“É fundamental não deixarmos atrasar mais a construção do novo aeroporto”, diz Carlos Zorrinho (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 15 maio, 2018

O eurodeputado Carlos Zorrinho, eleito pelo PS, no seu comentário desta terça-feira, dia 15 de maio, começou por falar da possível queda do governo, caso os partidos à esquerda chumbem o Orçamento de Estado para 2019, para depois comentar a situação dramática que se vive entre Israel e a Palestina, na Faixa de Gaza. Carlos Zorrinho falou da construção no novo aeroporto do Montijo, do aumento de baixas médias e ainda a proposta do PAN para a circulação de animais nos autocarros.

“Não consegui ver nenhuma ameaça de demissão”, nas declarações do Primeiro-Ministro, António Costa, “se o orçamento para o ano de 2019 não for aprovado, obviamente que terá que haver eleições”, confessa o eurodeputado, que destaca o apoio ao governo do BE e da CDU “que têm dado um contributo importante para termos um governo que tem tido uma maior capacidade de resposta às necessidades da economia e às necessidades das pessoas”.

Ao mesmo tempo, o socialista sublinha que este é “um bom governo”, pois “se fosse um mau governo, era normal que começassem os ratos a querer sair do porão do navio”.

Sobre os confrontos vividos ontem em Gaza, que provocaram a morte de pelo menos 52 palestinianos, durante a inauguração da Embaixada dos EUA em Jerusalém, Carlos Zorrinho diz que esta decisão da administração Trump “veio dar argumentos aos mais radicais”.

No que diz respeito à disponibilização dos meios aéreos no combate aos incêndios para este ano, Carlos Zorrinho espera “que este seja um ano mais simples” que o anterior, pois “a primeira coisa que nós devemos desejar é que não haja contextos de crise como aqueles que houve o ano passado, muito difíceis de combater, mesmo com todos os meios”.

“Em relação à base aérea do Montijo, o que é fundamental (…) é de facto não deixarmos atrasar mais a construção do novo aeroporto”, pois “eu tenho a consciência clara de que o aeroporto de Lisboa hoje é absolutamente insuficiente para a dimensão da procura (…) que Portugal tem”, admite o eurodeputado socialista.

Em relação ao aumento de 30% das baixas medidas, em quatro anos, Carlos Zorrinho salienta que “é preciso um código de honra na sociedade portuguesa”, para combater e denunciar as falsas baixas médicas.

Por último, sobre a proposta do PAN, quer exige uma mudança de regulamento dos transportes da Carris, que permita o transporte de animais domésticos de médio e grande porte nos autocarros, o socialista confessa que “nós temos que estar abertos a pensar em novos modelos de relação social, tendo sempre presente que o sentido de sensibilidade se deve estender às pessoas, aos animais” e à “sua relação das pessoas”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Outubro 2018 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31