“A prevenção é o melhor tratamento”, diz Tereza Lopes coordenadora do Rastreio ao Cancro do Colon e Recto no Alentejo (c/som)

Entrevistas 09 Jul. 2014

A Administração Regional de Saúde do Alentejo (ARSA) está a proceder à realização do Rastreio do Cancro do Colon e Recto no Alentejo.

O Cancro do Cólon e Recto é um dos tumores mais frequentes em ambos os sexos a partir da quinta década de vida. É o segundo tumor mais frequente em mulheres, depois do tumor da mama e o segundo mais frequente em homens, depois dos tumores da próstata.

No Alentejo a incidência é de 25 para 100 mil habitantes. A mortalidade é de 50% aos 5 anos.
A primeira causa destes tumores são pequenas lesões no intestino que se podem transformar em tumores malignos ao longo dos anos, em média 10 anos.

Qualquer pessoa pode ser afetada. No entanto, alguns cuidados podem prevenir o aparecimento destas lesões – dieta rica em fibras, controle na ingestão de gorduras, combate à obesidade, manter exercício físico ao longo da vida, entre outros.

A Rádio Campanário recebeu no seu estúdio a Dra Tereza Lopes, coordenadora do Rastreio ao Cancro do Colon e Recto, que explicou a importância desta ação preventiva, a quem se dirige e quais os fatores de risco, porque “a prevenção é o melhor tratamento”.

{play}http://radiocampanario.com/sons/Entrevista%20rastreio9julho14.MP3{/play}

O rastreio a realizar no concelho de Borba no segundo semestre de 2014, é dirigido a todas as pessoas com idade compreendida entre os 50 e os 70 anos que estejam inscritas nos Centros de Saúde da Região Alentejo. Serão convocadas por escrito e fazem o rastreio em ambiente domiciliário com posterior convocatória para ir ao Centro de Saúde. A confirmação diagnóstica poderá ser efetuada por colonoscopia em ambiente hospitalar. 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31