"A coleção mostra apenas um quinto da totalidade da exposição" diz Álvaro Silva, da equipa de museologia e museografia do Museu Berardo em Estremoz

Entrevistas 22 Jul. 2020

Álvaro Silva, membro da Associação das Coleções, fez parte da equipa da museologia e museografia do Museu Berardo em Estremoz, apresentado hoje à comunicação social, na cidade de Estremoz.

Questionado sobre as particularidades deste Museu Berardo assim como o que o distingue face a outros museus, Álvaro Silva, disse à nossa reportagem "que a maior particularidade é o mesmo estar instalado num edifício do século XVIII e conter um importantísssimo núcleo de gramática Rocócó".

Segundo o especialista, a coleção que agora ocupa este espaço respeita grandemente tudo o que já lá existia. Adiantou ainda que "a coleção aborda 800 anos de história e mostra apenas um quinto da totalidade da exposição, que atualmente tem outros núcleos expositivos a funcionar nomeadamente na Ilha da Madeira e Aveiro."

Álvaro Silva afirmou ainda que "o museu é bastante representativo da nossa história e que a Sala das batalhas é o exemplo disso mesmo, pois aqui são retratados os principais episódios das principais batalhas do período da restauração e da independência , episódios estes imortalizados nos paineis de azulejos existentes nesta sala."

O especialista adiantou ainda à nossa reportagem que " o museu tem ali expostas cerca de 1200 peças de azulejaria, começando na azulejaria islâmica, passando pela espanhola e terminando na portuguersa."

Termina congratulando-se com a participação do Prof. Alfonso Pleguezuelo , da Universidade de Sevilha e especialista na azulejaria espanhola assim como da participação do Prof. José Meco, especialista na área da azulejaria portuguesa que, em conjunto, foram importantíssimos para o trabalho desenvolvido.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31