Imprimir esta página

Comentário Semanal do eurodeputado Carlos Zorrinho aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 23 Mar. 2021

Na Revista de Imprensa desta terça-feira, 23 de março, contámos com o comentário do eurodeputado e representante do PS, Carlos Zorrinho, diretamente de Bruxelas. 

Como noticiámos na nossa Rádio, o Governo proibiu a presença de público no campeonato de fórmula 1 e nos estádios de futebol. Sobre este assunto, Carlos Zorrinho declara que "os resultados que Portugal tem alcançado são excepcionais" e acredita que a suspensão de público presente nestas provas, "não tem tanto a ver com os resultados que se verificam em Portugal, mas sim com as notícias que vão chegando de França ou Bélgica, onde se está a verificar um novo crescimento de casos". Por este motivo, o nosso comentador acredita que o governo está a tomar uma atitude de prevenção. 

Sobre a suspensão da Astrazeneca e a atitude da UE, declara que "a UE esteve bem na compra solidária, na validação robusta mas na preparação logística/contratos logísticos não foram os
melhores". Relativamente à vacina ter sido suspensa, diz que "o benefício da vacina é sempre maior que o risco(...)de 400 mil vacinados em Portugal, apenas houve 2 casos de efeitos secundários e mesmo assim não podemos garantir que esteja relacionado com a vacina".

Por fim, quando questionado sobre a venda das barragens por parte da EDP à empresa francesa Engie, o eurodeputado refere "ao governo compete assegurar que a concessão é exercida nos mesmos termos em que era, quando há uma venda"; "a componente tributária é da autoridade tributária". 

Contudo, Carlos Zorrinho assume "o que eu temo é que a lei não seja completamente clara e que a EDP tenha tentado aproveitar uma leitura diferente da lei". No entanto, espera que a situação seja rapidamente resolvida e que os impostos sejam pagos se assim se verificar.