Um homem morreu e outro ficou em estado grave na sequência de um despiste na manhã de sábado, 18 de Maio, no IC1, em Ourique.

Ao que a RC pôde apurar a vítima mortal foi transportada para o gabinete de medicina legal de Beja, enquanto o ferido grave foi assistido no local e transportado de helicóptero para o Hospital de Faro.

Os sinistrados são dois jovens de 25 e 26 anos, que seguiam no sentido Sul -Norte.

O alerta foi dado às 9h24 e para o local foram mobilizados 21 operacionais apoiados por oito viaturas dos Bombeiros de Ourique, GNR e INEM, entre eles um meio aéreo. 

Esta sexta-feira, 17 de maio, uma viatura entrou em contra mão na A6 tendo ainda percorrido alguns quilómetros.

Fonte da Brisa confirmou à Rádio Campanário a ocorrência cerca das 03H10.

A viatura era conduzida por um indíviduo do sexo masculino, com cerca de 63 anos de idade.

A fonte da Brisa informou-nos ainda que o veículo foi interceptado pela carrinha de apoio da Brisa e posteriormente pela Guarda Nacional Republicana.

Segundo fonte do Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana informou a RC, o indíviduo tem residência em Évora, o que leva a indiciar que terá sido pelo nó de Èvora que se deu a entrada do veículo em contra-mão.

Ainda segundo a mesma fonte não se registaram quaisquer acidentes decorrentes desta infração.

O Comando da GNR informou ainda esta emissora que o individuo não foi detido.

 

 

 

 

Teve início esta quinta feira, 16 de maio, a Semana da Juventude e Académica de Elvas no Coliseu Comendador Rondão Almeida.

O artista Toy foi o cabeça de cartaz da noite, tendo a noite iniciado com as bandas Made In e Double Mars.

A Campanário marcou presença e deixa-lhe algumas imagens da noite.   

 

​O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) realizou uma operação de fiscalização numa propriedade agrícola em Beja, onde foram identificados 16 cidadãos estrangeiros, 10 dos quais não estavam autorizados a trabalhar em território nacional, tendo cinco deles sido notificados para abandonar o espaço Schengen no espaço de 20 dias.

Esta operação do SEF teve como objetivo controlar e fiscalizar a permanência e atividades de cidadãos estrangeiros nesta propriedade agrícola, junto às instalações da CERCI Beja, denominada de Horta dos Frades, onde se desenvolviam trabalhos relacionados com a olivicultura.

 

Cerca de 350 pessoas estão inscritas na Light Run em Família, que vai decorrer hoje, a partir das 21h, em Reguengos de Monsaraz. Esta corrida e caminhada para todas as idades vai percorrer um trajeto urbano de cerca de sete quilómetros de extensão, com partida e chegada no Parque da Cidade.

 

Os participantes na Light Run em Família vão receber uma t-shirt e um kit luminoso. As receitas desta iniciativa de cariz social organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz e pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Reguengos de Monsaraz vão reverter para uma instituição ou projeto do concelho.

No passado dia 16 de Maio de 2019, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o Conselho Local de Ação Social, no âmbito da promoção de medidas facilitadoras da inclusão social de grupos populacionais portadores de níveis de fragilidade social.

Para dar resposta a este propósito, nesta reunião foi apresentado e aprovado o Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS) 4G “Motor Social”, desenvolvido pela Entidade Coordenadora Local (Santa Casa da Misericórdia).

O referido Plano de Acção CLDS 4G, tem como objectivos gerais: contribuir para o aumento da empregabilidade dos beneficiários, proporcionar a aquisição de competências pessoais, sociais e familiares a indivíduos e famílias e potenciar a autonomia e a melhoria da sua qualidade de vida.

As actividades a desenvolver no contexto deste projecto centram-se, sobretudo, em dois eixos obrigatórios e atribuídos ao concelho: Eixo 1 – Emprego, formação e qualificação; e Eixo 2 – Intervenção familiar e parental, preventiva de pobreza infantil. 

 O CLDS 4 G terá a duração de 3 anos, executado no período de 1 de Outubro de 2019 a 30 de Setembro de 2022, sendo atribuído ao Concelho de Vila Viçosa o financiamento de 421 200,00€ para a sua execução. 

 

Castelo de Vide será o epicentro do evento FIM Mototour of Nations 2019 que decorre no Alto Alentejo de 5 a 9 de Setembro próximo no Alto Alentejo.

A organização é do Moto Clube do Porto que aceitou o repto lançado pela Federação Internacional de Motociclismo e pela Federação de Motociclismo de Portugal. O evento deverá receber a inscrição de cerca de 250 motards e conta com os apoios da Câmara Municipal de Castelo de Vide, da Adega Mayor e do Centro de Ciência do Café.

Habituado a grandes desafios e de experiência alicerçada em inúmeros eventos internacionais, o Moto Clube do Porto prepara-se para surpreender todos os motociclistas internacionais que vão visitar Portugal para a 6ª edição do evento.

Com epicentro em Castelo de Vide e tendo como mote “A Excelência do Mundo Rural”, o Mototour proporcionará “experiência única, plena de charme e tranquilidade onde, mais do que as fantásticas paisagens que só o Alentejo pode oferecer, será o sossego no conforto da natureza a marcar pontos. Argumentos que só o mundo rural pode oferecer e que levam o Moto Clube do Porto a oferecer aos 250 participantes oportunidade única de descobrir as mais simpáticas, elegantes e acolhedoras casas de turismo rural e pequenos hotéis de charme, naquela que será a nota distintiva deste evento”, avança a organização.

A Universidade de Évora e a Jerónimo Martins Agro-Alimentar assinaram esta sexta-feira, 17 de maio, um protocolo para o desenvolvimento de projetos de investigação e apoio ao ensino.

À Campanário presente na sessão de assinatura, António Serrano, CEO da Jerónimo Martins Agro-Alimentar, explica que o protocolo visa a realização de trabalho conjunto nas “três áreas distintas” que o grupo empresarial tem desenvolvido (laticínios, carne e peixe).

Desta forma, na área dos laticínios, o protocolo permitirá que a empresa receba estagiárias na unidade de produção que detém em Portalegre, e que nesse âmbito haja “projetos de investigação em conjunto”.

Protocolo visa “melhorar o conhecimento e fazer pesquisas em áreas concretas"
António Serrano

Esta parceria poderá ser igualmente aplicada no âmbito “agrícola e de criação de gado”, que têm sido uma aposta do grupo empresarial com vários investimentos no Alentejo, com destaque para a “vacaria de produção de leite e criação de carne”.

O tercerio setor contemplado pelo protocolo, centra-se em “áreas ligadas à biologia e ao mar”, também elas estudadas pela Universidade e onde a Jerónimo Martins tem uma série de investimentos em Sines.

Segundo António Serrano, o grupo Jerónimo Martins sente-se motivado para trabalhar com a Universidade de Évora a fim de “melhorar o conhecimento nas mais diversas áreas e na pesquisa científica.

A esta estação emissora, Ana Costa Freitas, reitora da Universidade de Évora, realça a importância da ligação com empresas onde existe uma oferta formativa, explicando que é benéfico “para que os alunos possam ter conhecimento em áreas de ponta”.

“Esta ligação com o tecido empresarial da região é algo que achamos muito importante”
Ana Costa Freitas

Ana Costa Freitas explica que o grupo dispõe de tecnologia moderna e avançada, com a qual os alunos não teriam oportunidade de contactar sem este protcolo, representando "uma grande vantagem” para os alunos do ponto de vista curricular e académico.

Para a reitora “esta ligação com o tecido empresarial da região é algo muito importante”, sobretudo “para o desenvolvimento da ciência”, sublinhou.

O Ministério da Saúde informou que a Administração Regional de Saúde do Alentejo, enviou, na quarta feira (15 de maio) para a tutela a informação técnica relativa ao projeto para a construção da futura unidade hospitalar.

Os documentos agora remetidos serão analisados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e, terminada esta fase, será dada a sequência prevista à concretização deste investimento. No entanto ainda não se avança data concreta para o lançamento do concurso.

Na cerimónia de apresentação do projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, em janeiro deste ano, foi anunciado que o concurso para a empreitada seria lançado até maio deste ano e apontou 2023 como ano de inicio de funcionamento da nova unidade hospitalar.

A empreitada vai ser financiada por fundos comunitários do programa Portugal 2020, através de apoios do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no valor de 40 milhões de euros.

A nova unidade hospitalar, será construída na periferia de Évora, vai ter um edifício que ocupará uma área de 1.9 hectares e terá uma lotação de 351 camas em quartos individuais, com possibilidade de expansão para 487 camas.

Esta nova unidade hospitalar vai dar resposta às necessidades de todo o Alentejo. A infraestrutura tem previstos 11 blocos operatórios, 3 para atividade convencional, 6 para atividade de ambulatório e 2 para atividade de urgência, 5 postos de pré-operatório e 43 de recobro.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31