21 Jan. 2022
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Comentário semanal do Eurodeputado Carlos Zorrinho, aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 08 Dez. 2021

Na revista de imprensa de ontem, dia 7 de dezembro,   contámos com o habitual comentário do Eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho. Foram abordados dois temas: a demissão de Eduardo Cabrita, ex-Ministro da Administração Interna e a possível existência ou não de uma coligação entre o PSD e o CDS/PP nas próximas eleições legislativas de Janeiro de 2022.

Relativamente ao primeiro tema abordado, Carlos Zorrinho começou por referir “temos que distinguir o processo jurídico do processo político” acrescentando que “do ponto de vista político toda a dinâmico acabou por conduzir a esta atitude do ex-Ministro e que foi uma atitude para não prejudicar a estabilidade do governo e a sua capacidade de governação.”

O Eurodeputado do PS entende ainda que “tudo isto em nada se deve confundir com a dimensão jurídica dos tribunais pois essa só ao fim de seis meses é que se pronunciou e só aí houve a base jurídica para fazer uma leitura política.” Questionado quanto à posição de António Costa, e se o mesmo tentou evitar ao máximo que tal acontecesse, Carlos Zorrinho refere “ não se sabe o que António Costa pensa “ ainda assim acrescenta que “Eduardo Cabrita não foi um mau Ministro da Administração Interna pois se analisarmos, por exemplo, os índices de segurança, os serviços de proteção civil, fogos, entre outras áreas que pertencem a esta área, vemos que ele não foi um mau ministro.”

Na opinião do Eurodeputado do PS, Eduardo Cabrita “não foi um ministro muito diplomata nem com muita capacidade diplomática do ponto de vista político e teve três ou quatro episódios que o fragilizaram.”

Ainda sobre este tema, Carlos Zorrinho adiantou não ter ficado surpreendido com a escolha de Francisco Van Dunem para assumir o Ministério da Administração Interna considerando a escolha “uma escolha natural” justificando ainda que “as áreas do Ministério da Administração Interna da Justiça estão relacionadas.”

Relativamente ao processo do acidente que envolve o ex-Ministro e a informação vinda agora a público de um possível erro da PGR, Carlos Zorrinho salientou “aqui aplica-se a máxima à justiça o que é da justiça pelo que a PGRR avaliará o que entender e nós não devemos interferir nos processos da justiça” sublinhando que Portugal é dos poucos países em que existe independência do MP.”

No que diz respeito ao segundo tema, o nosso comentador começou por dizer “a história mostra que as coligações têm dado algum balanço ao PSD e ao CDS/PP” considerando que provavelmente a discussão será “ saber qual é o verdadeiro peso do CDS/PP mas isso é um assunto que deve ser discutido entre os dois partidos.”

O Eurodeputado do PS sublinhou “existe alguma curiosidade para saber qual vai ser o impacto da fartura exposta no PSD pelas recentes primárias agora na lista de candidatos apresentados, no sentido de se perceber se vai apresentar um equipa coesa ou fraturada em função dos resultados das diretas”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Janeiro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31