A iniciativa Km0 Alentejo, que tem como principal objetivo potenciar o consumo de produtos agroalimentares de origem local e a produção e transformação dos mesmos na região, encontra-se neste momento na fase de certificação de produtores, restaurantes, lojas e transformadores.

Assim, muito em breve, será possível encontrar o logotipo Km0 na entrada dos estabelecimentos e selecionar restaurantes identificados onde possa consumir diariamente um menu confecionado apenas com produtos locais. Nos mercados, os produtores locais certificados estarão também identificados e as caixas com produtos locais, quer frescos quer transformados, terão a placa Km0. Toda a cadeia de valor está envolvida nesta iniciativa, desde a produção, à transformação, lojas, terminando na restauração.

Pretende-se, assim, contribuir para a diversidade e resiliência dos sistemas alimentares e para a valorização dos produtos locais. Esta iniciativa procura também alertar para a pegada ecológica associada ao consumo energético da produção intensiva convencional, embalagem, transporte e armazenagem dos alimentos produzidos a grande distância do local onde são consumidos.

A certificação, a ser feita pela CERTIS, garante que a distância entre o local de produção e o local de consumo final, não vai além de 50 Km em linha reta e que não há mais do que um intermediário (regras definidas no referencial de certificação Km0 Alentejo).

Recorde-se que a iniciativa KM0 Alentejo surgiu da união de oito entidades regionais (Câmara Municipal de Évora, Universidade de Évora, Entidade Regional de Turismo, Associação Comercial do Distrito de Évora, Núcleo Empresarial da Região de Évora, Fundação Alentejo, Gesamb e SlowFood Alentejo), com coordenação da Universidade de Évora através do MED – Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (anterior ICAAM), tendo sido oficializada em Março 2019. Embora o Km0 Alentejo tenha começado em Évora, pretende-se chegar a todo o Alentejo.

Neste momento a Imagem/marca está registada e está criada a página http://www.km0alentejo.pt/ .

Os Bombeiros Voluntários de Arronches vão realizar no próximo dia 8 de fevereiro o seu 4º. Passeio TT, revertendo as receitas para a aquisição de uma nova viatura para a corporação.

Neste sentido a Rádio Campanário falou com Nuno Miguel, bombeiro voluntário em Arronches e membro da organização do passeio TT.

Nuno Miguel começa por referir que “já é o IV passeio todo o terreno que os Bombeiros de Arronches vão organizar”, acrescentando que a edição de 2020 “terá lugar no dia 8 de fevereiro.

Segundo o organizador o evento “tem como objetivo angariar fundos para um veículo ligeiro de combate a incêndios”.

Questionámos Nuno Miguel sobre o número de inscritos, referindo que “temos tido sempre bastantes inscritos, são sempre cerca de 400 participantes”.

Para o organizador “o número de participantes contribui para o sucesso do evento e motiva-nos a continuar”.

Nuno Miguel explica que na aquisição do veículo ligeiro de combate a incêndios, para além dos fundos provenientes do evento “contamos com o apoio da Associação e do Município de Arronches”.

As inscrições podem ser realizadas “através do link na página do facebook dos Bombeiros Voluntários de Arronches, através dos cartazes onde constam os números de telefone da organização e ainda através dos telefones 245 583 274 e o 967 489 719”.

Nuno Miguel refere que “esperamos que seja um dia bem passado ao mesmo tempo que se ajudam os Bombeiros Voluntários de Arronches”.

A Câmara Municipal de Aljustrel, desde há seis anos, tem vindo a alertar e a manifestar publicamente, e por várias vezes, junto de diversas entidades, mais concretamente junto do Governo e da Infraestruturas de Portugal, a sua preocupação, o seu descontentamento e o seu total desacordo com o já conhecido inaceitável estado de degradação em que se encontra a Estrada Nacional (EN2). E no dia 21 de janeiro, o Presidente da autarquia, Nelson Brito, encaminhou uma nova exposição detalhada ao Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Em causa está a acentuada e pronunciada deterioração da referida via, que levou, já este ano, os serviços municipais de Proteção Civil a considerarem “muito urgente” uma intervenção neste troço, que, contudo, não é da responsabilidade nem do domínio de competências da câmara.

Considera a Proteção Civil da Câmara Municipal de Aljustrel que esta estrada, que apresenta “buracos de grande dimensão”, coloca em causa a segurança de quem nela circula, alertando ainda para os vários acidentes rodoviários que têm ocorrido.

O Presidente da Câmara Municipal de Aljustrel, também responsável máximo da Proteção Civil municipal, solicitou, inclusive, à Guarda Nacional Republicana (GNR), também neste mês de janeiro, os dados de 2018, 2019 e 2020 referentes à sinistralidade rodoviária registada na Estrada Nacional 2, designadamente, na zona de ação do Posto Territorial de Aljustrel e da zona de ação do Posto Territorial de Castro Verde, de modo a poder inteirar-se dos números e, desta forma, poder reforçar, com exatidão e rigor, a sua posição de defesa da população e do território que serve, e alertar, mais uma vez, as entidades responsáveis pela manutenção da já referida via.

Recorde-se que esta artéria é um dos principais eixos rodoviários que serve o concelho de Aljustrel, com proveniência em Ferreira do Alentejo e que faz a ligação a Castro Verde. Estrada, esta, que é atravessada, diariamente, por dezenas de cidadãos, nomeadamente, para se deslocarem para os seus empregos e, entre outros, destaque para as atividades laborais nas Minas de Neves Corvo e Minas de Aljustrel que empregam centenas de pessoas.

Acontece ainda que a EN2, maioritariamente no troço entre Aljustrel e Castro Verde, é utilizada por veículos pesados de mercadorias associados às atividades industriais da região que têm contribuído também para a aceleração de desgaste do piso, verificando-se que as pequenas reparações efetuadas pela Infraestruturas de Portugal têm-se revelado ineficazes.

Esta estrada é ainda utilizada pelos cidadãos do concelho para aceder ao Serviço de Urgência, em Castro Verde, uma vez que, como a autarquia tem defendido, em Aljustrel este serviço foi extinto incompreensivelmente. E é também considerada uma importante rota turística, que contribui para a dinamização dos territórios que atravessa, e que atrai pessoas de Norte a Sul e de além-fronteiras.

A Câmara Municipal de Aljustrel espera que esta nova tentativa concorra para a solução de um processo que se arrasta há demasiado tempo e que tarda em ser resolvido, na opinião da autarquia.

O Município de Sines e a Subcomissão de Coordenação Regional do Alentejo para o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI) assinaram um protocolo de colaboração, no dia 22 de janeiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

O protocolo tem como objetivo garantir uma maior proximidade aos destinatários do programa Intervenção Precoce na Infância, crianças entre os 0 e os 6 anos com alterações nas funções do corpo e/ou risco grave de atraso do desenvolvimento.

No âmbito do documento, o município compromete-se a colaborar com a Equipa Local de Intervenção (ELI) de Sines em atividades e serviços relacionados com a resposta educativa e a ceder e manter um espaço que possa ser usado como espaço lúdico para realização de intervenções com as famílias / crianças apoiadas.

O terceiro apoio do município inscrito no protocolo é a disponibilização da piscina municipal para ações do projeto.

Da parte da Subcomissão Regional, o protocolo estabelece obrigações ao nível da monitorização da atividade da Equipa Local de Intervenção, recolha de dados e articulação na sensibilização da comunidade local para o projeto.

Como salientou a coordenadora regional para o Alentejo do SNIPI, Maria Cristina Miranda, esta é a "oficialização de uma parceria que há muito está informalmente constituída e a funcionar".

"Sines é um exemplo de como as coisas podem funcionar de forma tranquila, oferecendo a estas crianças e famílias trabalho de qualidade", disse Maria Cristina Miranda.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Sines, Fernando Ramos, interveio no mesmo sentido: "Da parte do município, estamos sempre disponíveis para dar o nosso contributo para o bem-estar destas crianças e famílias. Esse apoio já vem de trás e fica agora formalizado em protocolo".

A Intervenção Precoce na Infância é um conjunto de medidas de apoio integrado centrado na criança e na sua família, incluindo ações de natureza preventiva e reabilitativa, nos âmbitos da saúde e da ação social.

A Equipa Local de Intervenção (ELI) é formada por docentes, terapeuta da fala, terapeuta ocupacional, psicóloga, técnica de serviço social e enfermeira. Em 2019, apoiou em média 83 crianças por mês.

A entidade promotora do projeto ao nível concelhio é a Cercisiago, contando com a parceria do Centro Distrital da Segurança Social, Administração Regional de Saúde do Alentejo - Centro de Saúde de Sines, Direção Regional de Educação do Alentejo, Agrupamento de Escola de Sines e Município de Sines.

A ELI está sedeada no Centro de Saúde de Sines, podendo também ser contactada pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. e pelos telefones 961 688 901 / 968 641 408.

Além do contacto direto com a sede, as crianças podem ser encaminhadas pelos jardins-de-infância, creches ou infantários, Centro de Saúde de Sines, Hospital do Litoral Alentejano, serviços de saúde e outros serviços que dão apoio à comunidade.

O Comando Territorial de Portalegre, através do Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação de Portalegre e da Secção de Policiamento Comunitário de Elvas, realizaram uma ação de sensibilização aos alunos do 9º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas de Monforte.

A ação de sensibilização foi realizada no âmbito da disciplina de Físico – Química, onde foram abordadas temáticas sobre segurança rodoviária, distâncias e tempos de reação, distâncias de travagem, princípio da conservação da energia, energia cinética, energia de atrito e cálculos de velocidade.

No decorrer da ação os alunos tiveram ainda a oportunidade de contactar e participar naquilo que é a missão da GNR num acidente de viação com feridos graves e/ou vítimas mortais, utilizando para o efeito os conhecimentos adquiridos na disciplina.

Nesta ação participaram 32 alunos e as professoras de Físico-Química do Agrupamento de Escolas de Monforte.

 Foi assinado, no dia 16 de janeiro, um protocolo entre a Câmara Municipal de Moura e a Psicoespaço – Consulta Psicológica Apoio Psicopedagógico.

O documento tem por objetivo a implementação da Psicoespaço Alentejo, destinada à população do concelho de Moura.

A Psicoespaço atua em várias vertentes, designadamente na Psicologia, Terapia da Fala, Terapia Ocupacional e Psicomotricidade.

Para além de outras vantagens, através do protocolo agora estabelecido os utentes do concelho de Moura, que não se enquadrem nos parâmetros do Subsídio de Educação Especial, poderão usufruir de um desconto de 25% em todos os serviços. A Psicoespaço irá também apoiar o Município na implementação de programas inovadores, nomeadamente no apoio à terceira idade, crianças e jovens. Dinamizar ações de formação ou workshops, estabelecer parcerias com Escolas, CPCJ e outras instituições do concelho são igualmente mais-valias do acordo agora estabelecido.

Esta é a primeira filial da Psicoespaço a instalar-se na região Alentejo, enquadrando-se plenamente na estratégia que a Câmara Municipal de Moura definiu, no quadro da promoção de medidas que visam um concelho mais inclusivo e solidário. Através da criação de respostas locais, como esta, pretende-se facilitar o acesso a serviços que promovam o bem-estar da população.

A “V Matança Tradicional do Porco” irá acontecer no Espinheiro, no próximo dia 1 de fevereiro, no Centro Cultural “Nova Geração” e contará com o seguinte programa:
– 08:30 horas – Matança do Porco;
– 09:30 horas – Mata Bicho;
– 11:00 horas – Concentração de Viaturas Clássicas;
– 12:00 horas – Passeio pela freguesia e região;
– 13:00 horas – Almoço Convívio (Cachola, Friginada e fruta);
– 15:00 horas – Atuação do Grupo Coral "Moços da Aldêa", de Cabeça Gorda, Beja;
– 16:00 horas – Porco Assado e Febras grelhadas;
– 01:00 horas – Final do Evento.
Para participar no evento terá de comprar a pulseira (12,50€) e deverá contactar o 963684176 (João Monteiro) ou 965821175 (Joaquim Mira), ou o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..
Esta iniciativa é uma organização da Associação Cultural e Recreativa Nova Geração e conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz, da Junta de Freguesia de S. Domingos de Ana Loura e da Associação de Veículos Clássicos de Estremoz e de outras entidades locais.

A noite em que os grupos de Carnaval apresentam as suas coreografias no coliseu, este ano, vai ser na sexta-feira, 21 de fevereiro, às 22 horas.

Esta antecipação de três dias, de segunda para sexta-feira, é devida à ocupação do coliseu com a montagem do Festival RTP da Canção.

O programa restante do 24º Carnaval Internacional de Elvas é preenchido pelos momentos habituais: desfile infantil às 10 horas de sexta-feira e desfiles de grupos e carros alegóricos às 15 horas de sábado, domingo e terça-feira.

O programa do Carnaval foi aprovado pela Câmara Municipal de Elvas, na reunião pública de 22 de janeiro.

 

 

 

 

64 infrações rodoviárias, 3 acidentes e 2 incêndios urbanos, foram algumas das ocorrências registadas pela GNR durante esta quarta feira, 22 de janeiro, na área de responsabilidade do Comando Territorial de Évora.

Segundo o Comando Territorial ocorreram 3 acidentes de viação, sendo 3 colisões das quais resultaram danos materiais.   

Foi registado um acidente de trabalho na localidade de Montoito, em Redondo, do qual resultou um ferido leve.

Foram registados 2 incêndios urbanos nas localidades de Alandroal e Montemor-o-Novo, dos quais resultaram danos materiais.

No âmbito da criminalidade foram registadas 5 ocorrências, sendo 1 crime contra as pessoas, 2 crimes contra o património, 1 crime de maus tratos a animais de companhia e 1 crime previsto em legislação avulsa.

Foi ainda executado um mandato de detenção.

No que respeita a contraordenações foram registadas 64 infrações rodoviárias e 1 contra a legislação policial.

Ontem, dia 22 de janeiro, teve lugar na Sala de Sessões do Município de Ponte de Sor, a cerimónia de assinatura do Protocolo de Colaboração entre a AREANATejo – Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo e a ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Este protocolo tem como objetivo promover a cooperação entre as duas instituições, com o objetivo de realizar, conjuntamente, atividades de natureza técnica, de valorização profissional, de apoio ao investimento e à competitividade empresarial, apoio na promoção da eficiência energética e ambiental, bem como a divulgação da região Alentejo, no interior e no exterior do país.

Entre outros, pretende fomentar o desenvolvimento de projetos conjuntos que possibilitem a concretização de atividades no domínio da Energia e do Ambiente, que possibilitem uma melhoria da competitividade empresarial, que reforcem o posicionamento das duas instituições nos respetivos contextos de atuação, e que elevem o nome na Região Alentejo no contexto em que a mesma se encontra

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Janeiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31