Comentário semanal do eurodeputado Carlos Zorrinho aos microfones da Rádio Campanário (c/som)

Revista de Imprensa 07 Jan. 2020

O eurodeputado Carlos Zorrinho, eleito pelo PS, no seu comentário desta terça-feira, 7 de janeiro, abordou aos microfones da Rádio Campanário a discussão do orçamento para 2020, a falta de água no Baixo Alentejo e a tensão política entre o Irão e os EUA.

No que respeita ao orçamento para 2020, o eurodeputado considera que “este ano o nível de incerteza é maior, dado que os partidos não têm nenhum acordo pré assinado”. Na sua opinião “não me parece compreensível que depois de 4 anos de trabalho conjunto em benefício dos contribuintes, o BE e a CDU, pelo menos não se abstenham”.

Carlos Zorrinho lembra que “este orçamento só é possível pelo trabalho conjunto que foi realizado no mandato anterior”.

Para o eurodeputado “o PSP está em vésperas de escolher o seu líder e está mais preocupado em usar o orçamento para ver quem é que ganha a liderança do partido”, por seu lado, “o BE e CDU estão a fazer uma marcação partido a partido e movimento a movimento”, o que “tem tornado o debate em torno do orçamento muito tático e pouco focado nas escolhas essenciais”.

O eurodeputado considera necessário “definir onde vamos apostar, o governo já deixou claro que vai apostar nas áreas da saúde, do reforço dos serviços públicos e do investimento”, acrescentando que existem medidas de outros partidos que lhe parecem adequadas, tal como, “o faseamento do IVA da eletricidade parece-me uma medida muito interessante”.

Relativamente aos problemas da falta de água no Baixo Alentejo, Carlos Zorrinho começa por referir que “sabemos que as alterações climáticas são resultado da ação do homem, a humanidade vai ter de mudar comportamentos”.

Para o eurodeputado é fundamental “usar todas as tecnologias que tivermos ao serviço do planeta”. Carlos Zorrinho afirma “ainda bem que fizemos o Alqueva ou a situação seria muito pior”.

Como soluções o eurodeputado refere que “temos de ter capacidade de multiplicar as pequenas barragens, as políticas de poupança de água têm de ser revistas e colocadas em prática”, bem como “negociar com Espanha a gestão das bacias hidrográficas”.

Por fim a tensão crescente entre os Irão e os EUA, levam Carlos Zorrinho a considerar “fundamental reforçar a aliança transatlântica, e todas as parcerias”.

O eurodeputado refere que “é necessário distinguir os EUA, que são fundamentais para estas parcerias, e o Sr. Donald Trump que está a fazer este tipo de política para ser reeleito”, acrescentando que “o ego deste homem pode gerar grandes catástrofes e o mundo não pode estar pendente do ego do Sr. Trump”.

Veja também...

Histórico de Notícias

« Fevereiro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29