembleia restrita (até 10 pessoas) e transmissão via ZOOM.

Saiba mais aqui.

A Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz vai lançar a campanha “+ Comércio Local”, com o objetivo de apoiar e dinamizar a atividade local do concelho, mitigando os efeitos negativos da pandemia COVID-19.

Esta iniciativa vai decorrer de 8 de dezembro deste ano a 30 de março de 2021 e visa incentivar as compras no comércio local, prestadores de serviços, unidades de alojamento, estabelecimentos de restauração e de bebidas.

Em comunicado enviado à Rádio Campanário, a autarquia explica que “por cada compra no valor mínimo de 10 euros nas lojas e estabelecimentos do concelho que aderirem à campanha e de 7,5 euros ou superior nas bancas do Mercado Municipal de Reguengos de Monsaraz entre os dias 15 de dezembro e 1 de março de 2021, o comprador poderá ficar habilitado aos sorteios que vão decorrer nas terças-feiras de cada semana no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Em cada sorteio vão ser sorteados sete vouchers de desconto de 30 euros cada um para serem utilizados em compras até ao dia 30 de março de 2021 nos espaços que participarem na iniciativa e que vão estar identificados com um dístico da campanha”. 

Os cupões de participação fornecidos pelas entidades aderentes deverão ser devidamente preenchidos e entregues pelos compradores na autarquia através de e-mail (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.), pelo WhatsApp (968562655) ou depositados na tômbola que vai estar colocada na portaria da câmara municipal. Os vencedores serão contactados pela autarquia e os vouchers com descontos deverão ser levantados no Serviço de Desenvolvimento Económico e Turismo.

O Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, afirma que “a autarquia dinamiza esta campanha num momento complexo da vida do nosso tecido empresarial, porque lutar pelo comércio local é lutar pela economia do concelho e por grande parte da sua população”.

O Município de Moura anunciou que decidiu prorrogar o prazo para apresentação de candidaturas ao Fundo Municipal de Emergência Empresarial até ao dia 31 de dezembro.

De acordo com o comunicado da autarquia, o Fundo Municipal de Emergência Empresarial funcionará “enquanto incentivo financeiro extraordinário que pretende assegurar a fase de normalização da atividade das empresas cuja atividade tenha sido gravemente afetada pela doença COVID-19”.

Este mecanismo de apoio pretende apoiar exclusivamente empresários cujo volume de negócios não tenha ultrapassado o valor de €75.000,00 euros no ano de 2019 e que não tenham sido beneficiários de outras medidas de apoio financeiro municipal (Emergência Social) no âmbito da atual situação pandémica provocada pela COVID-19. Poderão ser beneficiários deste Fundo os empresários que exerçam a sua atividade na qualidade de empresários em nome individual ou enquanto sócios gerentes de sociedades comerciais e que desenvolvam a sua atividade nas áreas obrigadas a encerrar no período de tempo em que esteve em vigor o Estado de Emergência.

As condições de acesso ao Fundo Municipal de Emergência Empresarial encontram-se disponíveis nos serviços de atendimento a Munícipe da Câmara Municipal de Moura, bem como no seu sítio internet, em www.cm-moura.pt/fundo-empresarial, local onde se encontra igualmente disponível o acesso ao formulário de candidatura.

A Assembleia da República aprovou, esta sexta-feira, a declaração de Estado de Emergência para combater a evolução da pandemia COVID-19 no país, com os votos a favor do PS, PSD, CDS-PP e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues e os votos contra de PCP, PEV, IL e de Joacine Katar Moreira. Bloco de Esquerda, PAN e CHEGA abstiveram-se.

Portugal entra em Estado de Emergência a partir da próxima segunda-feira, dia 9 de novembro e vigorará até ao dia 23 de novembro.

Recorde-se que esta quinta-feira, o Presidente da República enviou para a Assembleia da República, para autorização desta, o projeto de diploma decretando o Estado de Emergência por 15 dias, de 9 a 23 de novembro. Segundo a informação divulgada no Portal da Presidência da República, o decreto do Estado de Emergência, caso seja aprovado, permitirá  ao Governo tomar certas medidas de combate à pandemia COVID-19, nomeadamente: a possibilidade de o Governo impor restrições à circulação em certos locais em períodos determinados, em particular nos municípios de maior risco; a utilização, se necessário e preferencialmente por acordo, de meios de saúde dos setores privado, social e cooperativo, com a devida compensação; a mobilização de trabalhadores, bem como das Forças Armadas e de Segurança, para o reforço das autoridades de saúde nos inquéritos epidemiológicos e de rastreio; e a possibilidade de medição de temperatura corporal, por meios não invasivos, e de imposição de testes no acesso a certos serviços e equipamentos.

Marcelo Rebelo de Sousa irá falar aos portugueses esta noite, pelas 20h00.

Também esta sexta-feira, em entrevista à Antena 1, o Primeiro-Ministro, António Costa, colocou a hipótese de manter o Estado de Emergência até o final da pandemia.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2023 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28