Estremoz

Estremoz: E se uma escola decidisse concretizar o mais improvável dos projetos? E.S/3 Rainha Sta Isabel apresenta a ópera “O Barbeiro de Sevilha”

Publicado em Agenda Cultural 07 maio, 2019

O projeto "Ópera na escola" apresenta, no próximo dia 11 de maio, pelas 21:00 horas, no Teatro Bernardim Ribeiro, "O Barbeiro de Sevilha".

E se uma escola do Alentejo decidisse concretizar o mais improvável dos projetos? Realizar uma récita da ópera “O Barbeiro de Sevilha”, com a participação de uma orquestra, cantores profissionais e demais técnicos em interação com alunos e professores.

A Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz aceitou este desafio e vai realizar a ópera “O Barbeiro de Sevilha” de Rossini, cujas récitas decorrerão a 10, para a escola, e 11 de maio, para o público em geral.

Apostar na construção de uma vivência estética inovadora, através da cooperação entre profissionais (músicos, cantores, técnicos) e intervenientes da comunidade escolar, introduzindo desta forma uma perspetiva cultural consistente e relevante, capaz de promover o sucesso escolar e de solidificar e ampliar os saberes escolarizados, são apenas alguns dos objetivos que deram força e forma a este projeto multidisciplinar, iniciado em 2016 e com diversas atividades de mobilização e preparação já realizadas.

Com financiamento do Programa Operacional Portugal 2020, a sua concretização implicou parcerias entre a Escola Secundária/3 Rainha Santa Isabel de Estremoz e diversas entidades, como a Câmara Municipal de Estremoz, entre outras.

Esta ópera-bufa em dois atos, em que uma sucessão rocambolesca de peripécias e disfarces congregará o esforço e a vontade de um vasto grupo de pessoas – profissionais e amadores – na concretização de um mesmo objetivo – contrariar a lógica de um mero consumo imediatista, descontextualizado e inconsequente – tem a direção artística do Maestro José Ferreira Lobo.

No elenco estarão cantores profissionais como Sara Braga Simões, Gisela Sachse, Pedro Telles, Pedro Rodrigues, Pablo Atahualpa, Rui Silva, Luís Rendas Pereira, com a participação da Orquestra da Ópera na Academia e na Cidade. A ópera tem ainda o contributo de Henrique Silveira (narração e textos).

A encenação é de Paulo Lapa. A cenografia, o design de luz e o design de guarda-roupa estão a cargo de Miguel Massip, Mariana Figueroa, e Berta Cardoso, respetivamente.

Esta iniciativa é uma produção da Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz e da Câmara Municipal de Estremoz.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31