05 Jul. 2022
Augusta Serrano
Ecos da Planura
09:00-11:00

Alentejo

Comentário semanal do Eurodeputado Carlos Zorrinho, aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  03 maio 2022

 

 

Na revista de imprensa de hoje, dia 03 de maio, contámos com o habitual comentário do Eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho. Foram abordados os temas: A primeira baixa neste novo governo com a demissão da secretária de estado da igualdade e migrações, a quarta dose de reforço da vacina contra a Covid 19 e o aumento da receita fiscal do estado que pode transformar-se em mais apoios para as famílias e empresas, conforme defendem alguns economistas.

No que diz respeito ao primeiro tema, o Eurodeputado começou por referir “lamento que uma secretária de estado que tinha iniciado funções há 33 dias tenha sido forçada a interromper a sua missão e não tenho nenhuma razão para naquilo que são as justificações públicas de que se trata de um problema pessoal que a impediu de continuar as suas funções.”

Carlos Zorrinho acrescenta ainda ”os governantes não são máquinas e por vezes há situações como estas. A secretária de estado foi substituída rapidamente e desejo-lhe rápidas melhoras e as maiores felicidades para a continuação da sua vida pessoal, profissional e política” lamentando esta ocorrência.

“Não havendo nenhuma informação que no fundo desminta a justificação oficial : que se deveu a incapacidade de saúde por parte da Secretária de Estado , por isso tudo o resto é especulação e acho que especular com a vida e com o sentimento das pessoas é de facto muito complicado” salientando ainda que “também posso pensar que se está a especular sobre os motivos desta saída para se tapar o sol com a peneira do que está a acontecer em algumas câmaras no que diz respeito á forma como os refugiados estão a acolhidos, nem sempre com a garantia de isenção que deveria acontecer e a Câmara de Setúbal é um bom exemplo.”

No que diz respeito à nova Secretária de estado, entretanto nomeada, Carlos Zorrinho sublinhou “certamente é alguém da confiança da ministra da tutela.”

Relativamente ao segundo tema, a quarta dose de reforço da vacina, o nosso comentador salientou “obviamente que nenhuma dessas decisões será tomada à revelia das plataformas científicas portuguesas e da entidade europeia adequada, da Direção Geral da Saúde “ acrescentando “nós sabemos que neste momento o vírus é menos agressivo , que provoca menos internamentos, ainda assim continua a multiplicar-se e continua a haver um número de mortes associado e portanto, se há uma recomendação, nesse sentido, acho que do ponto de vista político, devem ser ciadas todas as condições para que, sobretudo os mais vulneráveis e idosos possam ter a sua imunidade reforçada.”

“Aliás, já verificámos que as vacinas não fizeram mal, pelo contrário salvaram muitas vidas e ajudaram a gerir a resposta dos serviços de saúde” comentou ainda o Eurodeputado do PS.

No que diz respeito ao terceiro e último tema, Carlos Zorrinho referiu “Não tenho dúvida nenhuma de que o Governo, se puder aumentar os apoios aos mais vulneráveis, às famílias e às empresas, não deixará de o fazer.”

Carlos Zorrinho conclui dizendo “a inflação é um fenómeno muito complexo: pode de facto aumentar a receita fiscal mas também pode aumentar taxas de juro , aumentar o serviço nacional de dívida, e portanto vamos ver: se houver aquele “ acrescentando “sendo este um governo  claramente progressista , defendendo a convergência e a coesão e o bem estar das pessoas, o governo fará a melhor reafectação dos recursos e se tiver folga não deixará  apoiar os mais vulneráveis.”

Veja também...

Histórico de Notícias

« Julho 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31