07 Ago. 2022
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00

Alentejo

Comentário semanal do Eurodeputado Carlos Zorrinho, aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  07 Jun. 2022

 

 

Na revista de imprensa de hoje, dia 07 de junho, contámos com o habitual comentário do Eurodeputado do PS, Carlos Zorrinho. Foram abordados os temas:  a recusa do governo em negociar paralelamente com o Município do Porto o processo de descentralização e a escassez de mão de obra no setor do turismo.

No que diz respeito ao primeiro tema, o nosso comentador começou por nos referir “acho que seria um gravíssimo precedente se o governo, havendo uma Associação Nacional de Municípios, começasse agora a fazer negociações paralelas com o Município do Porto porque fazendo com este teria que o fazer com os 308 municípios.”

Sobre a questão da descentralização Carlos Zorrinho diz “estar preocupado com a falta de convergência que se tem vindo a definir” sublinhando ainda sobre esta matéria que “é importante um impulso forte num acerto de posições e num compromisso entre os 308 municípios e o governo.”

Para o Eurodeputado “a descentralização é fundamental para termos politicas de proximidade e se correr bem, pode conduzir-nos a uma regionalização administrativa que ainda reforçará mais esta proximidade.”

Questionado se, na sua opinião, outros municípios poderão vir a tomar uma posição idêntica à do Município do Porto, Carlos Zorrinho refere “espero que não aconteça e que prevaleça o diálogo e o bom senso porque é do interesse dos 308 municípios, incluindo o Porto, e também do interesse do governo, que haja uma boa descentralização dotada dos meios financeiros adequados porque isso significa melhor escola, melhor saúde, melhores serviços para os serviços.”

Nesta relação de proximidade, refere o Eurodeputado Socialista, “os Municípios têm um papel fundamental.”

Relativamente ao segundo, a escassez de mão de obra que está a afetar o turismo neste início de período de época balnear, o Eurodeputado Carlos Zorrinho “precisamos de soluções imediatas que terão que passar por formas de atrair trabalhadores e se não os tivermos em Portugal, teremos que, de forma transparente e legal, encontra-los noutros países.”

Ainda sobre este tema e olhando para ele do ponto de vista estrutural, Carlos Zorrinho refere “quando olhamos para este problema temos que pensar que quando falamos em desertificação este é um problema que temos que resolver no curto prazo “ acrescentando que quando se fala em desertificação “estamos a antecipar aquele que é um grande problema para o nosso país.”

“Temos que conseguir criar condições para atrairmos mais pessoas e ao mesmo tempo, atrair gente qualificada para o nosso país para podermos continuar a fazer as ofertas económicas que temos feito”  concluiu o Eurodeputado Carlos Zorrinho.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Agosto 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31