05 Jul. 2022
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Alentejo

Comentário semanal do Eurodeputado Carlos Zorrinho, aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  29 Mar. 2022

Na revista de imprensa de hoje, dia 29 de março, contámos com o habitual comentário do Eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho. Foram abordados os temas: a formação do novo governo, a escolha de Fernando Medina para Ministro das Finanças e a invasão da Rússia á Ucrânia.

No que diz respeito ao primeiro tema, a composição do novo governo, Carlos Zorrinho começou por dizer “houve de facto boas surpresas” acrescentando “o governo é de facto um governo mais curto, mais focado e a nível do conselho de ministros é paritário o que me parece muito importante.”

Ainda a este propósito adianta “parece-me um governo organizado para dar respostas rápidas com uma dimensão política que eu acho que é muito importante neste momento apesar de existirem pessoas que tendem a desvalorizar um pouco isso, mas que neste momento é muito importante.”

Na sua opinião este governo é composto por “personalidades reconhecidas na sociedade portuguesa” acrescentando que na sua opinião “os melhores governantes são aqueles que conseguem juntar a dimensão política ao seu conhecimento do terreno e ao seu conhecimento da sociedade.”

Relativamente ao segundo tema, a escolha de Fernando Medina para Ministro das Finanças depois de este ter saído derrotado nas últimas eleições autárquicas, tendo perdido a Câmara de Lisboa, o eurodeputado do PS referiu “Talvez possamos recordar que o atual Presidente da República também perdeu a câmara de Lisboa” acrescentando “eu acho que são situações diferentes. Fernando Medina tem muita experiência, conheço bem a sua capacidade e quem fez todo esse percurso e foi presidente da CM de Lisboa, tem certamente a capacidade de desempenhar este cargo e é também uma escolha do Primeiro Ministro, de quem tem total confiança.”

Ainda em relação à possível eleição de Augusto Santos Silva como Presidente da Assembleia da República, o eurodeputado do PS diz “gostaria que fosse, é um professor universitário com forte dimensão política e penso que fará um grande trabalho.”

Relativamente à questão de este governo ser um governo muito partidário e muito virado para dentro do PS, Carlos Zorrinho refere “o governo tem que governar para as pessoas porque a maioria absoluta significa ainda maior responsabilidade” acrescentando “um governo não governa apenas para os do partido mas sim para todos e tem que ser um governo aberto, pois se não o for não será um governo com sucesso.”

“Não acredito que este governo vá governar para dentro” finalizou.

Relativamente ao último tema, à invasão da Rússia contra a Ucrânia e à nova ronda de negociações que hoje arranca, Carlos Zorrinho refere “nós temos sempre uma enorme expetativa. Também tínhamos a expetativa que a guerra não começasse e agora temos a expetativa de que a guerra termine mas claro que ela não pode terminar a qualquer preço.”

Para Carlos Zorrinho “ a guerra tem que terminar de uma forma que salvaguarde a soberania o direito á autodeterminação da Ucrânia mas se isso for garantido acho que isso seria bom para todos, bom, para a humanidade, bom também para o povo russo e para os ucranianos.”

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Julho 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31