A Direção Geral de Alimentação e Veterinária está a acompanhar a evolução do surto de listeriose detetado em 15 de agosto na Andaluzia, em Espanha, esclarecendo que:
 
  • O alerta emitido pelo RASF, Sistema de Alerta Rápido para a Segurança Alimentar na União Europeia, indica que o produto contaminado com Listeria monocytogenes foi distribuído e comercializado exclusivamente em Espanha;
  • Os operadores do setor alimentar que operam em Portugal não comercializam a marca "La Mechá", nem produtos com origem no seu fabricante (Magrudis), em território nacional;
  • Toda a produção da Magrudis desde abril, incluindo a marca "La Mechá", foi já retirada do mercado pela própria empresa, que se encontra neste momento encerrada. 
A listeriose é uma infeção causada pela bactéria Listeria monocytogenes (L. monocytogenes), habitualmente associada ao consumo de alimentos contaminados. Em Portugal, a listeriose é uma doença de notificação obrigatória desde 2014, através do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE). 
 
Alertam-se os viajantes, que tenham como destino aquela região de Espanha, para a necessidade de adoção de medidas preventivas, nomeadamente a eliminação de produtos daquela marca que eventualmente possam ter na sua posse.
 
O surto afetou, principalmente, a região da Andaluzia, no entanto existem casos registados na Extremadura (província de Badajoz), Madrid e Catalunha.
 

A costa alentejana é reconhecida internacionalmente pela sua beleza ímpar, procurada por festivaleiros e surfistas, no entanto a zona da Comporta e o seus 30km de extensão, estão nas bocas do mundo. 

 

Tudo isto porque o conceituado jornal norte-americano The Wall Street Journal, considera que esta zona pode vir a ser a “nova Ibiza”. 

 

Os jornalistas norte americanos pensam que a Comporta pode vir a rivalizar com Ibiza, conhecida na costa do Mediterrâneo pelas suas praias e ambientes de festa que atraem milhões de turistas ao longo de todo o ano. 

 

Para chegarem a esta conclusão são apontados alguns fatores, entre eles destaca-se a proximidade a Lisboa (apenas 1h30), bem como a grande beleza natural quase selvagem e a tranquilidade. 

 

Os investimentos na zona sucedem-se, e a região não passa despercebida aos grandes investidores imobiliários, principalmente depois do colapso do Banco Espírito Santo em 2014, grupo que durante muitos anos travou a construção na zona, pois detinha grande parte dos terrenos. 

 

De entre os investimentos recentes destacamos os 158 milhões de euros, investidos pelo grupo Vanguard Properties ao adquirir dois imóveis para fins turísticos na Herdade da Comporta. 

Decorreu esta quinta feira, 22 de agosto a formalização da compra dos novos aviões Embraer KC390 para a Força Aérea Portuguesa, nas instalações da Embraer em Évora.

A formalização contou com a presença do Primeiro Ministro, António Costa, do Presidente da Embraer, Jackson Schneider,do Ministro da Defesa Nacional, e de João Gomes Cravinho que assinou os contratos relativos à aquisição de 6 aeronaves, 1 simulador de voo e respetiva sustentação logística, com as configurações e especificações técnica, operacionais e logísticas definidas pela Força Aérea Portuguesa.

Presente na cerimónia esteve também João Gomes Cravinho, ministro da Defesa, que no seu discurso afirmou que com os equipamentos contratados, a capacidade de resposta da Força Aérea fica completamente satisfeita.

O governante destaca o modelo de financiamento a 12 anos, em que o valor contratado de 827 milhões de euros contempla manutenções da aeronave e do simulador, assim como as infraestruturas que as mesmas requererão, evitando que no futuro seja necessário alocar novas verbas.

“Mais que uma grande despesa, é um grande investimento para o país”
João Gomes Cravinho

Os equipamentos refletem o melhor da engenharia portuguesa e brasileira, e do trabalho em conjunto dos dois países, demonstrando a competitividade do setor em Portugal, defende.

O Ministro destaca ainda o trabalho da forca aérea pra garantir que a aeronave corresponde aos requisitos impostos pela NATO.  

 

A candidatura do Município de Alandroal para a recuperação da Fortaleza de Juromenha foi aprovada pela Comissão Diretiva do Alentejo 2020.

São 3,5 milhões de euros de financiamento comunitário a que se devem juntar 1,2 milhões de fundos da autarquia para intervir na consolidação e restauro dos paramentos e perímetro abaluartado exterior e cerca islâmica e medieval interior ao longo de 3 anos.

Depois da recente inclusão do interior da fortaleza no programa Revive, este financiamento permite concretizar a recuperação da fortaleza de Juromenha.

O município de Alandroal congratula-se com a estratégia que há dois anos definiu para este imóvel e as entidades envolvidas pelo elevado grau de envolvimento e compromisso com este projeto.

 

Decorreu esta quinta feira, 22 de agosto a formalização da compra dos novos aviões Embraer KC390 para a Força Aérea Portuguesa, nas instalações da Embraer em Évora.

A formalização contou com a presença do Primeiro Ministro, António Costa, do Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho e do Presidente da Embraer, Jackson Schneider, que assinaram contratos relativos à aquisição de 6 aeronaves, 1 simulador de voo e respetiva sustentação logística, com as configurações e especificações técnica, operacionais e logísticas definidas pela Força Aérea Portuguesa.

Aos microfones da Campanário, presente na cerimónia, Jackson Schneider começa por referir que “é um dia especial, um dia histórico com a aquisição destas aeronaves KC390 pela Força Aérea Portuguesa”

O presidente da Embraer explica depois que “o contrato vai além da aquisição das aeronaves, pois implica a aquisição de um simulador de voo, de um apoio logístico, suporte, serviços, peças e alguns opcionais”, acrescentando que a Embraer “vai garantir o pleno atendimento durante 12 anos a estes aviões”.

A Campanário procurou saber quais as principais especificações técnicas destes aviões, ao que Jackson Schneider explica que “são aviões com capacidade de multipropósito, podem carregar tropas, pessoas, carga, mas também podem servir para evacuação médica e para o combate aos incêndios florestais”.

O Presidente da Embraer refere ainda que “estes aviões voam mais rápido, carregam mais carga e têm um custo de manutenção e operação menor”.

“Estamos a consolidar a presença da Embraer em Portugal, geramos entre empregos diretos e indiretos, quase 10000 postos de trabalho”
Jackson Schneider

Relativamente aos investimentos da empresa no Alentejo, Jackson refere que “em Évora os investimentos andam na ordem dos 400M de euros”, defendendo que esta compra por parte do Estado português “abre as portas do mercado internacional ao avião”.

A Embraer deixa a garantia de que “cada KC390 terá engenharia portuguesa e peças produzidas em Portugal”

O presidente da Embraer deixa a garantia aos nossos microfones de que  “em 2023 eu virei aqui trazer o primeiro avião português”.

Decorreu esta quinta-feira, 22 de agosto a formalização da compra dos novos aviões Embraer KC390 para a Força Aérea Portuguesa, nas instalações da Embraer em Évora.

A formalização contou com a presença do Primeiro Ministro, António Costa e do Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho que assinaram contratos relativos à aquisição de 6 aeronaves, 1 simulador de voo e respetiva sustentação logística, com as configurações e especificações técnica, operacionais e logísticas definidas pela Força Aérea Portuguesa.

A Rádio Campanário marcou presença e recolheu as declarações de António Costa, que começa por referir que “se hoje temos um cluster aeronáutico em Portugal, a muito se deve ao desenvolvimento do KC390”.

O Primeiro Ministro considera que “com estes aparelhos o nosso sistema fica reforçado e capacitado”, acrescentando que “a indústria aeronáutica em Portugal sai também reforçada”

“A existência da Embraer em Évora é um fator muito importante para a coesão territorial em Portugal”
António Costa

António Costa destaca ainda a importância da Embraer “não só no fabrico do KC390, mas de muitas outras aeronaves e componentes”, acrescentando que “toda esta dinâmica é muito importante na dinamização da economia regional”.

O Alentejo que “nos últimos anos têm desenvolvido a sua economia muito na base da agricultura, para a qual o projeto de Alqueva foi fundamental, deve também desenvolver a economia de base industrial, e aí a Embraer tem sido fundamental”

A terceira edição do programa Summer CEmp vai reunir 40 participantes e 40 oradores em Monsaraz de 27 a 30 de agosto de 2019.

O Summer CEmp é um seminário intensivo e interativo com formatos práticos de aprendizagem como conversas improváveis e exercícios práticos para entender melhor o projeto Europeu. Nasce da necessidade de envolver os futuros líderes de opinião no debate sobre a União Europeia. Em quatro dias, um grupo diverso de 40 jovens universitários dialoga direta e informalmente com um leque de protagonistas da atualidade política e mediática sobre os possíveis cenários de futuro da Europa. É uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal e organizado com o apoio da Câmara Municipal de Monsaraz.

O eixo central do programa é composto por conversas inesperadas com cerca de 40 oradores de alto nível – políticos, jornalistas, empresários, académicos, atletas e artistas – e uma variedade de atividades práticas aproveitando os recursos do grupo e da vila.

Para 40 estudantes universitários portugueses, entre os 18 e os 30 anos, de todos os pontos do País. Dando-se prioridade a formação na área das relações internacionais, ciência política, comunicação e jornalismo, podem candidatar-se estudantes de qualquer curso. Será selecionado um grupo heterogéneo de jovens dinâmicos que têm em comum uma grande motivação para discutir a Europa. A participação dos jovens é gratuita e a seleção é feita por concurso, com base no seu perfil e motivação.

O helicóptero de combate a incêndios que se encontrava no aeródromo de Évora, ficou inoperacional no passado fim de semana após um acidente com um paraquedista, tal como noticiado pela Rádio Campanário.

A aeronave já foi substituída, segundo avança a agência Lusa, e já se encontra operacional deste quarta feira.

Segundo fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil disse à Lusa, o helicóptero de substituição estava estacionado em Tires e desde quarta feira dia 21 que se encontra a operar no Centro de Meios Aéreos de Évora.

A Polícia de Segurança Pública de Elvas identificou três indivíduos do sexo masculino no âmbito de um processo criminal por serem os autores de um furto ocorrido em setembro do ano transato, tendo sido apreendido também o objeto desse furto, um compactador de terra, no valor de 2300,00€ e que agora foi possível entregar ao seu legítimo proprietário.

Os indivíduos foram constituídos arguidos e sujeitos a Termo de Identidade e Residência, sendo que o processo continua em fase de inquérito.

 

 

A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, S.A (EDIA) utiliza imagens de satélite para acompanhar a evolução das águas regadas.

Segundo a informação disponibilizada, as áreas identificadas a vermelho, mostram as culturas com mais clorofila. A presença deste pigmento fotossintético, no Verão e no Alentejo, corresponde a culturas regadas.

Estas imagens são atualizadas todas as semanas, tornando assim possível o acompanhamento da evolução das áreas regadas pelas águas de Alqueva.

Os dados tornam possibilitam também um controlo sobre se as áreas regadas estão de acordo com as áreas inscritas, servindo assim de ferramenta de controlo e fiscalização.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31