19 junho, 2019
Augusta Serrano
Notícias
17:00-19:30

A Rádio Campanário proporciona-lhe mais uma edição das Marchas Populares em parceria com a Câmara Municipal de Vila Viçosa, na próxima sexta feira 21 de junho.

O evento terá lugar no largo D. João IV em Vila Viçosa e contará com a presença das marchas:


-Évora: grupo de Nossa Senhora de Machede e Canaviais
-Vila Viçosa: grupo de Bencatel e Grupo Teatro Amadores de Vila Viçosa
-Fronteira: grupo de Cabeço de Vide


A Banda Boss'a3 irá animar a sua noite com bailarico pela noite fora e haverá boa sardinha assada.

O IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional) tem vindo a desenvolver um trabalho no sentido de “preparar as pessoas que estão desempregadas […] para integrar os postos de trabalho vagos ou a criar” na região, diz Arnaldo Frade, delegado regional do Alentejo do IEFP, em declarações a esta estação emissora.

O dirigente destaca que a qualificação é uma preocupação do IEFP, sendo esta direcionada não apenas para pessoas desempregadas, como a “pessoas integradas no mercado de trabalho”, permitindo-lhes adquirir novas competências que correspondam às necessidades das entidades empregadoras.

“O IEFP procura não só preparar as pessoas desempregadas como permitir que pessoas empregadas adquiram novas competências”
Arnaldo Frade

“O IEFP está permanentemente a organizar ações de formação com as empresas no sentido de dar qualificação acrescida às pessoas”, conferindo-lhes “competências técnicas próprias das funções que desempenham” assim como “competências transversais que importam a todos os trabalhadores independentemente da sua área de trabalho”, por exemplo digitais, no âmbito de línguas estrangeiras ou da higiene e segurança no trabalho.

As formações têm “um custo 0 para as pessoas e para as empresas”, sendo os custos suportados pelos IEFP, nomeadamente do espaço onde decorrem, destaca, sendo que este recorre “à contratação de formadores externos, nas áreas de formação que é necessário ministrar”.

Desta forma, a formação surge como “uma oportunidade que as empresas têm de puder, através do IEFP e gratuitamente, ter os seus quadros qualificados e atualizados”.

Alcácer do Sal está mais bonita, decorada com fitas e bandeirolas coloridas, quadras populares, balões, manjericos, motivos marinhos e musicais, flores, xailes, bolas, castelos e corações de Viana, entre outras decorações destinadas a celebrar os Santos Populares.

Promovido pela Câmara Municipal de Alcácer do Sal, tendo este ano como parceira a Sociedade Filarmónica Amizade Visconde de Alcácer, o projeto “Ruas de S. João” contou com a participação de moradores, comerciantes, técnicos da Biblioteca Municipal, Sociedade Filarmónica Amizade Visconde Alcácer, Sociedade Filarmónica Progresso Matos Galamba, Atlético Clube Alcacerense, Oficina da Criança e Universidade Sénior de Alcácer que criaram as decorações e deram de novo vida a esta tradição da cidade.

Estão enfeitadas as ruas de S. Pedro, Cândido dos Reis, Ruy Salema, da República, Marquês de Pombal, Francisco Gentil e Machado dos Santos; Largos da Ribeira Velha, Campos Valdez, Marquês de Pombal, Luís de Camões e Açougues; Travessa da Cadeia e Mercado Municipal.

A Entidade Regional de Turismo entregou este sábado, dia 15 de junho, os Prémios “Turismo do Alentejo” e “Turismo do Ribatejo” 2018, numa cerimónia que se realizou no Cine-Teatro Curvo Semedo, em Montemor-o-Novo, contou com a presença de inúmeros parceiros, entre públicos e privados. 

A Rádio Campanário mostra-lhe algumas das imagens.

O músico brasileiro Seu Jorge vai atuar em Évora este verão na iniciativa “EA LIVE Évora”, promovida pela Fundação Eugénio de Almeida (FEA).

O artista brasileiro Jorge sobe ao palco instalado no Páteo de São Miguel no dia 18 de agosto a partir das 21:30.

Músico, actor, compositor e multi-instrumentista, Seu Jorge como é conhecido, é já um dos grandes nomes da música brasileira e reconhecido internacionalmente.

Seu Jorge nasceu no samba e é essa mistura de tradição e modernidade que fascina e é a grande magia da sua arte. O concerto que irá apresentar em Évora, na sua primeira passagem pela cidade, junta o seu lado mais intimista e tradicional com as contaminações de outras músicas e ambientes mais afastados da MPB, como o pop ou o funk. E claro, não irão faltar clássicos como Burguesinha e outros.

O Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Investigação Criminal de Aljustrel, entre os dias 10 e 15 de junho, no concelho de Ourique, realizou uma operação que culminou na detenção de um homem, de 59 anos, pelos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, detenção de arma proibida, fraude fiscal qualificada e branqueamento.

No decorrer das diligências de investigação foram cumpridos 12 mandados de busca, três domiciliárias e nove não domiciliárias, entre as quais, uma a um escritório de contabilidade com sede na região do Algarve, uma a um terreno em construção e sete a veículos. Foram ainda identificadas 15 mulheres de várias nacionalidades, com idades compreendias entre os 23 e os 50 anos. Três delas, por se encontrarem em situação ilegal em território nacional, foram notificadas para abandonar o país no prazo de 20 dias e, outras duas, por se encontrarem em situação irregular, foram notificadas para comparecer no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Do material apreendido, destaca-se:

  • 10 870,77 euros em numerário;
  • Sete veículos automóveis;
  • Um sistema de vídeovigilância;
  • Uma espingarda pressão de ar;
  • Uma arma branca;
  • Diversas notas dos países África do Sul, Brasil, Estados Unidos da América e Roménia;
  • 2 911 preservativos;
  • 130 embalagens de gel lubrificante;
  • Telemóveis, computadores, tablet e dispositivos móveis de armazenamento de dados.

Foram ainda apreendidos milhares de cartões de consumo e de publicidade alusiva ao local onde se praticavam os crimes, bem como talões de depósitos em contas bancárias, livros de faturação e de guias de transporte, bem como, talões de fecho de caixa.

O detido, já com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crimes, após ter sido presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Ourique, no sábado, dia 15 de junho, ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva, sendo que o local onde os crimes eram praticados ficou interdito.

A operação contou com o apoio da Direção de Investigação Criminal, da Unidade de Intervenção e do Destacamento de Intervenção de Faro, para além da estrutura de Investigação Criminal e de outros Destacamentos, do Comando Territorial de Beja.

A direção do Calipolense chegou a acordo com o técnico Nuno Frade para continuar a comandar o plantel sénior na temporada 2019/2020, anunciou o clube de Vila Viçosa.

Nuno Frade chegou ao Calipolense na temporada passada, onde integrou a equipa técnica liderada por Pedro Baltazar. No entanto a mudança de treinador a meio da temporada passada colocou o jovem técnico no comando da equipa sénior.

O treinador estremocense, que no final da temporada transata o Calipolense assegurou a manutenção na divisão de elite da Associação de Futebol de Évora, vai ter o apoio de Ricardo Generoso e Peter Lima na sua equipa técnica.

No próximo dia 27 de junho, será inaugurado o novo projeto turístico na Pedreira d’El Rey, em Bencatel, concelho de Vila Viçosa.

A inauguração contará com um concerto de Ana Moura, cumprindo assim o sonho antigo de António Manuel Alves, empresário e proprietário do espaço.

Mais se informa que este evento é reservado a convidados.

O despiste de um veículo ligeiro de passageiros provocou esta terça-feira, 18 de junho, dois feridos em Montemor-o-Novo, disse à Campanário fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora.

Segundo a mesma fonte os feridos ficaram em estado considerado ligeiro e ambos foram transportados para o Hospital do Espirito Santo em Évora.

O alerta chegou por volta das 11h30 para o despiste que ocorreu na estrada nacional (EN) 2, na freguesia Nossa Senhora Da Vila, Nossa Senhora Do Bispo e Silveiras, no concelho de Montemor-o-Novo.

Para o local foram mobilizados 11 operacionais apoiados por 4 viaturas dos bombeiros de Montemor-o-Novo e da GNR.

.

O eurodeputado Carlos Zorrinho, eleito pelo PS, no seu comentário desta terça-feira, dia 18 de junho, abordou aos microfones da Rádio Campanário a compra do SIRESP pelo estado, o pedido de demissão do Ministro da Administração Interna por parte do Movimento Zero e ainda a alegada presença de Constâncio na reunião que viabilizou os negócios com Joe Berardo.

Relativamente ao anúncio da aquisição do SIRESP pelo estado, Carlos Zorrinho considera que “o SIRESP tinha tido obrigação de ter dado uma resposta melhor”, acrescentando que “espero que agora funcione tudo como deve de ser”. O eurodeputado refere que “a resposta aos riscos climáticos é uma preocupação crescente”. Relativamente ao presente ano, Carlos Zorrinho considera que “a limpeza dos terrenos foi feita, as pessoas estão mais conscientes para estes problemas, os meios estão melhor distribuídos, sendo as comunicações fundamentais em todo o processo”.

Carlos Zorrinho manifesta aos nossos microfones o seu desejo para que “tragédias como a de Pedrogão não se repitam”.

Relativamente ao Movimento Zero que pede a demissão do Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o eurodeputado considera que “existem cada vez mais movimentos que se desenvolvem fora do quadro institucional”, no entanto “as sociedades funcionam com regras e leis”.

Para Carlos Zorrinho “não é um bom princípio iniciar um diálogo pedindo logo uma demissão ou ameaçando paralisar o país”. O eurodeputado defende “a resolução de problemas através do diálogo e da procura de soluções comuns”.

Carlos Zorrinho considera que “não podemos querer calar as pessoas, mas também não podemos colocar as instituições na rua ou sem a capacidade de intervir institucionalmente”, referindo novamente que lhe parece “um mau começo por parte deste movimento para iniciar o diálogo”.

O eurodeputado finalizou a sua rubrica aos nossos microfones, abordando a alegada presença de Constâncio nas reuniões que viabilizaram os negócios ruinosos com Joe Berardo.

Carlos Zorrinho refere que “toda esta situação é uma verdadeira novela”, acrescentado que lhe parece que “Constâncio não entendeu a sua posição no Banco de Portugal como sendo uma posição de decisão”.

O eurodeputado afirma que estas posições “se aconteceram, não deviam acontecer”. Carlos Zorrinho manifesta a sua ideia de que “provavelmente existia uma prática de descentralização no banco”, acrescentando que futuramente “o regulador devia estar envolvido e ter uma palavra decisiva”.      

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30