20 Ago. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
00:00-04:00

Sara Jaques

O Município de Alter do Chão assinou,  com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alter do Chão, o protocolo que permite a criação de uma EIP – Equipa de Intervenção Permanente.
É uma aspiração com alguns anos que vê, agora, dado mais um passo para a sua concretização, tendo sido deliberado favoravelmente, por este executivo, a proposta da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, para a constituição desta equipa, a 5 de janeiro, uma vez que éramos um dos 4 municípios a nível nacional que ainda não dispunha desta resposta.
As EIP são equipas formadas por cinco bombeiros profissionais, que se destinam ao cumprimento de missões no âmbito da Proteção Civil. Os bombeiros que integram estas equipas são caracterizados pela elevada especialização, com competências em valências diferenciadas para atuarem em diferentes cenários. Esta equipa exclusivamente dedicada à proteção e socorro, trabalhará em articulação com a equipa já existente no Corpo de Bombeiros, garantindo assim, um reforço considerável da sua capacidade de resposta.
Para o Município, a criação desta EIP permite uma operacionalização dos Bombeiros e uma melhor qualidade na prestação de socorro e auxílio à nossa população, sendo suportada financeiramente em partes iguais pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e pelo Município de Alter do Chão.
 
Informação e fotos - CM Alter do Chão

De acordo com a informação avançada na página oficial do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, conforme registo nas estações da rede sísmica do continente,  a terra tremeu  esta tarde em Santiago do Cacém.

De acordo com o registado verficado na rede sísmica do continente e conforme divulgado pelo IPMA; o sismo registou-se às 15.30.44 horas.

De acordo com o IPMA, tratou-se de um sismo de magnitude 0.9 na escala de richter,  com uma latitude de 37.952 norte e uma longitude de 3.698 oeste.

Informação - IPMA

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a varíola dos macacos uma emergência global tendo em conta a extensão do surto a mais de 70 países, avançou esta tarde a SIC Notícias.

A decisão foi anunciada este sábado pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, apesar da falta de consenso entre os membros do comité de emergência.

"Sei que não foi um processo fácil nem direto e há visões divergentes entre os membros do comité", disse, justificando a declaração de emergência global com a rápida propagação do vírus através de meios sobre os quais "se sabe muito pouco".

Ponto de situação em Portugal: mais de 500 casos, contactos próximos já são vacinados:

Segundo dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal totaliza 588 casos confirmados de infeção pelo vírus Monkeypox, 73 dos quais notificados na última semana.

De acordo com o relatório semanal da DGS, publicado na passada quinta-feira, todas as regiões de Portugal continental e a Madeira reportaram casos de infeção humana pelo vírus VMPX, mas a grande maioria do total de casos (80,3%) foi confirmada em Lisboa e Vale do Tejo.

O Norte é a segunda região do país com mais casos reportados de Monkeypox (55), seguindo-se o Centro (oito), o Alentejo (cinco), o Algarve (quatro) e a Madeira (três), refere a informação semanal da autoridade de Saúde.

Para ler na totalidade - SIC Notícias

Pedro Adão e Silva, Ministro da Cultura, visitou ontem a Casa da Cidadania Salgueiro Maia, em Castelo de Vide.
 
A visita teve como objectivo onhecer a Casa da Cidadania Salgueiro Maia.
 
Segundo o autarca António Pita, o governante confessou o seu agrado por esta grande obra cultural fundamental para a região, que tanto requalificou o castelo, trazendo maior atractividade e interesse ao território.
 
O Professor Fernando António Batista Pereira, presidente da Faculdade de Belas-artes de Lisboa e autor do projeto de museologia, fez questão de acompanhar o  Ministro da Cultura proporcionando uma visita guiada mais completa e entusiasmante.
 
Foi comunicado ao  Ministro a disponibilidade da Câmara Municipal continuar a acompanhar o Governo na segunda fase prevista do programa de Requalificação das Muralhas classificadas Monumento Nacional e tuteladas pelo Estado.
 
Informação e fotos - CM Castelo de Vide

O nadador de Évora - António Bicas - sagrou-se vice-campeão nacional de 100 metros costas.
O atleta obteve ontem o segundo lugar na prova de 100m Costas, com o tempo de 1’09.79 (record pessoal)!.
O António é atleta do Clube de Natação de Évora Aminata.

O Festival Sons do Guadiana regressou a cidade de Elvas para a sua segunda edição, na noite de ontem.

A partir do imaginário do Rio Guadiana, foi celebrada a Música e a Cultura de Portugal e Espanha levando o público a construir pontes em vez de erguer muros.

Participaram no Festival, os fadistas Rui Grilo, Olinda Moriano e Helena Brita, acompanharam: Paulo Cachinho, na guitarra portuguesa, e Joaquim Ferreira, na viola de fado.

À Rádio Campanário, a fadista Helena Brita contou ter começado a cantar ainda criança, na casa dos avós, ouvindo cassetes de Fado. "O Fado é a minha grande paixão, na vida", acrescenta.

Afirmando estar muito feliz por poder cantar na sua cidade, Elvas, Helena afirma estão de bem com a música e com a vida, nesta altura está em projetos como o "Rumo ao Sul" ou o "Gota d'Arte" e tem espaço para cantar.

 

Deflagrou esta tarde, um incêncio de natureza agrícola.

De acordo com a informação avançada na página da Proteção Civil, o alerta para a ocorrência foi dado às 17h19.

Para o local foram mobilizados 30 operacionais apoiados por 5 viaturas e um meio aéreo.

As chamas lavram numa área de vinhas em Redondo.

O incêndio encontra-se ativo.

Informação - Proteção Cívil

O Festival Sons do Guadiana regressou a cidade de Elvas para a sua segunda edição, na noite de ontem.

A partir do imaginário do Rio Guadiana, foi celebrada a Música e a Cultura de Portugal e Espanha levando o público a construir pontes em vez de erguer muros.

O Fadista Pedro Calado subiu ao palco e cantou e encantou o público presente.

À Rádio Campanário o fadista contou que a sua história com o Fado tem já mais de 25 anos. "Comecei  acantar era adodescente  e ia a bares e cafés cantar. Há 10 anos ganhei um "Um Grande Prémio do Fado". Tem, pois, sido uma caminhada sempre em frente".

"Este festival é muito significativo pelo lugar onde se realiza, esta lindíssima Praça, e depois porque é sempre de louvar o trazer o fado e as artes para a rua, é importantíssimo depois de dois anos de pandemia, voltar a realizar eventos, as pessoas estão sequiosas dos seus artistas e de ouvir o Fado, saindo", concluí.

Participaram no Festival, os fadistas Pedro Calado, Olinda Moriano e Helena Brita, acompanharam: Paulo Cachinho, na guitarra portuguesa, e Joaquim Ferreira, na viola de fado.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31