Na sequência da Situação de Alerta declarada pelo Ministro da Administração Interna foram assegurados pela Guarda Nacional Republicana e pela Polícia de Segurança Pública, entre os dias 12 e 16 de agosto, transportes de combustível em 131 veículos pesados de transporte de mercadorias perigosas, com destino às regiões de Lisboa, Faro, Setúbal, Sintra, Beja e Algarve. Durante o dia de ontem foi abastecido o Aeroporto de Lisboa.

Esta operação envolveu, até ao momento,  154 elementos das forças de segurança.

A Situação de Alerta foi declarada para o período compreendido entre as 23h59 do dia 9 de agosto de 2019 e as 23h59 do dia 21 de agosto de 2019, em todo o território de Portugal continental.

A Situação de Alerta é declarada na sequência da Situação de Crise Energética decidida pela Resolução de Conselho de Ministros nº 134-A/2019, face à suscetibilidade de serem afetados bens e serviços absolutamente essenciais à população.

 

O Município de Moura lançou esta sexta-feira (16 de agosto) uma nova plataforma de Serviços Online. A nova plataforma de Serviços Online, que se encontra disponível através do sítio de internet da Câmara Municipal de Moura, em www.cm-moura.pt, permite, por exemplo, marcar atendimentos com os membros do executivo (Presidente e Vereadores), requerer diversas licenças, apresentar reclamações ou efetuar exposições.

O acesso a esta ferramenta é efetuado através de um registo que será posteriormente validado, garantindo este tipo de acesso uma relação segura entre a Câmara e os Munícipes.

Em 2018 o município já havia lançado o Sistema de Gestão Municipal de Educação, que possibilita à autarquia gerir, online, de forma rápida e eficaz, os vários processos educativos de responsabilidade municipal, como por exemplo, a gestão de refeições escolares e prolongamento de horário escolar.

Também no ano passado foi lançada a aplicação, para smartphones, Moura Mobile que disponibiliza, de forma prática e rápida, um conjunto de serviços a que o munícipe poderá aceder através do seu telemóvel. Refira-se ainda que no próximo mês de setembro, os serviços do município serão também munidos de uma nova solução para a realização da leitura do consumo de água, sendo que os funcionários afetos a este serviço irão receber tablets para efetuarem o registo dessas leituras.

Mário Moita está a celebrar os 20 anos do seu primeiro álbum com uma tourné mundial que passará pelo Alentejo, nomeadamente Reguengos de Monsaraz, este domingo (18 de agosto), no âmbito da ExpoReg, e esteve aos microfones da RC a falar sobre o projeto.

Sendo um dos principais fundadores da tuna académica de Évora, ‘Seistetos’, começou o seu percurso no programa televisivo ‘Chuva de Estrelas’, relembra, com o tema ‘Burbujas de Amor’.

Devido ao facto de a sua família ser em parte espanhola, atuou “muitos anos em Espanha”, dando início ao espetáculo em Português e Espanhol que deu origem ao CD ‘Sons Ibéricos’, que assinala agora 20 anos.

“20 anos é um ciclo que se fecha
Mário Moita

“Depois continuei para as minhas origens do fado”, nomeadamente “fado ao piano”, aponta, uma tradição de 1870 perdida. Neste âmbito, lançou em 2007, “no próprio Museu do Fado, o único livro-cd que existe em Portugal sobre Fado ao Piano”, e que o tem “levado a mais de 40 países e 15 estados do Brasil a promover Portugal e um género de fado que normalmente não se ouve”.

O espetáculo que apresentará este domingo em Reguengos de Monsaraz “é um pouco voltar a percorrer os meus CDS”, explica, “mais do que isso, percorrer as músicas que aprendi no mundo e que a pouco e pouco fui incluindo no reportório”.

Desde fado ou músicas alentejanas ao piano, o espetáculo passa pelos inéditos e clássicos do cantor, juntando as músicas que aprendeu pelo Mundo, acompanhado pela “guitarra portuguesa e viola de fado, contrabaixo e precursão”.

“Continuo a ser o único no mundo a fazer fado ao piano”
Mário Moita

Avança ainda que estão a considerar incluir no espetáculo o “patuá que é um dialeto que se fala em Macau, uma fusão de português com criolo”, país onde esteve recentemente.

Acompanhado pela bailarina espanhola Ana Castilho, espera ainda que a sua filha mais nova participe cantando um tema alentejano “muito bonito”.

Desde o início da tourné já passou por Hong Kong, Macau, Mérida, sendo que depois de Reguengos de Monsaraz atuará em Elvas no próximo dia 23 e em Montemor-o-Novo a 31 de agosto (em direito para a RTP1).

Mário Moita está ainda a preparar um novo CD que será lançado em setembro.

O artista avança que este resulta de um espetáculo gravado no final de 2018, “num dos maiores teatros do sul do Brasil, que ficou “tão bonito” que será lançado em CD acompanhado de oferta do espetáculo em DVD.

Mário Moita nasceu em 1971 em Évora, no seio de uma família agrícola, tendo estudado na Universidade de Évora onde se licenciou e é mestre em zootécnia.

Estudou Piano no conservatório de Évora desde muito cedo e nunca mais parou de tocar. Aprendeu o Fado ao Piano com o seu primeiro mestre, pianista Fortunato Murteira que lhe deixou o seu espolio de partituras de fados para piano (possui a primeira partitura do fado “Foi Deus” entre outras.

Desde 1994 que apresenta um currículo extraordinário de atuações em grandes festivais desde o Japão, Brasil, Estónia, entre outros, onde normalmente a cultura portuguesa não se faz sentir e entre 1995 e 2007 atuou no Castelo de Estremoz.

A partir de 1999 começou os seus estudos em canto lírico com o Prof. João Costa Campos e mais tarde com o Prof. Rui de Matos. Em 2007 lançou o único CD/livro existente em Portugal sobre o Fado ao Piano (tradição de 1870 que perdemos em Portugal) no Museu do Fado e da Guitarra Portuguesa, e é o único a recuperar esta tradição pelo mundo.

O cantor conta com 40 países e 15 estados do Brasil percorridos a cantar e a difundir a cultura portuguesa.

Deflagrou um incêndio, no final da manhã deste sábado (17 de agosto), na freguesia de Ciladas (Vila Viçosa), no Monte das Arengosinhas.

Segundo informação disponibilizada pela PROCIV o alerta foi dado pelas 12h32.

A mesma fonte informa que foram mobilizados para o local 23 operacionais, apoiados por 6 viaturas.

Pelas 14h o incêndio encontrava-se em resolução.

Em atualização

O Sport Arronches e Benfica irá organizar na próxima quinta-feira dia 22, por volta das 19h, uma corrida e caminhada solidária com o objetivo de angariar garrafas ou garrafões de água para hidratação dos Bombeiros Voluntários de Arronches durante os incêndios florestais.

O evento não é competitivo e o principal objetivo é ajudar os bombeiros e promover a prática desportiva, a corrida terá +/- 9km e a caminhada +/- 5km e para participar basta trazerem algumas garrafas de água.

Um individuo do sexo masculino, com 31 anos de idade, foi detido pela Guarda Nacional Republicana por suspeita de tráfico de droga em Gavião, distrito de Portalegre. 

 

Foram-lhe apreendidas mais de 6 mil plantas de canábis, segundo informa a esta força de segurança.

 

Em comunicado, o Comando Territorial de Portalegre da GNR refere que a "plantação considerável de canábis" foi detetada, em Torre Fundeira, no concelho do Gavião, durante uma ação de patrulhamento direcionada às áreas de maior risco de incêndio. 

 

Os militares da guarda apreenderam um total de 6.101 plantas e 2,8 quilogramas de sementes de 'Cannabis sativa', além do material utilizado para o cultivo, desde fertilizante até ao sistema de rega.  

 

Na operação, realizada na sexta-feira, a GNR deteve, em flagrante delito, o suspeito, que foi constituído arguido, tendo os factos sido comunicados ao Tribunal Judicial da Ponte de Sor. 

Na sequência da Situação de Alerta declarada pelo Ministro da Administração Interna foram assegurados pela Guarda Nacional Republicana e pela Polícia de Segurança Pública, entre os dias 12 e 16 de agosto, transportes de combustível em 131 veículos pesados de transporte de mercadorias perigosas, com destino às regiões de Lisboa, Faro, Setúbal, Sintra, Beja e Algarve. Durante o dia de ontem foi abastecido o Aeroporto de Lisboa.

Segundo comunicado da Administração Interna chegado a esta redação, a operação envolveu, até ao momento, 154 elementos das forças de segurança.

A Situação de Alerta foi declarada para o período compreendido entre as 23h59 do dia 9 de agosto de 2019 e as 23h59 do dia 21 de agosto de 2019, em todo o território de Portugal continental.

A Situação de Alerta é declarada na sequência da Situação de Crise Energética decidida pela Resolução de Conselho de Ministros nº 134-A/2019, face à suscetibilidade de serem afetados bens e serviços absolutamente essenciais à população.

João Nuno Cardoso é o novo presidente do Conselho de Administração da Fundação Robinson, tendo como vogais Luís Baptista, docente da ESTG do Instituto Politécnico de Portalegre, e Domingos Cordeiro, jurista portalegrense que reside em Évora e integra os órgãos diretivos da Entidade Regional de Turismo do Alentejo-Ribatejo.

Por sua vez Ricardo Romão passa a integrar o Conselho de Curadores, substituindo Fernando Rebola que se havia demitido.

Os restantes membros do Conselho de Curadores, presidido por Adelaide Teixeira, mantêm-se em efectividade de funções, sendo eles Luís Testa, Ceia da Silva, José Manuel Gomes, Ana Constantino e Luís Metelo.

 

Depois de realizados os conselhos gerais dos dois agrupamentos de escolas e da escola profissional de desenvolvimento rural do concelho de Serpa, e feitos os balanços do ano letivo, numa altura de preparação do início do próximo ano escolar, a Câmara Municipal volta a reforçar a preocupação com a indefinição nos processos de requalificação da Escola Secundária de Serpa, bem como com a Escola EB 2, 3 de Vila Nova de São Bento, equipamentos fundamentais para uma resposta educativa de qualidade.

O município respondeu, em maio, à proposta de concretização da descentralização de competências na área da educação apresentada pelo governo, que incluía mapas de montantes financeiros destinados à educação, reafirmando a sua posição de rejeição total do quadro transferência de competências, por considerar que este processo só se poderá efetivar nos quadros da descentralização democrática da administração pública ao nível das regiões, prevista na Constituição da República Portuguesa, desde 1976, e na reversão do processo de extinção das freguesias.

Na pronúncia sobre educação, o Município colocou ao governo questões muito concretas sobre a transferência de trabalhadores das escolas para o quadro de pessoal da autarquia, apoios alimentares, circuitos especiais de transportes, escola a tempo inteiro, encargos das instalações e residências de estudantes, entre outras, uma vez que  a proposta apresenta falhas e imprecisões na sua construção e não apresenta os critérios para apuramento dos valores indicados, os quais não permitem avaliar com clareza e transparência a proposta de financiamento a transferir do governo para a autarquia. 

Em cima da mesa está também a transferência para as câmaras de todas as responsabilidades referentes aos edifícios das escolas do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário. É preocupação da autarquia que a proposta do Governo não faça referência à obra da Escola Secundária de Serpa como uma intervenção de “requalificação e modernização de grande dimensão”, sendo apenas considerada como “prioritária para investimento de modernização”. E como bem sabemos, o avançado estado de degradação da escola que não teve nenhuma intervenção estruturante em mais de 40 anos de existência, deveria ser suficiente para colocar a Escola Secundária de Serpa no grupo dos estabelecimentos escolares com necessidades de requalificação de grande dimensão.

É motivo igualmente de preocupação o facto de, no mapeamento governamental, esta ser a única escola do concelho sinalizada com necessidades de intervenção, não havendo qualquer referência à Escola EB 2, 3 de Vila Nova de São Bento, que tem mais de 30 anos e também apresenta um elevado estado de degradação. Considera a autarquia que este estabelecimento escolar também deve ser considerado pelo Ministério da Educação, com necessidade de intervenção prioritária.

A resposta do Ministério da Educação sobre a pronúncia do Município não responde às questões concretas colocadas e não traz nada de novo, não avançando com qualquer esclarecimento sobre as obras de requalificação e respetivo financiamento da Escola Secundária de Serpa, nem assumindo a priorização da intervenção na escola de Vila Nova de São Bento, competências que são do Ministério da Educação.

A Câmara Municipal de Serpa tem dialogado com os responsáveis governamentais para que se encontrem soluções para as necessárias obras de intervenção nas escolas. Contudo, o problema já se arrasta há demasiado tempo e o ano letivo iniciar-se-á sem que o Ministério da Educação apresente em concreto os projetos para as intervenções urgentes nestes dois estabelecimentos de ensino que continuam, de dia para dia, a degradarem-se.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC), no âmbito do cumprimento de 2 mandados de busca – 1 a uma residência e 1 a um apartado dos CTT, realizou em Castelo de Paiva e Coimbra, diligências em inquérito onde se investigavam ilícitos criminais de contrafação, uso ilegal de marca, usurpação de direitos de autor, pela comercialização de artigos contrafeitos através do Facebook Website. 

Como resultado das diligências realizadas foramapreendidos 7.123 artigos desportivos contrafeitos, equipamento eletrónico diverso designadamente 1 PC, 1 tablet, 1 telemóvel, 1 impressora, 1 leitor código barras, cerca de 34 mil Euros em numerário, 9 cheques no valor global de 550,00 €, 1 soqueira (boxer) e 1 planta de cannabis com o peso bruto de 32g.

O valor total da apreensão rondou os 62.000,00 €. 

A ASAE desenvolve esta atividade, na sua qualidade de órgão de polícia criminal, num domínio que se prende com a salvaguarda das regras do mercado e da livre concorrência, defendendo os direitos da propriedade industrial comercializados através da via digital, mantendo este setor em apertada vigilância e monitorização acautelando assim o combate à contrafação.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31