O eurodeputado Carlos Zorrinho, eleito pelo PS, no seu comentário desta terça-feira, 07 de julho, abordou aos microfones da Rádio Campanário a exclusão de Portugal da lista de países seguros do Reino Unido, a situação da TAP e ainda o surto de COVID-19 no Alentejo.

Sobre a questão da exclusão de Portugal da lista de países seguros do Reino Unido refere que a decisão “não é boa para um país como Portugal que tem uma dependência grande do turismo. As razões que motivaram a esta decisão, cabe aos especialistas avaliarem, mas há muita desconfiança na forma como alguns países comunicaram os dados e se, efetivamente, ficámos fora porque fomos transparentes, eu acho que ainda bem que fomos transparentes porque mais cedo ou mais tarde poderíamos pagar isso muito caro”.

O eurodeputado frisa que o foco agora é “conseguimos baixar o número de contaminações para sermos um destino que possa ser estatisticamente considerado seguro”.

“Não sei o que aconteceu nas relações diplomáticas entre Portugal e o Reino Unido, porque os dados em si não justificariam esta decisão. Mas daquilo que são os dados concretos, há também muito jogo comercial. Tudo isto tem a ver com a geopolítica, o que é importante é sermos transparentes, fazermos o melhor possível do ponto de vista sanitário de maneira a que não haja nada a apontar-nos”, afirma.

Quanto ao acordo da TAP revela que “são negócios de enorme complexidade, com muitas variáveis, mas olhando para os vários cenários este é o mais moderado pois permite, por um lado, que a TAP não desapareça e permite também minimizar os danos”.

Carlos Zorrinho, ainda sobre a questão de Portugal estar de fora do Reino Unido e da TAP, diz que a companhia aérea “vai precisar muito que se ultrapasse o problema nos EUA, no Brasil, em Angola, etc., porque é uma companhia que liga a diáspora portuguesa a Portugal, é uma boa companhia no plano europeu e vive muitos destes voos”.

Quanto à questão de a Comissão Europeia estar pessimista relativamente ao PIB de Portugal, o eurodeputado afirma que “esta posição mais negativa é porque não haverá tanto turismo externo, mas possivelmente, teremos mais turismo interno. Mas há aqui um fator que não entra em nenhum modelo, que é o comportamento do vírus, que não é controlável”.

Por fim, sobre o surto de COVID-19 no Alentejo apela à solidariedade para com a “autarquia, com os profissionais de saúde, com os bombeiros, com as famílias e com todos os que estão a procurar minimizar a situação. O Alentejo é um paraíso e muita gente gosta de cá vir, não gerámos focos nós próprios e muita gente nos visita, mas penso no Alentejo podemos continuar a dizer, com muito orgulho, que é uma região muito segura”.

António Saleiro, antigo presidente da Câmara Municipal de Almodôvar e ex-governador civil de Beja, faleceu esta terça-feira, 07 de julho, aos 67 anos, numa unidade hospitalar em Lisboa, vítima de doença prolongada.

António Manuel do Carmo Saleiro, natural de Almodôvar, era um dos mais destacados militantes do PS no Baixo Alentejo, tendo liderado, entre 1982 e 1995, a Câmara Municipal de Almodôvar.

Entre 1995 e 1997 foi governador civil de Beja, além de ter sido deputado por Beja na Assembleia da República entre 1984 e 1985 e, depois, de 1997 a 1999. Foi igualmente presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS e membro efetivo na Conferência Permanente dos Poderes Locais e Regionais da Europa em Estrasburgo (França).

Foi ainda presidente da Associação Comercial do Distrito de Beja, entre 2005 e 2008, e era de momento, presidente da mesa da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Almodôvar.

Mestre em Direito e pós-graduado em Administração Pública e Direito Público Económico, António Saleiro era atualmente empresário, advogado e professor na Universidade Lusófona, em Lisboa.

Em comunicado, o PS do Baixo Alentejo refere que "a riqueza das comunidades resulta da soma de todas as partes. António Saleiro bateu-se pela região e pela realidade rural, ao seu estilo, não deixava ninguém indiferente. Em nome da Federação do Baixo Alentejo do Partido Socialista endereçamos à família as mais sentidas condolências".

Na segunda-feira, o Presidente do Brasil afirmou estar com sintomas que poderiam dever-se à Covid-19, tendo o líder brasileiro, de 65 anos, realizado o teste no Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Esse resultado foi divulgado pelo próprio Jair Bolsonaro esta terça-feira.

"Não é preciso entrar em pânico, a vida continua", afirmou o Presidente brasileiro, que tem apresentado febre, tosse, cansaço e dores musculares nos últimos dias.

Esse resultado foi divulgado pelo próprio Jair Bolsonaro (e confirmado oficialmente em comunicado pelo ministério da Comunicação Social) esta terça-feira, que, utilizando máscara, confirmou aos jornalista que se encontra infetado com Covid-19.

Bolsonaro garante "estar bem", tendo apresentando febre, tosse, cansaço e dores musculares nos últimos dias. "Não é preciso entrar em pânico. A vida continua. Estou bem e tranquilo, graça a Deus, e quero agradecer a todos os que oraram por mim", referiu.

No final, e para confirmar o seu aparente bem-estar, Jair Bolsonaro acabaria mesmo por retirar a máscara. “Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas, por recomendação médica, não farei”, confessou aos jornalistas presentes no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Em março, o Presidente brasileiro já tinha realizado três exames à Covid-19, tendo todos dado negativo.

O Brasil é um dos mais atingidos pelo novo coronavírus no mundo, ao contabilizar o segundo maior número de infetados e de mortos (mais de 1,62 milhões de casos e 65.487 óbitos), só atrás dos Estados Unidos.

Fonte: Rádio Renascença

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) irá realizar esta quinta-feira, 9 de julho, a sessão de apresentação do projeto “+ Sucesso Educativo no Baixo Alentejo”, a partir das 10:00.

Em comunicado enviado a esta estação emissora, a CIMBAL refere que a sessão irá se realizar por teleconferência através da plataforma ZOOM e contará com a participação do Sr. Secretário de Estado Adjunto e da Educação.

De forma a permitir um maior número de visualizações, nomeadamente dentro da comunidade educativa, a CIMBAL disponibiliza o acesso ao evento em direto, através da sua rede social Facebook, em https://www.facebook.com/comunidadeintermunicipaldobaixoalentejo/

No mesmo comunicado a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo diz que, esta candidatura, “é financiada pelo Alentejo 2020, resulta de um trabalho conjunto da Rede Intermunicipal de Educação com os municípios e escolas, com um grande apoio da Estrutura de Missão do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar.”

A Câmara Municipal de Vendas Novas informa que este neste mês de julho ainda não haverá o Mercado Mensal.

Uma medida preventiva tendo por base as medidas de prevenção e contenção da pandemia por COVID-19. Segundo o último relatório da Direção Geral de Saúde, no concelho de Vendas Novas, havia 9 casos de infeção por Covid-19.

O Município apela à compreensão de todos, “na certeza de que estamos a fazer o melhor pela salvaguarda da saúde e bem-estar da população”.

Segundo o Comando Territorial de Évora ocorreram cinco acidentes de viação, sendo quatro colisões e um despiste dos quais resultaram dois feridos leves.

Regista-se um incêndio agrícola na localidade de Borba, tendo ardido meio hectare de pasto.

No âmbito da criminalidade foram registadas sete ocorrências, sendo cinco crimes contra o património e dois crimes contra a vida em sociedade.

Em termos contraordenacionais foram registadas 56 infrações rodoviárias e um à legislação ambiental.

Dá-se continuidade às operações Resina, Floresta Segura, Prisec2020, Augeas, Campo Seguro, Operação Verão Seguro, Exames Nacionais 2020, Operação Viajar em Segurança e Operação COVID-19 Alerta Seguro.

O posto móvel está hoje, dia 07 de julho, localidades de Brotas e de Ciborro.

O Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, recebeu esta manhã a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, para uma visita a duas obras de regeneração urbana, financiadas com fundos europeus regionais, nomeadamente as obras da Sede da Sociedade Filarmónica Veirense, no Palácio dos Coutinhos, em Veiros, requalificada no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, e na cidade de Estremoz, as obras da futura Biblioteca, no Edifício Luís Campos.

Francisco Ramos falou de outros projetos existentes no âmbito do quadro comunitário 2020, destacando a "recuperação da parte central do Rossio, junto à Câmara Municipal, onde se denvolve o mercado semanal e a obra de requalificação da Fonte das Bicas até à Igreja de São Francisco e a rua pedonal onde vai nascer em breve o Museu do Azulejo."

Segundo indicou o Autarca, está ainda prevista a reabilitação às Portas de Santa Catarina, onde vai ficar instalado o Monumento ao Boneco de Estremoz, considerado Património Imaterial da Humanidade.

O Presidente da Câmara Municipal de Estremoz esclareceu igualmente que, para além dos projetos já mencionados, "existem outros a decorrer, uns de menor, outros de maior dimensão mas que seguramente trarão um valor acrescentado ao concelho de Estremoz, aguardando apenas visto do Tribunal de Contas uma vez que, apesar de se tratar de projetos financiados pelos fundos comunitários, existe uma componente nacional, assegurada pelas Autarquias, e no caso do Município de Estremoz, existindo capacidade financeira, originou a contracção de empréstimos bancários o que, nos termos da legislação em vigor, obriga a esta formalidade."

A Universidade Sénior da Santa Casa da Misericórdia de Borba retomou as aulas e ao ar livre.

Na rede social Facebook da instituição, a Santa Casa da Misericórdia de Borba diz que esta opção das aulas ao ar livre é fruto dos “maravilhosos espaços para realizar atividades ao ar livre e como o exercício físico, o contacto social continuam a ser fundamentais para a saúde de todos e com o compromisso de assegurar as condições necessárias para as promover em segurança, iniciámos no passado dia 1 de Julho, algumas aulas com os nossos alunos.”

Nesta nova etapa, a Universidade Sénior, pretende retomar gradualmente as atividades, testando novas formas de funcionamento, locais, de forma a promover a vida ajustada às novas circunstâncias.

O Mercado Mensal de Montemor-o-Novo volta ao Parque de Exposições Municipal este sábado, 11 de julho, entre as 08:00 e as 13:00.

O município informa que a todos os visitantes e feirantes que as regras de distanciamento e de etiqueta respiratória devem ser cumpridas, assim como o uso obrigatório de máscara ou viseira (que o utilizador deverá trazer consigo);

À entrada do mercado será fornecido gel para desinfeção obrigatória das mãos.

A edição do Mercado Mensal de agosto está marcada para dia 8.

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira,estão esta terça-feira, dia 7 de julho, de visita ao concelho de Estremoz.

Numa visita organizada pelo Presidente da CCDR Alentejo, Roberto Grilo e pelo  Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Francisco Ramos, as duas governantes vieram visitar obras do concelho, financiadas com fundos europeus regionais,  nomeadamente obras de regeneração urbana.

Foram visitadas as obras da Sede da Sociedade Filarmónica Veirense, no Palácio dos Coutinhos, em Veiros, requalificada no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, e  na cidade de Estremoz, as obras da futura Biblioteca, no Edifício Luís Campos.

Ana Abrunhosa, disse à comunicação social  que " a ideia de visitar estas obras é  pressionar os Presidentes de Câmara para que as terminem rápidamente e, ao mesmo tempo, valorizar a obra feita e perceber as dificuldades existentes no terreno relativamente à execução dos fundos europeus."

Adiantou ainda que está a ser dada, por parte do governo, uma grande prioridade à execução dos fundos europeus considerando o estímulo que estes provocam na economia, considerando ainda que os mesmos são úetis para a qualidade de vida da população.

Visivelmente satisfeita com o que encontrou neste concelho, a Ministra da Coesão Territorial disse ainda que o pretendido é que " nem um cêntimo da solidariedade europeia fique por aproveitar  e que esses recursos sejam bem aproveitados para melhorar a qualidade de vida das populações ."

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31