Vila Vicosa

"A Misericórdia de V. Viçosa está a esforçar-se para que o espaço fique em condições de receber utentes infetados", diz Tiago Salgueiro da SCMVV (C/SOM)

Entrevistas 17 Out. 2020

A Rádio Campanário esteve este sábado no local e presenciou que as camas que estavam no local, cedidas pelo Exército, estava a ser substituídas, pois de acordo com a DGS, não são apropriadas para os idosos e estavam a ser ultimados algumas questões elétricas e a proceder a alterações exigidas pela DGS, com a ajuda do Agrupamento de Escuteiros de Vila Viçosa, pelo que aquele local não tinha ainda a aprovação da DGS.

A RC falou com Tiago Salgueiro, da Mesa da Assembleia da instituição, que garantiu que, enquanto aquele espaço não está pronto, “as entidades municipais, a Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa, a ARS do Alentejo e a Segurança Social têm estado a trabalhar em conjunto para encontrar um espaço, caso seja necessário, de acolhimento para os casos mais graves de infetados de COVID-19”, situação que “até este momento, isso não se justificou. Os utentes que estavam nos Centros de Dia de Bencatel e S. Romão, estão confinadas à sua residência, com o apoio das suas famílias e com o apoio técnico da Misericórdia”.

“Até ao momento, e de acordo com as informações que tenho disponíveis, não foi necessário proceder a nenhum internamento, nem de identificar nenhum caso mais grave”, garantiu.

A RC teve conhecimento que haverá três utentes identificadas, por falta de cuidadores. Tiago Salgueiro salientou que “sempre que possível, terão de ser as famílias a prestarem esse apoio, com o acompanhamento e supervisão da Misericórdia calipolense. A grande questão agora é termos funcionárias infetadas nos Centros de Dia de Bencatel e de S. Romão, o que dificulta estas operações. Portanto, para disponibilizar esse apoio, seria necessário que todas as equipas tivessem 100% ativas”.

Tiago Salgueiro frisou que é “uma situação complexa e estamos a tentar fazer os possíveis, do ponto de vista técnico, para acudir a todos os casos, sabendo que as famílias têm um papel fundamental".

Questionado se a Misericórdia calipolense já acionou as Brigadas de Intervenção Rápida para a COVID-19 nos Lares, Tiago Salgueiro disse que “foi tratado a nível superior" e crê "que o Provedor da Misericórdia terá já agilizado e desenvolvido todos os esforços para poder fazer com que estas Brigadas se desloquem até ao concelho de Vila Viçosa, mas calculo que, tendo em conta a realidade que vivemos na região, essa situação seja difícil e que seja feito um processo de forma faseada”.

Sobre o Hospital de Campanha no antigo Centro de Saúde de Vila Viçosa, Tiago Salgueiro acredita que o “espaço será sempre utilizado desde que haja uma necessidade extrema. As informações que tenho até agora é que de todos os casos de infeção que se encontravam nos Centros de Dia de Bencatel e S. Romão não há casos graves, os sintomas de COVID-19 têm sido leves e ainda não se justificou a necessidade de acionar o Hospital de Campanha”.

Tiago Salgueiro garantiu ainda que “essas condições de acolhimento estão todas a ser retificadas. No âmbito do Plano de Contingência previsto, fizeram-se várias alterações ao longo destes últimos meses, relativamente ao espaço do antigo Centro de Saúde. Penso que a nível elétrico há algumas situações que têm de ser resolvidas, mas estarão resolvidas muito em breve e estão a ser desenvolvidos todos os esforços por parte da Misericórdia para dotar o espaço de todas as condições para acolher as pessoas que possam necessitar de cuidados de saúde mais extremos. Este tem de ser um trabalho de equipa e estamos a fazer um esforço muito significativo para resolver todos os problemas e encontrar todas as soluções para estes obstáculos que têm de ser superados e peço a compreensão da população. Dentro de pouco tempo o Hospital de Campanha estará pronto para qualquer necessidade”.

O entrevistado explica ainda que os serviços técnicos da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa “estão a fazer todos os possíveis para tentar dar essa resposta num curto espaço de tempo, esperando que não haja um agravamento do estado de saúde das pessoas infetadas”.

A RC sabe que o espaço estará pronto esta segunda-feira para receber utentes infetados com COVID-19.

Recorde-se que Rádio Campanário noticiou no passado mês de abril, foi anunciado por Eduardo Almeida, Presidente da delegação de Vila Viçosa da Cruz Vermelha Portuguesa, que estava a ser preparado um espaço nas instalações do antigo Centro de Saúde de Vila Viçosa, para receber eventuais casos de COVID-19 no concelho.

Esta sexta-feira, Tiago Salgueiro avançou com a informação de que está a ser ultimado o antigo Centro de Saúde de Vila Viçosa, onde no início da pandemia foi instalado o Hospital de Campanha para, caso seja necessário, proceder à transferência dos idosos infetados da instituição para aquele local.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31