Comentário semanal do deputado João Oliveira aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 08 Jan. 2020

O deputado João Oliveira, eleito pelo círculo de Évora da CDU à Assembleia da República, no seu comentário desta quarta-feira, 8 de janeiro, abordou as questões relacionadas com a aprovação dor orçamento para 2020 e a tensão crescente entre o Irão e o EUA.

Sobre o orçamento, João Oliveira começa por dizer que “sobre o sentido de voto não me posso adiantar”, no entanto, “posso dizer que as negociações têm prosseguido, não existem para já condições para a nota 20, uma vez que o orçamento é muito limitado para as reais necessidades do país”.

O deputado refere que “quando olhamos para as medidas estruturantes dos últimos orçamentos e as comparamos com este, facilmente percebemos que existe uma grande diferença”, salientando que “neste momento importa perceber, partindo desta base apresentada pelo Governo, até onde é que se consegue ir nas negociações”.

João Oliveira considera que “a proposta é muito insuficiente, nós valorizamos muito as melhorias previstas para a saúde, será a primeira vez em 40 anos que o SNS começa o ano com um orçamento próximo daquele que realmente precisa”, no entanto, “é necessário um reforço do investimento, o orçamento do último ano revelou-se insuficiente”.

O deputado lembra mais uma vez que “resta saber se o governo está aberto a negociar esta proposta de orçamento e a aproximar-se dos valores que consideramos ideais, ou se vai continuar mais preocupado com os excedentes orçamentais”.

Uma das dificuldades apontadas por João Oliveira passa pelo facto de “a discussão que vamos fazendo não apresenta concretização possível”. O deputado reconhece que “tem existido alguma abertura por parte do Governo para comtemplar no orçamento medidas que não constam da proposta”, acrescentando que “podemos considerar isso como um avanço, no entanto, avanço propriamente dito não existe”.

Questionado pela RC sobre a questão dos aumentos salariais na função pública, João Oliveira refere que “o problema dos salários na função pública passa por o Governo ter decidido aumentar de acordo com a inflação, não existindo assim perda de poder de compra, mas a verdade é que perdemos poder de compra nos últimos 10 anos, e quanto a isso não estão a existir aumentos”.

Naquilo que respeita ao conflito entre o Irão e os EUA, João Oliveira começa por referir “é bom lembrarmos que quando Bill Clinton enfrentou a destituição por causa do escândalo sexual em que esteve envolvido, lançou um ataque contra o Iraque, neste momento o presidente Donald Trump enfrenta também um processo de destituição e resolve assassinar um dos Generais mais influentes do Irão”.

Para o deputado “são coincidências muito estranhas, mas parece que os Governos Norte Americanos procuram resolver os seus problemas internos com guerras”, acrescentando que neste caso “estamos perante o assassinato, a mando do Governo dos EUA, de um general estrangeiro, num terceiro país”.

João Oliveira refere ainda que “isto acontece depois de o Governo dos EUA ter resolvido romper o acordo que tinha com o Irão e que envolvia também a EU, criando logo aí o primeiro ponto de fricção”.

Para o deputado “o aumento do preço do petróleo” é uma das consequências de toda esta tensão.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29