Uma colisão rodoviária durante a tarde deste domingo, 21 de julho, provocou dois feridos, próximo de Estremoz.

Segundo o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Évora, a colisão ocorreu pelas 16H54, na Estrada Nacional 4 (EN4) e envolveu dois ligeiros de passageiros.

Segundo a mesma fonte o acidente provocou 2 feridos considerados leves.

Para o local foram mobilizados os bombeiros de Estremoz, a Policia de Segurança Púbila (PSP) de Estremoz, a Brigada de Transito da Guarda Nacional Republicana e ainda a SIV de Estremoz.

 

Um incêndio deflagrou na tarde deste domingo, 21 de julho, em Fazendas do Cortiço, no concelho de Montemor o Novo.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Évora o alerta para o incêndio foi dado pelas 16h48.

A mesma fonte informa que no teatro de operações se encontram 32 operacionais apoiados por 7 viaturas e 1 meio aéreo.

O CDOS informa ainda que o incêndio consome uma área de mato.

Sonia Ramos, presidente da distrital do PSD, é a escolha de Rui Rio para encabeçar a lista de candidatos do distrito de Évora às legislativas de Outubro.

Luís Capoulas Santos, atual ministro da Agricultura vai encabeçar a lista do Partido Socialista (PS) pelo círculo eleitoral de Évora.

 

Luís Testa, coordenador do Grupo Parlamentar do PS para as questões de econmia será o cabeça de lista em Portalegre.

 

A informação foi adiantada pela secretária geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, em declarações à Lusa durante este domingo.

 

 

O cheiro a queimado e a 'névoa' de fumo que cobre os céus do Alentejo, neste domingo 21 de julho, tem origem nos incêndios que lavram no distrito de Castelo Branco.

As zonas mais afetadas pelo intenso cheiro a queimado e pelo fumo são o distrito de Portalegre e a zona mais a Norte do Distrito de Èvora.

Os violentos incêndios de Vila de  Rei e da Sertã  (que contam com frentes de fogo de 25 km) estão a provocar intensas colunas de fumo, que através da ação dos ventos fortes que se fazem sentir durante o fim de semana, deslocam-se para sul, cobrindo os céus do Alentejo de fumo, e em alguns casos deixando um intenso cheiro a queimado.

ANEPC apela a todas as populações para se manterem alerta e informarem de imediato as autoridades competentes (através dos números 112 e 117) em caso de incêndio.

 

CIMAC entrega tablets para produção de Informação Geográfica aos agentes da Proteção Civil, Forças de Segurança Pública e ICNF

A CIMAC procedeu à entrega de tablets aos elementos da Proteção Civil e Entidades do Distrito de Évora (SMPC, CDOS-Évora, Corporações de Bombeiros, GNR, PSP, ICNF) para produção de informação geográfica de apoio à adaptação às alterações climáticas e operações de socorro.

Decorreu nas instalações da CIMAC, a Apresentação Pública da Plataforma SIG-GO (Sistema de Informação Geográfica de apoio à Adaptação às Alterações Climáticas e Gestão de Operações).
Nesta apresentação, presidida pelo Vice-Presidente da CIMAC, José Calixto, estiveram presentes elementos dos Serviços Municipais de Proteção Civil (SMPC), do Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora (CDOS Évora), das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do Distrito, da Guarda Nacional Republicana (GNR), da Polícia de Segurança Pública (PSP) e do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). 
No sentido de operacionalizar os objetivos do Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Alentejo Central (PIAAC-AC), o objetivo central inscrito para o SIG-GO, desenvolvido em parceria com o Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora, consiste na produção de uma aplicação de Sistema de Informação Geográfica para dispositivos móveis, acessível via web, de apoio aos processos de adaptação às alterações climáticas e à gestão de operações, que reúna e compatibilize todos os dados e informações essenciais para suporte à monitorização e avaliação das ocorrências. 
O recurso aos tablets e à aplicação SIG permitirá aos operacionais da proteção civil e das restantes entidades a visualização e consulta de informação geográfica operacional e contextual do território, permitirá o registo georreferenciado de eventos e ocorrências no terreno (precipitação excessiva, incêndios, deslizamentos, ondas de calor, etc.), sendo que a informação é atualizada em tempo real e disponibilizada para todos. A plataforma compreenderá ainda um módulo de divulgação destinado ao público em geral.

Um total de seis incêndios florestais estão este sábado à tarde em curso no centro do país, mobilizando um total de 750 operacionais, 196 viaturas e 19 meios aéreos, segundo a Proteção Civil.

Quatro bombeiros ficaram feridos, este sábado, no combate às chamas nos incêndios em Castelo Branco

A página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), que não dá conta de qualquer ocorrência importante, indica que o distrito com mais meios é o de Castelo Branco, onde lavra um incêndio florestal desde 14h50 no concelho de Vila de Rei e que está a ser combatido por 284 operacionais, apoiados por 84 viaturas e quatro meios aéreos.

No mesmo distrito, na Sertã, um outro fogo florestal, que deflagrou às 14h47, envolve 211 operacionais, 54 viaturas e nove

O despiste de um veículo ligeiro de passageiros,na noite deste sábado, 20 de julho, provocou um ferido.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Évora o alerta foi dado pelas 22H35, tendo o acidente acontecido na EN4 entre Borba e Elvas.

O CDOS informa ainda que para o local foram mobilizados 9 operacionais dos Bombeiros e da Guarda Nacional Republicana, apoiados por 3 viaturas.

Aquando do fecho desta edição ainda não era conhecido o estado de gravidade do ferido, que segundo o CDOS se encontrava fora da viatura sinistrada.

Na tarde deste sábado (20 de julho), Tiago Passão Salgueiro apresentou em Vila Viçosa a obra "A Estrada Real - Memórias do caminho entre Borba e Vila Viçosa", numa cerimónia que contou com a presença de Manuel Condenado, presidente de Vila Viçosa e António Anselmo, presidente de Borba, e participação de Licínio Lampreia.

A RC esteve presente e falou com o autor que explica que a publicação da obra surge como uma forma de “refutar” comentários relativos à origem da estrada que surgiram aquando da queda da mesma (EM255) no passado 19 de novembro.

Vozes apontaram que “era uma estrada construída para a ligação às pedreiras”, pretendendo esta investigação demonstrar a “componente histórica” da mesma, explicando que ao longo dos séculos, a estrada “foi palco de diferentes episódios, nomeadamente guerras da restauração e desfiles de casamento”, explica.

Obra pretende “justificar, do ponto de vista histórico, a importância que este elo de ligação teve ao longo de muitos séculos”
Tiago Passão Salgueiro

 

“Será que há viabilidade para a estrada poder vir a ser recuperada? Será que há algum impacto económico que ainda não foi avaliado, que possa ter uma interferência direta no desenvolvimento das duas localidades?”, estas são algumas das reflexões deixadas no final da obra, não em tom acusatório, salienta, mas visando “deitar uma pedrada no charco no sentido de saber o que vai acontecer no futuro”. O autor aponta ainda a motivação sentida por “todos para que a estrada possa eventualmente abrir ao público”.

A elaboração da obra contou com várias colaborações e surge de uma parceria entre o Município de Vila Viçosa e o Município de Borba, junto de cujos serviços estará disponível para aquisição.

Os violentos incêndios que assolam Portugal este fim de semana, mobilizam já centenas de operacionais. 

 

Os Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa, através da sua página de Facebook, informam que uma viatura do nosso concelho, a VFCI05, já se encontra em viagem para integrar a GRIF 01 de Évora que irá integrar o combate ao difícil incêndio em Vila de Rei.  

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31