19 junho, 2019
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) está a desenvolver um Plano de Sustentabilidade para os vinhos da região, que terá por objetivo antecipar as exigências do mercado, no que à otimização de recursos diz respeito. O plano está agora a ser construído, através do levantamento das boas práticas existentes no Alentejo. Depois serão congregadas ideias e linhas orientadoras, com o objetivo de motivar à implementação de novas estratégias, através da formação e contacto com empresas, uma vez que a adaptação é voluntária.

A Rádio Campanário falou com a presidente da CVRA, Dora Simões, que explicou que o investimento na sustentabilidade ambiental terá repercussão na sustentabilidade financeira, ao diminuir os custos de produção e distribuição de vinhos alentejanos, ao mesmo tempo que procura soluções de embalamento e exportação para países para onde é difícil escoar os produtos. A responsável explicou ainda que o documento está a ser construído tendo em conta a Politica Agrícola Comum, que será anunciada em breve, uma vez que os projetos com esta componente serão também mais suscitáveis de receber apoios. 

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/cvra%20plano%20sustentabilidade_14maio.MP3{/saudioplayer}

Os vinhos do Alentejo são atualmente líderes de mercado em Portugal, com 43 pontos percentuais, sendo que as exportações atingem já os 17% da produção da região.

Editora de assuntos religiosos e única jornalista portuguesa com acreditação permanente na sala de imprensa do Vaticano, Aura Miguel esteve em Vila Viçosa no passado dia 10 de maio, pela ocasião do lançamento do livro “A Ação Pastoral”, da autoria do Padre Senra Coelho e que aborda as atividades desenvolvidas pelo Arcebispo de Évora D. Maurílio de Gouveia, entre 1981 e 2008.

À margem do evento, a jornalista falou à Rádio Campanário sobre as transformações que a Igreja atravessado nos últimos meses, em resultado da renuncia do Papa emérito Bento XVI e consequente eleição de Jorge Mario Bergoglio enquanto Papa. Aura Miguel referiu que os 3 pontificados, de João Paulo II, Bento XVI e Francisco, são diferentes, também devido à personalidade de cada Papa. A jornalista considerou que a tão falada reforma da Igreja Católica passa, principalmente e em primeiro lugar, pelo coração de cada um. Temas fraturantes, tal como o celibato dos padres ou a utilização de métodos anticoncetivos, são levantados por quem está fora da Igreja: quem vive a fé de “maneira verdadeira e séria” não coloca esses problemas, considera Aura, e portanto não acredita que essas temáticas sejam abordadas de forma prioritária pelo atual Sumo Pontífice

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/aura%20miguel%20papa_14maio.MP3{/saudioplayer}

Aura Miguel é licenciada em Direito pela Universidade Católica e tem uma pós-graduação em Ciências da Informação. Desde 1982, acompanhou mais de 50 viagens apostólicas realizadas por João Paulo II e Bento XVI, tendo viajado sempre a bordo do avião papal.

Na passada sexta-feira (10 de Maio), pelas 23h00 uma patrulha do Posto Territorial de Redondo deteve um individuo de 52 anos de idade por tráfico de estupefacientes, tendo sido apreendido 10 grs de haxixe e €124,40 em notas do BCE. O detido foi libertado por ordem do magistrado do Ministério Público de turno e notificado para se apresentar na próxima 2ª-feira de manhã no Tribunal de Redondo.

Também no dia 10, uma patrulha do Posto Territorial de Reguengos de Monsaraz procedeu à apreensão de 523 grs de haxixe. A droga estava abandonada num poço, onde recolhida pela GNR, tendo sido elaborada o respetivo auto de notícia para o Tribunal daquela localidade

Eram cerca das 23h30 de sexta-feira, 10 de maio, quando um indivíduo, na casa dos 30 anos, roubou uma ambulância de socorro da corporação de Bombeiros Voluntários de Estremoz, tendo-se despistado poucos quilómetros à frente e destruindo por completo a viatura.

Depois de ter furtado a viatura o homem seguiu “viagem” pela EN4, no sentido Estremoz – Vimieiro, despistando-se, galgando os rails de proteção tendo ficado imobilizado no local.

Em declarações à Rádio Campanário, o 2º comandante dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, contou que o individuo infiltrou-se no parque de viaturas, e depois de já se encontrar ao volante da ambulância arrombou com o veículo o portão principal.

Januário Coradinho disse ainda que a ambulância estava muito bem equipada, pelo que o prejuízo poderá ser superior a 65 mil euros.

{saudioplayer}http://www.radiocampanario.com/sons/FurtoAmbulancia11maio.MP3{/saudioplayer}

O autor do crime foi transportado para o Hospital do Espirito Santo de Évora pela ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV), mas já detido e acompanhado por militares da GNR.

Esta sexta-feira (10 de Maio) o Núcleo de Investigação e Apoio a Vitimas Especificas (NIAVE) do Comando Territorial de Évora, deteve pela manhã em cumprimento de mandado de detenção emanado pelo Ministério Público junto do Tribunal de Reguengos de Monsaraz, um individuo de 53 anos de idade, pelo crime de violência doméstica.

O detido foi presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Évora, para avaliação da medida de coação (Termo de Identidade e Residência), aplicada no âmbito do inquérito crime que se encontra a ser investigado pelo NIAVE.

Desconhece-se ainda nesta altura a decisão daquele Tribunal sobre a medida de coação aplicada.

foto:D.RA falta de parcerias com a Segurança Social e a crise financeira que tem afetado o país são os motivos apontados para o encerramento do Gabinete de Apoio à Doença de Alzheimer.

O espaço que funcionava nas instalações da Santa Casa da Misericórdia de Alandroal, há dois anos, recebia doentes do distrito de Évora, mas tinha como objetivo chegar a outros distritos, nomeadamente Portalegre, onde se realizaram algumas ações.

Maria de Fátima Ferreira disse à Rádio Campanário que a falta de resposta social, que possibilitaria a subsistência do gabinete levou ao encerramento do espaço.

No entanto a provedora garantiu que caso se reúnem condições espera poder reabri-lo com centro de dia e quartos para descanso de cuidadores.

{saudioplayer}http://www.radiocampanario.com/sons/Fatima%20Ferreira_9maio.MP3{/saudioplayer}

A doença de Alzheimer, é uma doença degenerativa incurável mas que possui tratamento. O tratamento permite melhorar a saúde, retardar o declínio cognitivo, tratar os sintomas, controlar as alterações de comportamento e proporcionar conforto e qualidade de vida ao idoso e sua família.

O Serviço de Cardiologia do Hospital do Espírito Santo de Évora realizou o primeiro implante de um dispositivo de ressincronização cardíaca com desfibrilhador, terapia utilizada no tratamento de doentes com insuficiência cardíaca, uma das principais causas de internamento hospitalar.

Para conhecermos um pouco melhor esta técnica falámos com Pedro Dionísio, médio cardiologista e responsável pela Unidade de Pacing e Arritmologia do Hospital de Évora.

O clinico explicou em que consiste esta técnica, sofisticada, sendo um importante passo para a Unidade de Pacing e Arritmologia deste hospital.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/Hospital%20evora%20Dr%20Pedro%20Dionisio_9maio.MP3{/saudioplayer}

Com o implante do novo dispositivo, esta unidade hospital torna-se um dos principais centros da Península Ibérica a disponibilizar aos seus doentes um pacemaker com desfibrilhador, tecnologicamente avançado, que se ajusta automaticamente às necessidades do paciente.

O Posto Territorial de Borba identificou dois indivíduos de 19 e 27 anos de idade, residentes nesta localidade, por furto de metais não preciosos numa pedreira.

Os indivíduos foram intercetados pela GNR no momento em que abandonavam o local.

Segundo as declarações do Major Rogério Copeto, os indivíduos tinham na sua posse um tambor enrolador de cabos de aço, parte integrante de uma grua de pedreira. O oficial disse ainda que depois de concluída a investigação, será apresentada queixa pelos legítimos proprietários.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/gnr%209%20maio.MP3{/saudioplayer}

Perto de 11,5% da população portuguesa, ou seja, mais de um milhão de pessoas, com idade igual ou superior a 15 anos, desenvolveu trabalho voluntário em 2012. Os dados são avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que desenvolveu um estudo de forma a caracterizar o trabalho desenvolvido em termos sociodemográficos, bem como fazer o enquadramento regional.

De forma a melhor compreender esta realidade em Vila Viçosa e em alguns concelhos limítrofes, como Alandroal e Borba, a Rádio Campanário falou com os responsáveis pelas unidades da Santa Casa da Misericórdia nos referidos municípios, bem como com alguns dos voluntários que ali desenvolvem trabalho.

Para o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa o voluntariado já existe na instituição há alguns anos, sendo muito importante, sobretudo nos idosos onde existe a necessidade de uma palavra amiga e conforto. Jorge Rosa acrescentou que é um trabalho importante e deve ser valorizado pela sociedade.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/Volunt%20prov%20VV.MP3{/saudioplayer}

Josefina Correia, que durante algum tempo apoiou os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa, contou-nos a sua experiencia ao serviço dos outros. Para Josefina o voluntariado é muito importante, dizendo que o faz com muito prazer e de livre vontade.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/voluntariado%20josefina.MP3{/saudioplayer}

Em declarações à Rádio Campanário o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Borba disse que apesar das sessões de esclarecimento, até ao momento ninguém se mostrou disponível. Caetano Gazimba disse também que seria importante contar com pessoas que levassem uma palavra amiga aos idosos que estão institucionalizados.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/Volunt%20Prov%20Borba.MP3{/saudioplayer}

Maria da Conceição contou-nos a sua experiencia como voluntária na Misericórdia de Borba. Cabeleireira de profissão, sente-se satisfeita por ajudar a que todos se sintam felizes com o seu contributo.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/volunt%20maria%20conceicao.MP3{/saudioplayer}

Falámos ainda com o Vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Alandroal. António Coelho disse-nos que neste concelho não tem havido recetividade na prestação do serviço voluntário por parte da população. Ainda assim explicou como se processa a selecção dos voluntários, considerando ser um serviço útil com o qual gostaria de contar.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/volunt%20prov%20alandroal.MP3{/saudioplayer}

A nível nacional, a faixa etária com mais peso nas estatísticas é a compreendida entre os 25 e 44 anos, enquanto que os seniores com mais de 65 anos são aqueles que apresentam menor percentagem de atividade (7,3%). A taxa de voluntariado da população empregada (12,8%) foi muito próxima da população desempregada (13,1%), mas revelou-se inferior nos inativos (9,4%). O relatório conclui ainda que o trabalho voluntário está relacionado ao nível da escolaridade, uma vez que a população com grau de ensino superior representa 21,3% do total e quanto mais baixa é a escolaridade, menor é a representatividade. As atividades desenvolvidas na prestação de Apoio Social são aquelas que são desenvolvidas em maior número, 42,9%, quase o dobro dos 22,9% na área do Desporto, recreação, arte e cultura, em segundo lugar da tabela. O Alentejo é uma das regiões do país com menor taxa de trabalho voluntário (10,3%), ficando apenas à frente da R. A. Madeira (10,1%) e R. A. Açores (8,8%). Quando comparado com os restantes países da União Europeia, Portugal, com 11,5% da população a efetuar trabalho voluntário, fica posicionado em antepenúltimo lugar, distante dos 24% da média europeia. 

A União das Misericórdias Portuguesas deverá receber cerca de 31 hospitais nacionalizados no pós 25 de abril.

A confirmação da negociação com o Governo poderá demorar ainda algum tempo porque neste momento ainda não estão acertadas as condições para que a transferência aconteça.

À Rádio Campanário Manuel Lemos disse que as Misericórdias estão disponíveis para receber os hospitais desde que se verifiquem três condições: a satisfação das populações, a sustentabilidade das instituições e a satisfação dos profissionais.

O presidente da União das Misericórdia disse também que no Alentejo o único hospital que se encontra nesta situação é o Hospital de Serpa, acreditando que devido à pressão da troika e à necessidade de cortes na despesa do Estado, as devoluções aconteçam mais cedo.

{saudioplayer}http://radiocampanario.com/sons/manuel%20lemos%203%20maio.MP3{/saudioplayer}

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30