Alentejo

Comentário semanal do Eurodeputado José Gusmão aos microfones da Rádio Campanário(c/som)

Revista de Imprensa Escrito por  30 Set. 2022

 

Na Revista de Imprensa desta sexta-feira, dia 30 de setembro, contámos com o comentário do Eurodeputado José Gusmão do Bloco de Esquerda.
Os temas abordados no dia de hoje foram: Rendas de casa aumentaram mais de 40% em apenas cinco anos e taxa da inflação aumenta para 9,3, a mais alta dos últimos 30 anos.

Relativamente ao primeiro tema o Eurodeputado do BE começou por nos referir “são dados que confirmam a tendência dos últimos anos que foi marcada pela liberalização do mercado de arrendamento e dos despejos, com consequências muito graves do ponto de vista social.”

Para o Eurodeputado do BE trata-se de o resultado de “vários falhanços da política de habitação que se tem arrastado ao longo dos anos, pois Portugal não tem um parque de habitação pública assim como não existe um combate eficaz à especulação imobiliária que hoje é alimentada por fundos que estão a comprar ruas inteiras e que deixam milhares de fogos por habitar.”

Para o nosso comentador são precisas políticas regulatórias e fiscais que “penalizem o absentismo e sobretudo a especulação.”

No que diz respeito ao segundo tema, a subida da taxa de inflação para os 9,3%, José Gusmão refere “os preços da energia são preços que se refletem no conjunto da economia mas para além disso há um conjunto de setores que estão muito concentrados e estão a aproveitar a situação atual para concertar preços aumentando de forma exorbitante as margens” criticando o governo de António Costa pois, como refere “ao contrário do que tem acontecido em outros países europeus, em Portugal não está a haver nenhuma medida que combata essa prática: que regule os preços e que tribute os lucros extraordinários”.

O eurodeputado deu ainda conta que o Parlamento Europeu está a elaborar uma proposta com medidas nesse sentido adiantando o nosso comentador “espero que Portugal não se oponha a essa proposta como o tem feito em todas as propostas semelhantes que surgiram no plano nacional.”

 

"É preciso combater a inflação efetivamente onde ela está a ser gerada e o BCE já veio dizer que o seu principal motor são os lucros” acrescentou explicando ainda que “nada se está a fazer quanto a isto e está-se a fazer com que os salários e as pensões suportem todo o impato desta crise inflacionista , com uma estagnação nominal, mas que é na verdade um corte real.”

José Gusmão conclui referindo “ se continuarmos a ter a subida da inflação como temos estado a assistir, o corte real no poder de compra de trabalhadores e pensionistas pode vir a tornar-se maior do que aquele que tivemos no período da Troika.”

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Dezembro 2022 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31