20 Set. 2021
Nuno Rocha
Ponto de Contacto
11:00-13:00

Alentejo

Comentário semanal do eurodeputado José Gusmão aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 30 Jul. 2021

Na revista de imprensa de hoje, dia 30 de julho, o eurodeputado José Gusmão, eleito pelo BE, abordou o tema das novas medidas decididas ontem em conselho de ministros no combate à pandemia de covid 19, nomeadamente a alteração dos critérios da avaliação de risco e o novo plano de desconfinamento.

Para o nosso comentador José Gusmão “a mudança dos critérios faz sentido porque nós chegámos a uma fase do processo de vacinação em que os contágios tendo uma variável relevante já não são a variável determinante do ponto de vista da pressão sob o SNS.”

O Eurodeputado do BE considera importante “que o certificado de vacinação sirva para as pessoas terem acesso às várias coisas que vão sendo desconfinadas em condições de segurança, ou seja que, de alguma forma, haja um retorno para as pessoas em relação ao fato de se terem vacinado porque isso é muito importante em relação à expetativa criada pelas pessoas em relação ao processo de vacinação.”

Para o nosso comentador é muito significativo que tenha havido uma adesão tão rápida e tão massiva de uma geração que se temia que pudesse encarar a vacinação com menor sentido de responsabilidade (…) e esse fato é muito animador.”

Ainda assim, para o nosso comentador é preciso compreender que “esta adesão massiva à vacinação encerra em si mesma uma expetativa de regresso à normalidade que, naturalmente, tem que ser acompanhada para as pessoas se vacinarem.”

Para José Gusmão, nas várias fases de desconfinamento, há que ter em conta duas questões : não introduzir variáveis de exclusão das pessoas que, por ainda não estarem abrangidas pelo processo de vacinação ainda não possam aceder ao certificado de vacinação devendo o mesmo continuar a ser substituído por testes e deve-se assegurar a gratuitidade dos mesmos; as pessoas que se tiverem recusado a vacinar não podem ser colocadas em condições de prejudicar o resto da população que se vacinou e sobretudo, pessoas que estiveram impedidas de ser vacinadas por questões de saúde várias.”

Ana Rocha

Veja também...

Histórico de Notícias

« Setembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30