O Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre (CAEP) receberá nos dias 9 e 10 de outubro, a partir das 21h30, a 10ª edição do Festival One Man/Woman Band. Este festival tem a particularidade de contar em palco com um único músico que, ao longo do espetáculo, toca vários instrumentos. O evento vai decorrer em simultâneo nas cidades de Portalegre e da Guarda.

De acordo com a informação disponibilizada pela Câmara de Portalegre, "para assinalar esta década de grandes concertos, todo o cartaz é inteiramente dedicado a projetos portugueses".

Quatro one man bands (e duas one woman bands), alguns já com um trajecto longo e muito particular, que se vão apresentar em Portalegre e na Guarda, para mostrar o que de melhor se faz no nosso país: Acid Acid, Little Orange, Meta, O Manipulador, One Man Riff e Rita Braga.

No dia 9, sexta-feira, atuarão os projetos O Manipulador, com o rock industrial de Manuel Molarinho, Meta, com a voz e os sons do mundo, cantados em português, de Mariana Bragada e Acid Acid, a one man band de Tiago Castro, inspirada pelo Krautrock dos anos 70.

Sábado, dia 10, o destaque vai para o regresso da cantora, compositora e multi-instrumentista Rita Braga ao Festival One Man/Woman Band, oito anos depois da sua primeira atuação, e ainda para Little Orange que, mais uma vez, nos trará o seu Blues/Gospel experimental, que ao longo dos anos recolheu, em viagens sónicas, desde o Delta do Mississippi até à Portalegre profunda. Na última noite de Festival, atuará ainda One Man Riff, o projeto a solo do multi instrumentista Hugo Ramone.

A autarquia deixa a garantia de que o Festival "cumprirá todas as regras de segurança emanadas pelas autoridades de saúde, e a entrada no evento respeitará determinadas regras, pelo que apelamos aos espetadores que compareçam o quanto antes possível para assistir ao Festival". Assim, para assistir aos espetáculos em segurança, o uso da máscara é obrigatório. O percurso de entrada e saída nos auditórios é de sentido único. Por motivos de segurança e para cumprimento das normas emitidas pelas entidades competentes, há um limite de permanência de pessoas em cada sessão.

A Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa vai atribuir, esta terça-feira (dia 29) o título de Doutor Honoris Causa ao portalegrense Edmundo Martinho, atual Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

De acordo com a informação disponibilizada pela instituição, "é da tradição que sejam honradas com esta distinção aqueles que contribuíram ou contribuem de uma forma particular para o desenvolvimento da sociedade e que pela sua elevada estatura intelectual e/ou profissional e pela sublimidade dos seus méritos são considerados merecedores de homenagem tão singular".

"O Dr. Edmundo Martinho é hoje uma das figuras de maior prestígio e relevo no campo da ação social no nosso País, campo esse de especial destaque no Portugal moderno, democrático e solidário do nosso tempo", salienta a Universidade Lusófona.

Devido à atual situação de contingência e à necessidade de cumprirmos todas as normas sanitárias internas e da DGS convidamos a nossa Comunidade Académica assistir à cerimónia através do Zoom - bit.ly/honoris0920  ou através do Facebook - facebook.com/u.lusofona

 Edmundo Martinho é natural de Portalegre e é Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desde novembro de 2017. Foi vice-provedor entre março de 2016 e novembro de 2017. Licenciado em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa e pós-graduado em Gestão de Projetos. Foi presidente do Conselho Diretivo do Instituto para o Desenvolvimento Social entre 1999 e 2003, presidente do Instituto da Segurança Social entre 2005 e 2011 e presidente do Conselho Nacional da Segurança Social.

Presidiu também à Comissão Nacional do Rendimento Mínimo Garantido e à Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de 2001 a 2003. Foi representante de Portugal e vice-presidente do Comité de Proteção Social da União Europeia e coordenador do Plano Nacional de Ação para a Inclusão (PNAI) entre março de 2001 e fevereiro de 2003.

Presidiu ainda à União das Mutualidades Portuguesas entre 2003 e 2005. Foi coordenador Nacional do Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social 2010 e o representante de Portugal no Comité Consultivo Europeu para o Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social. É vice-presidente do Conselho Geral do ISCTE-IUL e consultor internacional na área da Proteção Social. Preside ao Grupo de Trabalho sobre Envelhecimento da Comissão Económica das Nações Unidas para a Europ

A partir de dia 01 de outubro a Capela exterior do Mosteiro da Cartuxa em Évora terá celebrações diárias da Eucaristia.

DE segunda a sexta-feira às 8 horas da manhã o Padre eremita António Pinto Leite irá celebrar Eucaristia no Convento da Cartuxa.

A Câmara Municipal de Aljustrel entregou na passada sexta-feira, dia 25, à família do saudoso Padre João Rodrigues Lobato, a nova reedição do livro “Aljustrel Monografia”, escrito pelo próprio.

Em nota enviada à Rádio Campanário, a autarquia salienta que decidiu reeditar esta obra, que já vai na sua terceira edição, “com o intuito de relançar e valorizar este trabalho inédito de divulgação histórica do concelho”.

“Com esta reedição ambiciona este município preservar ainda a memória de um homem que tanto deu e deixou a este concelho, o Padre João Rodrigues Lobato, que foi pároco, professor de Religião e Moral, e a quem coube a responsabilidade de, ao longo de vários anos, pesquisar e compilar os elementos que constituem este extenso trabalho de recolha e de investigação”, enaltece a edilidade.

O livro “Aljustrel Monografia” foi publicado pela primeira vez em 1983 e, já na altura, era manifestada a expressa satisfação pela contribuição dada pelo pároco aquando desta publicação, que, desde sempre, foi encarada como “um estímulo para o prosseguimento de outras iniciativas que visem a promoção cultural do concelho e o conhecimento de valores locais que se têm distinguido ou se venham a revelar”.

A segunda edição, por sua vez, foi lançada em 2005 e esta última foi candidatada em 2018, contado com financiamento de fundos comunitários, nomeadamente no âmbito do Alentejo 2020.

Recorde-se que o Padre João Rodrigues Lobato escreveu: “Esta obra seria impossível apenas com o esforço individual. O fornecimento de dados e publicações para consulta, a oferta de fotografias, a orientação nos arquivos e a própria revisão, envolvem a colaboração de muita gente”.

Esta monografia, que conta na capa e contracapa com fotografias da autoria de Francisco Colaço, incide sobretudo sobre a história, mas também sobre o património, aspetos físicos, escritores, poetas, entre outros.

Inserido na ação “Crescer com valores”, o Motor Social/CLDS4G da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa realizou no passado sábado duas oficinas de Ciência Divertida Portugal, para crianças entre os 3 e os 10 anos de idade.

Uma das oficinas aconteceu na freguesia de Pardais sob o tema “A Magia da Ciência”, na qual os participantes aprenderam ciência de forma divertida.

A outra oficina decorreu em Vila Viçosa, na sede do Motor Social, sob o tem “Brigada Antivírus”.

Segundo o Motoro Social, “através destes programas da Ciência Divertida, interativos, criativos e divertidos, pretendemos proporcionar às crianças do concelho a oportunidade de desenvolverem atividades diferentes, às quais não têm acesso regularmente e ao mesmo tempo através do convívio e da ciência desenvolverem valores e comportamentos saudáveis”.

Estes dois eventos ficaram esgotados, num total de 19 crianças a participar.

No próximo mês continuam as atividades “Ciência Divertida”:

  • 10 de outubro: Junta de Freguesia de Bencatel e Sede do Motor Social em Vila Viçosa;
  • 24 de outubro: Junta de Freguesia de Bencatel e Sede do Motor Social em Vila Viçosa.

Os interessados podem realizar a sua inscrição na Junta de Freguesia de Bencatel e na sede do Motor Social, Rua Gomes Jardim, nº13 em Vila Viçosa.

A Autarquia de Arronches anunciou que este ano vai abdicar da participação variável na coleta do IRS a que o Município tem direito.

A proposta foi apresentada pelo Executivo camarário na passada sexta-feira, dia 25 de setembro, em Assembleia Municipal, no sentido de “abdicar, este ano a título excecional face à conjuntura atual imposta pela pandemia de COVID-19, da participação variável na coleta do IRS a que a autarquia tem direito, concedendo assim mais um apoio aos munícipes neste momento complicado, conforme foi explicado pela presidente do Município”. A proposta foi aprovada por unanimidade.

Nesta terceira sessão ordinária de 2020 da Assembleia Municipal de Arronches, ficaram também fixadas as taxas Municipal de Direitos de Passagem e do Imposto Municipal sobre Imóveis, que se mantém inalteradas em relação ao ano transato e acordaram também com a realização de uma alteração ao Mapa de Pessoal da Câmara Municipal de Arronches, tendo esta proposta sido igualmente aprovada por unanimidade, à semelhança de todas as anteriores.

Antes da sessão ser dada como terminada, Fermelinda Carvalho, Presidente do Município, informou a Assembleia acerca da atualidade do concelho, explicando a atividade municipal, a situação financeira do Município e os processos judiciais pendentes.

Registando-se reações maioritariamente positivas, provocadas quer pela diminuição do tráfego automóvel, quer pelo aumento da circulação de peões nestas artérias, e com o objetivo de recolher mais informação para melhor avaliar as implicações sobre o sistema, a Câmara Municipal decidiu prolongar as alterações até ao final de outubro de 2020, altura em que será feita nova avaliação.

Aproveitando a dinâmica associada à Semana Europeia da Mobilidade – "SEM 2020" – que decorreu de 16 a 22 de setembro, este ano com o tema "Emissões Zero – Mobilidade para Todos", a Câmara Municipal decidiu levar à prática um conjunto de alterações no trânsito do Centro Histórico no intuito de, numa fase inicial, recolher indicadores sobre as consequências e os comportamentos resultantes, com vista à adoção de soluções devidamente testadas, que venham a constituir contributos válidos para o Plano de Mobilidade Urbana, em fase de construção.

Assim, procederam-se a alterações do sentido de circulação do trânsito na Rua do Raimundo, com instalação de zona pedonal, e nas Ruas Gabriel Victor do Monte Pereira / de Sta. Catarina / dos Caldeireiros. De igual modo o troço inicial da Rua de Avis a partir do Largo Luís de Camões, até ao cruzamento com a Rua da Corredoura, foi interditado ao trânsito automóvel durante os fins-de-semana, entre as 19h30 das sextas-feiras até às 08h30 das segundas-feiras. O acesso de veículos automóveis à Rua de Avis a partir do Largo Luís de Camões durante o período em causa passou a processar-se pela Rua da Corredoura.

Estas ações estão a ser implementadas no âmbito da estratégia municipal para a defesa do ambiente e mobilidade urbana, que contempla, entre outros, o objetivo de alargar gradualmente as áreas reservadas à circulação pedonal.

O Museu de Arte Sacra de Campo Maior vai reabrir ao público amanhã, dia 29 de setembro, após mais de cinco meses de encerramento devido à pandemia de COVID-19.

De acordo com a informação disponibilizada pela autarquia, o espaço, que foi alvo de obras de restauro, renovação de imagem e reorganização da sua oferta, irá funcionar no seu horário normal, de 3ª a sábado, das 10h às 13h e das 14h às 18h.

A Câmara campomaiorense adianta ainda que a entrada no espaço museológico, situado na Capela de Nossa Senhora do Carmo, anexa à Igreja de S. João Baptista é condicionada, de forma a ser cumprido o distanciamento físico, sendo também obrigatório o uso de máscara, de acordo com as normas e recomendações da Direção-Geral da Saúde.

Desta forma a Visita ao Museu de Arte Sacra tem agora um sentido único, circular, que termina com uma visita à belíssima Igreja de São João Baptista e saída pela mesma.

“Reunindo cerca de 150 peças num conjunto de elevadíssimo interesse artístico e cultural, o Museu de Arte Sacra permite aos visitantes um encontro com a beleza, a arte, a história e a cultura cristã e constitui um lugar de reflexão para todos os católicos”, enaltece a edilidade.

Os resultados da primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior 2020, já foram divulgados. Este foi o ano com mais colocações de sempre, sendo que foram colocados 50.964 estudantes, mais 15% relativamente ao ano passado, porém também foi o ano com o número mais elevado de vagas — mais de 56 mil.

A maioria dos candidatos (50,5%) ficaram colocados nas suas primeiras opções, havendo um crescimento no número de estudantes nas instituições públicas e nos politécnicos, assim como na região do litoral e do interior.

Relativamente às médias, as duas melhores registaram-se no Instituto Superior Técnico (IST) em Engenharia Aeroespacial e Engenharia Física Tecnológica. Em terceiro lugar ficou o Institui Abel Salazar, no Porto, com o curso de Medicina.

Quanto às notas mais baixas, em primeiro está o Instituto Politécnico de Viseu e depois o Instituto Politécnico de Beja, em segundo e terceiro lugar, com os cursos de Gestão de Empresas e o de Serviço Social, respetivamente.

Fique de seguida com o ranking das dez médias mais altas e das dez mais baixas:

As mais altas:

1.º Engenharia Aeroespacial, IST, 191,3

2.º Engenharia Física Tecnológica, IST, 191,3

3.º Medicina, Instituto Abel Salazar, 189,88

4.º Matemática Aplicada, IST, 188,3

5.º Medicina, Universidade do Porto, 188.5

6.º Medicina, Universidade do Minho, 187.8

7.º Matemática Aplicada à Economia e à Gestão,  Instituto Superior de Economia e Gestão, 187.5

8.º Medicina, Faculdade de Medicina Medicina da Universidade de Coimbra - F, 185.8

9.º Engenharia Biomédica, IST, 185.8

10.º Engenharia Mecânica, Faculdade Economia da Universidade do Porto, 185.0

 

As mais baixas:

1.º Tecnologias e Design e Multimédia, Instituto Politécnico de Viseu, 95.0

2.º Gestão de Empresas, Instituto Politécnico de Beja, 95.0

3.º Serviço Social, Instituto Politécnico de Beja, 95.0

4.º Educação Social, Instituto Politécnico de Bragança, 95.0

5.º Multimédia, Instituto Politécnico de Bragança, 95.0

6.º Secretariado, Instituto Politécnico de Castelo Branco, 95.0

7.º Restauração e Catering, Instituto Politécnico da Guarda, 95

8.º Design de Ambientes, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, 95.0

9.º Animação Turística, Instituto Politécnico de Leiria, 100.0

10.º Geologia, Universidade de Coimbra, 100.5

Foi apresentado este domingo (dia 27), Dia Mundial do Turismo, o novo áudio guia Tour das Fontes de Portalegre, no Claustro do Convento de Santa Clara. A apresentação foi feita pela Presidente do Município, Adelaide Teixeira e o Vereador do Turismo, João Nuno Cardoso.

Em nota enviada à Rádio Campanário, Adelaide Teixeira, chamando a atenção para a preservação do património do concelho e para aposta da Câmara Municipal na sua requalificação, afirmou que a estratégia é dar a conhecer o território a cada vez mais pessoas e criar as condições para que tenham motivos para voltar a Portalegre. Para assinalar esta data, também a entrada nos museus foi feita de forma gratuita ao longo do dia

O recém criado roteiro das fontes incide sobre 14 fontanários emblemáticos da cidade, disponibilizados gratuitamente online através da aplicação na plataforma internacional izy.Travel, em https://izi.travel/pt/app.

Disponível em português, inglês, francês e espanhol, o Tour das Fontes de Portalegre integra a Fonte do Outeiro, as duas Fontes do Corro, a Fonte das 3 bicas, a Fonte da Boneca, a Fonte de Mergulho, a Fonte do Claustro do Convento de Santa Clara, a Fonte de S. Pedro, a Fonte da Misericórdia, a Fonte Nova, a Fonte do Rossio, a Fonte do Jardim da Avenida da Liberdade, a Fonte de Neptuno e a Fonte dos Amores e será o o primeiro de vários guias temáticos que o Município de Portalegre se encontra a preparar para oferecer aos inúmeros turistas que a visitam.

Já o Vereador João Cardoso evidenciou a mudança de paradigma que permite às pessoas visitar os principais pontos de interesse turístico em autonomia, num percurso que inclui outros monumentos e edifícios de grande valor histórico e arquitetónico, ao mesmo tempo que chamou a atenção para a importância que as fontes outrora tiveram na cidade.

A autarquia recorda ainda que está a decorrer uma campanha de intervenção em 16 fontes da cidade que inclui limpeza, renovação e pintura e que irá permitir que todas as fontes intervencionadas tenham água potável, restituindo-lhe a sua anterior funcionalidade.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30