O Município de Vendas Novas leva a efeito, na manhã do próximo dia 25 de janeiro, a recriação simbólica da passagem de D. João V e da Comitiva Real por Vendas Novas.

A iniciativa denominada “A Passagem da Princesa” fará alusão ao episódio que historicamente ficou conhecido como “A Troca de Princesas”, o qual deu origem, em 1729, por ordem de D. João V, à construção do Palácio das Passagens (atual Regimento de Artilharia n.º5), em Vendas Novas. O edifício serviu para albergar a família Real na viagem para Badajoz e depois na volta para Lisboa, aquando da célebre troca das princesas no Caia, segundo acordo firmado entre os dois reis peninsulares: D. Maria Bárbara casaria com Fernando, príncipe das Astúrias e D. Mariana Vitória, com o futuro rei D. José.

Assim, pelas 10h00, sairá da Cavalariça da Quinta, numa charrete puxada por cavalos, a Comitiva composta pelo Rei D. João V, os seus filhos - a princesa D.ª Maria Bárbara e o príncipe D. José, e pela rainha Maria Ana de Áustria.

A sua passagem por alguns bairros da cidade será anunciada por um carro de som, até chegar, pelas 11h00, ao Palácio das Passagens, onde a Comitiva irá subir à varanda para se dirigir à população e apregoar as “Vendas Novas”, ou seja, os acontecimentos que irão surgir durante este ano na cidade.

A chegada será também acompanhada por música erudita de época e por um Mercadinho de Ano Novo, com a participação de algumas salas de pré-escolar, dos alunos de espanhol do Agrupamento de Escolas e da Academia Sénior, que irão vender produtos locais e doces

Decorreu no passado sábado, 18 de janeiro, a 10ª largada de Caça da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), na Herdade da Fuzeira e Álamo, em Rio de Moinhos, no concelho de Borba.

A Rádio Campanário falou com Aurelino Ramalho, provedor do Centro Luís da Silva (localizado na herdade onde se realizou a caçada), que começa por destacar “o prazer que é realizar o 10º aniversário das largadas de caça da UMP”.

Aurelino Ramalho explica que estas atividades decorrem da “ideia do presidente da União”, acrescentando que “ele entende que existam momentos que se relacionem com as pessoas que estão ligadas às Misericórdias de norte a sul do país”.

Para o provedor “é um dia de convívio para todos aqueles que gostam do campo, do interior do país e da caça”.

Aurelino Ramalho explica que “cada um trás das suas terras aquilo que de melhor tem, fomentando assim momentos únicos de partilha, que culminam ao final da manhã com um almoço convívio”.

“A finalidade passa pela partilha e pelo convívio entre os homens e mulheres das Misericórdias”
Aurelino Ramalho

Questionado pela RC sobre o número de participantes, Aurelino Ramalho refere que “participaram mais de 150 pessoas que no seu dia a dia estão ligadas ás Misericórdias de Portugal”, acrescentando que “tivemos participantes desde Vila Verde no Alto Minho até Albufeira no Algarve”.

O provedor refere que foram caçadas “perdizes, patos e faisões”, tendo sido as espécies “largadas na herdade”.

Questionado pela RC sobre as receitas do evento, Aurelino Ramalho refere que “a despesa é igual ás receitas, não estamos ali para ganhar dinheiro, é apenas um dia diferente”, lembrando que “a única finalidade é a partilha e o convívio entre os homens e as mulheres das Misericórdias”. 

No passado sábado, dia 18 de janeiro, a Rádio Campanário esteve presente na apresentação do novo livro da Elvense residente em Lisboa, Filomena Raposo, “Invocações e Exortações dos Anjos da Guarda”, na Biblioteca Municipal de Elvas Dra. Elsa Grilo, onde o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, marcou presença.

A autora referiu que o seu livro “é uma seta em África, no sentido em que justamente pretendo com o meu livro abrir consciências e divulgar os anjos da guarda”. Frisando que “não é para lembrar, é para relembrar” a existência da ligação do ser humano com o divino, revelando que é necessário “despertar as consciências de cada um para esta realidade angelical e divinal”.

No que diz respeito à capa, autoria de Nuno Ezequiel, natural de Vila Boim, Filomena Raposo conta que o autor que idealizou a capa e a contracapa em simultâneo com a criação do livro, estas que estão dotadas de simbologia.

Filomena Raposo relativamente à possibilidade de ter elaborado um livro de interpretação intemporal e se essa foi a intenção desde o início da autora, revela que acredita que as consequências serão muito maiores do que aquelas que imaginou, nesta que é uma coletânea de mensagens intemporais, de como a autora refere, “que têm sempre algo para nos transmitir”, sendo este um “livro que fala connosco” e que segundo a escritora estas mensagens têm “um efeito de vida imediato em cada um de nós”.

Em resposta à questão do seu livro, numa altura em que existe um problema social conhecido como é a saúde mental dos jovens e os seus vários problemas, poder ser uma ajuda, Filomena Raposo acredita que sim, referindo que “a falta de comunicação, a falta de amor, a falta de relação com o próximo, com a família” e também a “falta de uma perspetiva, falta de uma religação” estão na base destes problemas mentais, sendo que, quando as pessoas “sentem uma ligação ao divino, aos anjos da guarda, a pessoa sabe que não está sozinha, dificilmente se desequilibra no seu mental”.

 Na opinião da autora esta mensagem é essencial para todos, mas especialmente para os jovens, e a ligação com algo superior e divino faz com que um “caminho de vida” seja encontrado, e ainda finaliza referindo que “quanto mais alta for a vibração energética de todos nós mais luz haverá no mundo e diminui a sombra”.

 

Em comunicado enviado para a redação da Rádio Campanário, o Comando Distrital da PSP de Portalegre informa que no perído de 13 a 19 de janeiro realizou as seguintes operações:

  1.  ATIVIDADE OPERACIONAL
    1.  Ações/operações de fiscalização

Em Portalegre e em Elvas realizaram-se:

  •  1 ação de fiscalização no âmbito das armas e explosivos;
  •  2 ações de visibilidade em zonas de maior aglomeração de população e em locais referenciados pela prática de ilícitos criminais e de maior acumulação de tráfego e sinistralidade rodoviária, tendo sido identificados 7 indivíduos do sexo masculino com idades compreendidas entre os 19 e 47 anos, aos quais foi apreendido 2 doses cocaína, 5 doses de haxixe e 1,80gr liamba. Os mesmos foram notificados para comparecerem no Comissão de Dissuasão da Toxicodependência de Portalegre.
  •  10 operações de fiscalização rodoviária, tendo sido controlados 438 veículos/condutores e detetadas várias infrações, das quais destacamos:

·          7 por falta de inspeção obrigatória das viaturas;

·          1 por falta de seguro obrigatório da viatura.

 

  1.  Outros resultados
    •  foram detidos 8 homens com idades compreendidas entre os 25 e 68 anos idades, por condução sob efeito do álcool e os quais acusaram TAS de 1,33g/l; 1,44g/l; 1,51g/l; 1,69g/I; 1,72g/l; 1,93g/l; 2,01g/l e 2,56g/l.
    •  Foi ainda detida 1 mulher com 49 anos de idade por condução sem habilitação legal.

Os mesmos foram constituídos arguidos, sujeitos a termos de identidade residência e notificados para comparecer perante a autoridade judicial competente.   

 

  1.  OCORRÊNCIAS DE MAIOR RELEVO
    1.  Sinistralidade Rodoviária

Em Portalegre:

  •  Registaram-se 3 acidentes de viação, dos quais resultaram danos materiais nas viaturas intervenientes.

Em Elvas:                                                                                                             

  •  Registaram-se 3 acidentes de viação, dos quais resultaram danos materiais nas viaturas intervenientes.
  •   Outras

Em Portalegre:

  •  Foi detido 1 homem por resistência e coação ao agente da autoridade no âmbito de uma ocorrência de violência doméstica. O mesmo foi constituído arguido, sujeito a termo de identidade e residência e notificado para comparecer no Juízo Local de Portalegre do Tribunal Judicial de Portalegre.

 

A Escola Secundária Pública Hortênsia de Castro, em Vila Viçosa, encontra-se com dificuldades ao nível do aquecimento, levando alguns alunos a utilizarem mantas e cobertores para se manterem quentes, principalmente nestes dias em que as temperaturas desceram.

Ao que foi possível apurar por esta emissora, o problema foi detetado na passada quinta feira, na Unidade de Tratamento de Ar (UTA).

Segundo as informações que nos foram dadas as salas do 1º e 2º piso da ala A do estabelecimento de ensino encontram-se sem aquecimento devido a uma avaria na única UTA afeta a estes dois pisos.

O rés do chão da ala A tem aquecimento pois a UTA que está avariada apenas afeta os andares superiores, por seu lado na ala B o aquecimento encontra-se a funcionar em pleno.

Rui Sá, diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Viçosa, contactado pela Rádio Campanário não se mostrou disponível para prestar declarações sobre o caso. 

O Coração Delta, associação de solidariedade social do Grupo Nabeiro, vai promover entre os dias 30 de janeiro e 1 de fevereiro no auditório do Centro de Ciência do Café (CCC), em Campo Maior, um curso de formação sobre o modelo D.I.R Floortime.

A temática da iniciativa remete para um modelo de intervenção global e intensiva, dirigido a crianças com sinais precoces de Perturbação da Relação e Comunicação ou Perturbação do Espectro do Autismo.

Desenvolvido nos Estados Unidos da América na década de 1990, o modelo D.I.R. Floortime envolve diferentes  especialidades terapêuticas como Psicologia, Terapia da Fala e Terapia Ocupacional. Pressupõe, ainda, o envolvimento da família, bem como a articulação com os profissionais do jardim-de-Infância que a criança frequenta.

Tendo como entidade formadora a AAUPI – Associação de Apoio à Unidade da Primeira Infância, a ação  incidirá sobre matérias como Intervenções Terapêuticas, Terapia Ocupacional, Integração Sensorial, Intervenção Social em Rede e Trabalho com as Famílias.

Os diferentes módulos agendados para os três dias da formação vão ser ministrados pelo pedopsiquiatra Pedro Caldeira da Silva, a psicóloga clínica Cláudia Eira, a terapeuta ocupacional Filipa Fragoso e a terapeuta da fala Bruna Nóbrega.

Com a duração total de 24 horas, a iniciativa conta com a organização conjunta do Serviço de Apoio ao Desenvolvimento de Crianças e Jovens (SADCJ) e da Equipa Local de Intervenção de Campo Maior, ambas sob a tutela da associação Coração Delta.

Este curso de formação na área do autismo é especialmente destinado a profissionais dos setores da Educação e da Saúde, e a familiares de crianças com perturbação de desenvolvimento, no âmbito das comemorações do 15.º aniversário do Coração Delta.

 

No âmbito do programa do Governo, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, através do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ), estabeleceu como uma das suas prioridades a continuidade do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) que visa promover a modernização e a reabilitação do parque desportivo dos clubes e das associações de base local.
O PRID é direcionado a clubes e associações desportivas de Portugal continental e destina-se a promover a requalificação das instalações desportivas ao serviço das comunidades, com o principal objetivo de melhorar as condições de prática desportiva.
Desde 2017, através do PRID, o governo já apoiou cerca de 300 clubes e associações, num investimento de 4.5 milhões de euros na reabilitação de infraestruturas desportivas, financiados pelo IPDJ, os quais correspondem a um investimento global de cerca de 14 milhões de euros.
Considerando a importância das organizações associativas locais, especialmente os clubes desportivos, enquanto estruturas que se relacionam com as comunidades da sua área de influência e que disponibilizam atividades e serviços que satisfazem as suas necessidades de natureza desportiva e cultural, está previsto nesta 4.ª edição um investimento de 2.5 milhões de euros.
Relembramos que as despesas elegíveis abrangem intervenções diversificadas, relacionadas com a renovação, reabilitação e conservação de instalações dos clubes, designadamente:

  • Pavimentos desportivos;
  • Coberturas e paredes;
  • Vestiários - balneários e valências neles existentes;
  • Instalações sanitárias;
  • Construção ou reparação de redes e equipamentos de gás, água e eletricidade;
  • Reparação de sistemas de tratamento de água de piscinas;
  • Construção ou reparação de vedações;
  • Adaptação da instalação existente, assegurando a acessibilidade de indivíduos com mobilidade condicionada; 
  • Melhorias que tenham como fim a eficiência energética das instalações existentes;
  • Obras de ampliação das valências existentes;
  • Substituição de elementos construtivos que contenham poeiras/ fibras de amianto;
  • Outras obras que venham a ser consideradas pertinentes ao desenvolvimento das atividades desportivas da entidade candidata.

As candidaturas podem ser efetuadas no Portal do IPDJ (http://www.ipdj.pt/)

A vila de Redondo já prepara mais uma edição do tradicional Carnaval de Redondo.

Segundo as informações disponibilizadas pela Câmara Municipal de Redondo, através da agenda cultural, as datas das celebrações do Carnaval são:

21 de fevereiro – pelas 10H00 decorre o desfile de carnaval dos centros escolares de Redondo e Montoito

23 e 25 de fevereiro – pelas 15H00 decorre o corso carnavalesco em Redondo

23 e 25 de fevereiro – pelas 17H30 decorre o desfile de carnaval na freguesia de Montoito

Pelo terceiro ano consecutivo, a Câmara Municipal de Moura dinamiza o projeto de Valorização do Património Imaterial do Concelho de Moura, desenvolvido pelo Sector Museus e Património Histórico.

São objetivos deste projeto, não só a preservação do património intangível (expresso entre outros, nas tradições, no saber fazer, na linguagem, nas técnicas), como a sua divulgação e comunicação.

No primeiro eixo temático foi realizado trabalho de recolha em torno das festividades tradicionais do Concelho, que permitiu a sistematização de informações que constaram na exposição “Criar memórias”, exposição itinerante que, em 2019, percorreu o Concelho.

Termina agora o segundo eixo temático dedicado às artes e ofícios tradicionais. No âmbito deste tema, foi desenvolvido trabalho de campo que envolveu a recolha de testemunhos em registo fotográfico e vídeo, compilação de fotografias antigas e instrumentos de trabalho. O resultado desta pesquisa, realizada em todo o concelho, irá agora dar origem a uma exposição que se encontra em preparação.

“Pensar o Intangível” é um projeto que tem a duração de 4 anos e que conta com a colaboração da comunidade local para o seu enriquecimento. Pretende-se, assim, que aqueles que sejam detentores de fotografias antigas as possam disponibilizar para digitalização, em qualquer núcleo museológico de Moura (de terça-feira a domingo) ou nas respetivas Juntas de Freguesia.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31