A demissão de mais um membro do Governo, a Operação Marquês e a aproximação de Passos Coelho a António Costa, no comentário semanal do líder parlamentar do PCP, João Oliveira (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 13 abril, 2016

O Deputado João Oliveira, eleito pelo círculo de Évora da CDU à Assembleia da República, no seu comentário desta quarta-feira, dia 13 de abril, falou sobre a demissão de mais um membro do Governo, da Operação Marquês e da proposta de coligação de Passos Coelho ao Governo.

João Oliveira expressou que a demissão do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Wengorovius Meneses, “é uma constatação óbvia, mas era preferível que não acontecessem situações que conduzissem à demissão dos responsáveis governamentais e aquilo que seria ideal é que os responsáveis governamentais se mantivessem por força das boas políticas com as quais fossem responsáveis e pela resposta aos problemas que os portugueses vivem”.

A Operação Marquês também foi abordada no comentário do Deputado João Oliveira que olha para o levantamento da medida de coação a José Sócrates, sem surpresa porque se percebe a evolução do ponto de vista processual, pelo que é “um percurso que naturalmente é feito em quase todos os processos prévios”, escusando-se no entanto a tecer mais comentários dizendo que não tem conhecimento de todo o processo pelo que “qualquer comentário seria uma especulação indesejada”, esperando “que se faça justiça”.

Relativamente à proposta de coligação de Passos Coelho ao Governo, João Oliveira declara que não lhe parece que seja uma aproximação mas sim “o PSD a fazer valer as propostas que resultam de um programa que foi derrotado nas eleições, um programa que foi a derrota do PSD/CDS. O que (Passos Coelho) está a fazer é propor como medidas para a discussão, aquilo que constava do programa da coligação PAF (…)”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Junho 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30