Comentário semanal do deputado João Oliveira aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 20 Nov. 2019

O deputado João Oliveira, eleito pelo círculo de Évora da CDU à Assembleia da República, no seu comentário desta quarta-feira, 20 de novembro, abordou as exigências da PSP e GNR para que sejam cumpridas as medidas prometidas pelo Governo, os cancelamentos do plano ferroviário para 2020 e ainda a construção de um muro em Leiria que isola um bairro social.

Para o deputado “é preciso que o Governo dê atenção ás reivindicações dos profissionais de segurança”, acrescentando que “as reivindicações relativamente aos salários são de toda a função pública”.

João Oliveira considera que “a solução a encontrar deve abranger todas as carreiras”, no entanto, no caso das forças de segurança “o problema dos suicídios continua a ser um flagelo nas e deve ser tratado”.

Para o parlamentar “existe um conjunto de preocupações especificas das forças de segurança que devem merecer toda a atenção por parte do governo”, apontando que “o problema é o investimento feito nos últimos anos não compensa o desinvestimento em anos anteriores”.

Para João Oliveira “a conclusão que tiramos, ao nível dos recursos humanos no distrito de Évora, é que o investimento que foi feito não chega para compensar as necessidades”, referindo mais uma vez que “é um problema grave, pois faz vários anos que se verifica um encurtamento dos meios, o governo anterior também não reforçou os meios”.

No que concerne ao cancelamento do plano rodoviário para 2020, João Oliveira considera que “é mais um problema que se tem vindo a arrastar”.

O deputado refere que “temos assistidos ás operações de propaganda que o governo tem feito, mas concretamente não está nada realizado”.

Para João Oliveira “era bom que o Governo não fizesse ações de propaganda quando as coisas ainda não estão prontas para andar”.

Questionado pela RC sobre a construção de um muro em Leiria que isola um bairro social, João Oliveira refere que “quem pensa que com muros se consegue construir uma sociedade moderna e desenvolvida, está provavelmente a viver no tempo das cavernas”.

O deputado refere que “não se pode viver numa sociedade desenvolvida se andarmos a isolar as pessoas”, acrescentando que “a lógica deve ser garantir a integração das pessoas”.

Questionado sobre se o programa do governo é o adequado para a integração de minorias, João Oliveira é taxativo e afirma que “o Governo nem sequer tem programa para integrar estas pessoas”.

O deputado considera que “nestas matérias o governo faz coisas nem nexo, por exemplo um determinado curso que é necessário para que as pessoas tenham acesso ao RSI só existe em Évora, não se percebe porque é que o Governo empurra todas as pessoas do Alentejo para Évora”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31