×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Comentário semanal do vice-presidente do PSD Salvador Malheiro aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 19 Abr. 2021

Na Revista de Imprensa de hoje, 19 de abril, o nosso comentador semanal Salvador Malheiro - vice presidente do PSD - abordou temas como a venda das barragens por parte da EDP, a decisão instrutória do juiz Ivo Rosa, as moratórias e o desconfinamento no nosso país. 

Relativamente à venda das barragens, Salvador Malheiro refere que é um "dossier que carece de muita explicação". Neste sentido, vem a lume um pseudo-perdão fiscal que terá existido nesta transação, designadamente com a isenção de imposto selo. Na altura em que José Sócrates era primeiro-ministro, houve de facto a "extensão do período de exploração de mais de 20 barragens". Depois de existir uma avaliação feita por uma entidade certificada, "o que é certo é que o negócio foi feito pela EDP com um valor claramente inferior" salienta o nosso comentador. 

Hoje estamos a falar da venda de 6 dessas barragens, "existe uma grande discrepância entre aquilo que foi a valorização desses direitos há uns anos atrás no tempo do ministro Manuel Pinho e primeiro-ministro José Sócrates, com aquilo que foi valorizado agora" diz Salvador.

Sobre a decisão instrutória do juiz Ivo Rosa, o nosso comentador afirma que "quando temos decisões por parte da justiça que não são compreendidas pelo povo, quer dizer que a justiça não está a fazer o seu papel, ou seja, não está a funcionar". "Aquilo que aconteceu com a leitura do juiz não foi perceptível pelas pessoas, logo existe um problema na justiça", menciona. 

O nosso comentador afirma que não percebe como crimes como estes podem prescrever, e enaltece que "há que reformar a justiça".

Acerca das moratórias com um valor de divida de 30 mil milhões de euros, Salvador salienta que a crise sanitária veio aumentar a crise económico-social. "Foi notado que deveria haver um maior apoio às empresas porque estão a sentir uma enorme dificuldade com término do prazo das moratórias, estamos a falar de um valor que representa 10% do PIB Nacional, logo merece uma atitude musculada".

Para finalizar, sobre o desconfinamento o nosso comentador afirma que está de acordo com o desconfinar mas recorda que "o problema não está resolvido".

 

 

Veja também...

Histórico de Notícias

« Maio 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31