Evora

SAD do Lusitano repudia comunicado da direção e pede “marcação de eleições no clube”, diz Nuno Madeira Rodrigues (c/som)

Publicado em Desporto 22 maio, 2019

O presidente da SAD do Lusitano Ginásio Clube, Nuno Madeira Rodrigues, garante que o comunicado emitido pela direção do clube, onde rompe o acordo entre as duas entidades lusitanistas por incumprimento do acordo, “não tem princípios verídicos”.

Para o presidente da Lusitano SAD esta tomada de posição pública vem apenas “comprometer e dificultar a preparação da próxima época”, e garante que no sentido inverso a SAD vai “continuar a contactar jogadores que entende que podem ser mais-valias dentro do plantel”, enquanto tudo o resto “será gerido em sede própria e em função daquilo que o clube decidir fazer nos próximos tempos”.

Madeira Rodrigues sublinha que o comunicado é emitido por “uma direção que já há mais de um mês devia ter saído do clube” depois de ter terminado o mandato em abril. Para o responsável, a direção do clube deve “fazer uma coisa simples que é representar os interesses dos sócios e cumprir os estatutos”, e cumprir os estatutos entenda-se “marcar eleições que já o deveriam ter feito há um mês e não fizeram (…) e apresentar contas que não apresentam há 3 anos”, acrescentou.

Questionado se o desacordo pode representar a formação de um novo plantel, com é explanado no comunicado, o presidente da SAD afirma que o mesmo emblema “não pode abrir mais nenhuma”, uma vez que tem “uma equipa sénior registada e está com os seus direitos desportivos na SAD”.

Sobre os incumprimentos que a direção do clube alega no comunicado, Madeira Rodrigues responde quando questionado por esta estação emissora que “também gostava de saber”, garantindo que o documento emitido nas redes sociais “infelizmente tem uma série de mentiras”. Nesse sentido o presidente da SAD lusitanista afirma que “o clube não geriu nada esta época” e que “a equipa foi gerida pela SAD em conjunto pelo seu procurador”, que aliás foram quem “assegurou a cobrança das receitas para fazer face às despesas”.

Já o rumo certo para o emblema verde-e-branco, Madeira Rodrigues responde à RC que neste momento passa por “tentar semear a casa” e “não renegarem de forma completamente abusiva e até difamatória a realidade em questão”. Segundo o dirigente o caminho certo passa mesmo por “eleições no clube, prestação de contas e explicar o que é que se passa com o património do Lusitano” e deixar que os sócios decidam “se a gestão desportiva consegue limpar o problema”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31