O maior e mais massivo planeta do nosso Sistema Solar vai fazer a maior aproximação à Terra na próxima segunda-feira, 26 de setembro.

Será a maior aproximação dos últimos 59 anos e vai estar tão próximo que vai ser possível observar várias luas, nomeadamente quatro das suas luas - Io, Europa, Ganímedes e Calisto.

De acordo com a notícia avançada pela SIC Notícias, a partir do fim de tarde de segunda-feira Júpiter vai aparecer mais brilhante nos céus, tão ou mais brilhante que a nossa Lua.

O fenómeno, raro,  ocorre devido a dois eventos que vão ocorrer em simultâneo: Segundo explica a NASA, Júpiter entrará em oposição colocando o objeto e o Sol em lados opostos da Terra e Júpiter estará no ponto mais próximo da Terra dos últimos 59 anos. 

Leia a notícia completa em SIC Notícias

 

O Alentejo é distinguido pela Imprensa internacional omo refer~encia no âmbito do turismo cultural.

Tal como as pousadas , os solares representam uma parte do património de Portugal , na encruzilhada da história e das linhas familiares, grandes tradições de artes decorativas e especificidades regionais.

Estas casas são abertas aos viajantes e hoje, em Portugal, são cerca de 130 casas de família nesta vertente

Na mais recente edição do FIGARo, estão em destaques duas unidades do Alentejo:

Casa do Terreiro do Poço, Borba - No coração da vila alentejana de Borba, esta bela casa data do século XVIII... E demorou até 2020 para se tornar um "monumento classificado de interesse público". Se a fachada e os volumes são fiéis aos princípios arquitetônicos da região, por dentro, surpreenda! Ao estilo clássico português, os proprietários substituíram uma decoração que viaja de Portugal aos quatro cantos do mundo. Dos banhos na piscina às leituras na ampla sala de estar, dos passeios de bicicleta na aldeia às provas de vinhos regionais, aqui o tempo voa tranquilamente. Perto dali, não perca a feira de Estremoz aos sábados de manhã e depois almoce na Mercearia Gadanha, um dos melhores restaurantes da região (recomenda-se fazer reserva). Quarto duplo a partir de 125€ por noite.

Casa do Rossio, Cabrela, Montemor-o-Novo - A apenas 1 hora de Lisboa, Montemor-O-Novo é a primeira das históricas vilas fortificadas do Alentejo . E a poucos quilómetros deste tesouro cultural, a Casa do Rossio convida os viajantes a passarem algumas noites, entre as paredes da antiga casa de um grande latifundiário convertida em alojamento e pequeno-almoço. Apenas um punhado de quartos, bem redesenhados com um design contemporâneo e um jardim, insuspeitado da rua, fazem desta casa uma bela paragem no Alentejo histórico. Quarto duplo a partir de 125€ por noite.

Fonte: https://www.lefigaro.fr

 

Segundo o boletim epidemiológico semanal da DGS, em relação à semana anterior, registaram-se mais 2.049 casos.

No que diz respeito aos internamentos por covid 19, o boletim indica que, na última segunda-feira, estavam internadas 422 pessoas, menos 24 do que no mesmo dia da semana anterior, com 27 doentes em unidades de cuidados intensivos.

De acordo com o boletim da DGS, a incidência a sete dias estava, na segunda-feira, nos 178 casos por 100 mil habitantes, tendo registado um aumento de 13% em relação à semana anterior, e o índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus passou dos 0,98 para os 1,02.

Por regiões, Lisboa e Vale do Tejo registou 6.048 casos entre 13 e 19 de setembro, mais 870 do que no período anterior, e oito óbitos, menos dez. A região Centro contabilizou 3.437 casos (mais 81) e oito mortes (menos quatro) e o Norte totalizou 6.031 casos de infeção (mais 620) e 16 mortes (mais 12).

No Alentejo foram registados 653 casos positivos (menos 19) e dois óbitos (mais dois) e no Algarve verificaram-se 1.115 infeções pelo SARS-CoV-2 (mais 465) e duas mortes (menos uma).

O R(t) apresentou um valor superior a 1 a nível nacional e nas regiões Norte, LVT, Alentejo, Algarve, e regiões autónomas o que indica uma tendência crescente de novos casos nestas regiões;

Fonte: DGS

 

 

 

A Rede Sísmica Nacional, segundo informação do Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA), registou na manhã desta sexta-feira, um sismo de fraca magnitude 0.6 (escala de Richter) no concelho de Viana do Alentejo.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o sismo ocorreu pelas 09h44.

De acordo com a informação do IPMA, este sismo ocorreu na Latitude 38.328N e Longitude 7.929 W, com uma profundidade de 1o Km.

Poderá consultar a informação do IPMA aqui.

Aos comandos de uma Husqvarna Daniel Jordão enfrenta este fim‑de‑semana em Reguengos mais uma ronda do campeonato nacional TT. No regresso aos trilhos do campeonato o piloto da Figueira da Foz enfrenta a prova alentejana aos comandos de uma 450cc do construtor austríaco, a mesma cilindrada que irá utilizar em 2023.

'Esta fase final do campeonato servirá acima de tudo para iniciar a preparação do campeonato 2023 onde juntamente com a minha equipa quero lutar novamente pelo título absoluto. Aqui vamos acima de tudo rodar e voltar a adquirir o ritmo com uma moto que é a ideal para as nossas pistas, rápida e com capacidade para atingir velocidades elevadas.' comenta o piloto que defenderá as cores da marca a nível oficial.

'Graças ao apoio da Jetmar vou ter a melhor moto do segmento para este novo desafio e lado a lado com toda a estrutura da Santag tenho a certeza que encontrei as melhores condições para ser competitivo não apenas em Portugal mas também em provas internacionais pois estamos a estudar participações além fronteiras.' refere ainda Daniel Jordão, já a caminho de Reguengos de Monsaraz onde se apresentará com o número 88 como forma de homenagem a Miguel Oliveira, piloto de MotoGP em quem se inspira.

 

O ano de 2023 afigura-se um ano de muitas dificuldades para as famiílias portuguesas devido à conjuntura que o país atravessa, em consequência do elevado nível da inflação que está a provocar um substancial aumento do custo de vida, assim como, do contexto internacional que vivemos decorrente da Guerra na Ucrânia.

A Rádio campanário falou com João Grilo, Presidente da Câmara Municipal de Alandroal , sobre a importância dos Municípios se prepararem para poderem estar na linha da frente no apoio às populações e sobre as questões que se se afiguram mais prementes de medidas concretas.

João Grilo começou por nos referir “o facto de termos esta política de apoio na Câmara de Alandroal dá-nos algum conforto embora estejamos atentos ao que está a acontecer” acrescentando com convição “acho que devemos ter noção de que vamos todos ter um ano de 2023 muito difícil , os próprios Municípios vão ter mais dificuldades porque é a inflação, é o aumento da energia , o próprio aumento do custo das obras , tudo isso se vai refletir no orçamento de 2023 e ao mesmo tempo sabemos que temos que estar atentos às dificuldades que as famílias vão ter e estaremos cá para apoiar.”

Apesar das dificuldades que se avizinham, o Autarca refere “demonstrámos durante a pandemia que estamos cá e que tentamos ajudar onde é possível” acrescentando contudo “a verdade é que os programas regulares que já temos já são uma grande ajuda aos munícipes pelo que, se os problemas se intensificarem, podemos pensar noutras soluções.”

Uma das questões mais preocupantes é a necessidade da redução do consumo de energia e neste sentido, refere o Autarca de Alandroal “estamos a desenvolver um programa de redução de custos de energia do próprio municípios e a ponderar outras medidas que acompanhem as medidas que o governo já tomou de redução de consumos de energia porque é o maior problema que o país enfrenta e termos que fazer todos um sacrifício para ultrapassar esta questão.”

Segundo o Autarca “terão que ser feitos ajustes na iluminação pública com a energia a ser desligada em alguns locais e noutros a ser desligada a energia em determinadas horas, os próprios edifícios municipais que também têm iluminação também terão uma redução nas horas , dentro dos próprios edifícios vamos apelar a uma redução do consumo nomeadamente no que diz respeito ao aquecimento.”

Em relação às escolas o Presidente da CM de Alandroal refere “vamos ver a forma mais eficiente de utilizar energia nas escolas” enquanto que nas Piscinas municipais, acrescenta “ vamos ter um cuidado acrescido pois há orientações do governo em relação às temperaturas que podem ser praticadas e que terão que ser mais baixas.”

João Grilo sublinhou ainda que “a nível de consumo de combustíveis também já reduzimos muito desde abril deste ano através da otimização de rotas e conciliando transportes” medidas que vão continuar a ser praticadas pela Autarquia.

 

O Plano Operacional Municipal (POM) 2022 foi aprovado pela Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (CMDFCI), em reunião realizada a 20 de setembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Da entidades que compõem a CMDFCI estiveram representadas o Município de Mora, através do Gabinete Técnico Florestal (GTF), as Juntas de Freguesia de Cabeção e de Pavia, o Regimento de Artilharia nº5 do Exército, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a AFLOSOR, a Associação de Produtores Florestais, a Guarda Nacional Republicana (GNR), o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e os Bombeiros Voluntários de Mora.

O POM, agora aprovado, é um documento de vigência anual que regula a articulação entre entidades municipais e distritais. Objetivamente, o POM operacionaliza todo o dispositivo de Gestão Integrada de Fogos Rurais, ao passo que auxilia igualmente no planeamento do combate aos incêndios florestais.

Trata-se de um Plano de importância extrema, designadamente, na realização de ações de vigilância, deteção, fiscalização, 1ª intervenção, combate, rescaldo e vigilância no pós-incêndios florestais.

A participação do RA5 nesta iniciativa, insere-se nas excelentes relações e compromisso desta estrutura militar ao Concelho de Vendas Novas e às suas populações.

O Regimento de Artilharia N.º 5 (RA5), sediado em Vendas Novas, participou e apoiou o Município de Vendas Novas na organização o 1.º Trail “Caminhos da Artilharia”.

Esta prova, integrada nas comemorações do 60.º Aniversário do Concelho de Vendas Novas, contemplou um trail longo, trail curto e uma caminhada, com partida e chegada na parada D. Pedro V do RA5.

Esta atividade organizada pela Câmara Municipal de Vendas Novas, contou com uma forte representação do RA5 em todos os escalões e percursos, sendo o percurso efetuado na totalidade nos caminhos do Polígono de Tiro do Regimento, integrando as paisagens típicas alentejanas.

A prova culminou com a entrega de prémios, tendo o RA5 obtido vários pódios nos diversos escalões, dos quais se destaca o 1.º Lugar na equipa mais numerosa.

A participação do RA5 nesta iniciativa, insere-se nas excelentes relações e compromisso desta estrutura militar ao Concelho de Vendas Novas e às suas populações.​​

Fonte/Foto: Exército Português 

 

O Município de Redondo apresenta hoje, oficialmente, em Lisboa  a edição de 2023 das Ruas Floridas de Redondo.

A cerimónia decorre junto à Praça Dom Pedro IV, em Lisboa.

A história conta que foi em 1838 que se registaram os primeiros ornamentos em papel, quando os populares, de forma tímida, começaram a engalar as portas e janelas por ocasião das festas em honra de Nossa Senhora de ao Pé da Cruz, tendo os adornos acompanhado a festividade durante décadas.

Em 1976, o Grupo Pró-Amigos de Redondo retomou a tradição, desafiando os moradores a decorar as suas ruas com figuras e adereços de papel. No entanto, terá sido a atribuição polémica de um prémio a uma artéria da vila o motivo para o evento se voltar a perder no tempo.Mais tarde, em 1993, a Câmara Municipal fez renascer a tradição. Nesse ano, foram engaladas três ruas e o número de participantes nunca mais parou de crescer. 2023 Esta manifestação cultural conseguiu afirmar-se, e é hoje uma das tradições com mais notoriedade a nível nacional, cuja organização envolve centenas de habitantes locais que dão as mãos à criatividade, fazendo jus a um trabalho que é arte pura.

A pandemia obrigou ao cancelamento do evento em 2021.

No próximo ano, espera-se que largos, travessas, ruas, jardins e praças voltem a estar decorados com um “mar” de papel, onde se mergulha nas cores do arco-íris para exibirem, orgulhosamente, a tradição mais tradicional do Concelho de Redondo, engalado com o amor e a entrega que as gentes que cá moram lhe dedicam.

uma “Rua Móvel”, com uma estrutura em madeira de 20 metros de comprimento e ornamentações, vai percorrer o país para mostrar a história das Ruas Floridas e promover a edição de 2023.

A Vanguard Properties assinou recentemente  um memorando de entendimento com a CUF para instalação de uma clínica de proximidade no loteamento Dunas, do projeto turístico e residencial Terras da Comporta, nos concelhos de Alcácer do Sal e Grândola.

A informação é avançada pelo Notícias ao Minuto que dá conta que, de acordo com as declarações do  diretor-geral da Vanguard Properties, José Cardoso Botelho à Lusa, a futura clínica privada, irá servir os dois loteamentos turísticos do projeto Terras da Comporta, Dunas e Torre, assim como  as populações locais, designadamente da zona do Carvalhal.

Trata-se d eum investimento de  dois milhões de euros.

A clínica da CUF será instalada num edifício NZEB -- 'net zero emission building' 

Leia a notícia completa em Notícias ao Minuto

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30