"O SIRESP não pode estar nas mãos de quem só se preocupa com os lucros e descura a segurança das populações" (c/som)

Publicado em Revista de Imprensa 15 maio, 2019

O deputado João Oliveira, eleito pelo círculo de Évora da CDU à Assembleia da República, no seu comentário desta quarta-feira, 15 de maio, abordou aos microfones da Rádio Campanário as polémicas declarações de Joe Berardo na passada sexta feira e ainda a situação das negociações do Governo com a Altice sobre o SIRESP.

João Oliveira considera que “é perfeitamente natural a indignação das pessoas, e que se sintam até ofendidas com aquela atitude”. O deputado considera que “o sistema está montado para gente desta, para gente com dinheiro e mau intuito”.

O deputado refere que pessoas com poder económico “não podem chegar ao ponto de dizer que apesar de deverem milhões não têm dividas pessoais”. João Oliveira considera inadmissível dizer “que já blindou a coleção Berardo”, acrescentando que tudo isto “mostra o país muito desequilibrado que temos”.

João Oliveira refere aos microfones da RC que “quem vive do seu trabalho, tem dificuldades enormes para fazer valer os seus direitos, para esta gente parece que não existem leis nem regras”. O deputado afirma ainda que toda esta situação demonstra “como os grupos económicos controlam toda a vida política, social e económica”.

O deputado apela para que “os portugueses intervenham e atuem para que isto não seja permitido”, justificando que “se Berardo se sente confiante para dizer o que disse e fazer o que faz, é porque existe alguém que lhe apara os golpes”, lembrando que “o governo de José Sócrates permitiu ao senhor Berardo a utilização de milhões de euros do erário público”.

João Oliveira finaliza este tema dizendo que “é preciso que as pessoas deem força a quem não compactua com estas pessoas e que retirem confiança ás forças políticas que têm apoiados os Joes Berardos deste país”.

Relativamente ás questões dos incêndios e do SIRESP, João Oliveira considera que “é evidente que existem preocupações que não estão resolvidas”. O deputado considera que “não é admissível que dois anos depois nada se tenha feito, ainda para mais quando já são conhecidas as falhas gravíssimas do sistema de comunicação”.

João Oliveira afirma que “o problema das comunicações é uma decisão muito fácil de tomar, basta retomar o controlo público do sistema de comunicações”, acrescentando que “o SIRESP é uma PPP com a Altice”, que segundo o deputado “está-se nas tintas para a segurança dos portugueses, quer é ver o seu no bolso”.

O deputado reitera que “o SIRESP não pode estar nas mãos de quem só se preocupa com os lucros, é uma questão decisiva”, João Oliveira refere ainda que “podem-se utilizar os sistemas de comunicação das forças armadas na proteção civil, está comprovado que são fiáveis e ainda para mais terá um custo nulo para o estado, pois já existe e é do estado”.      

Veja também...

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30