EXCLUSIVO RC

“A UNITATE tem duas vertentes, as respostas sociais e a capacitação do setor social das IPSS´s”, diz Tiago Abalroado (c/som)

Entrevistas 22 Jul. 2021

A UNITATE e o Instituto da Segurança Social, I.P. (ISS,I.P.), através do Centro Distrital de Évora, assinaram recentemente um Acordo de Cooperação de âmbito distrital que possibilitará a implementação no território de uma nova resposta social - Transporte para Pessoas com Deficiência / Incapacidade.

Na sessão de assinatura estiveram presentes o presidente da Direção, Tiago Abalroado, a Coordenadora da Área Social, Márcia Gaisita, o Diretor Técnico, André Caiola e Andreia Sarnadinha, psicomotricista que acompanhará este novo serviço. José Domingos Ramalho, Diretor do Centro Distrital de Évora, e Célia Ramalho, Diretora da Unidade de Desenvolvimento Social (UDS), representaram neste ato o ISS,I.P.

A Rádio Campanário falou com Tiago Abalroado sobre este novo acordo de cooperação, que nos referiu “esta nova resposta social é no âmbito distrital, e que a UNITATE candidatou ao PROCOOP, há cerca de dois anos, e só agora foi possível dar seguimento à celebração deste acordo de cooperação”, após a Segurança Social ter reconhecido a pertinência desta resposta social.

Segundo o presidente da Direção da UNITATE, “os primórdios desta resposta são as carrinhas sociais, que a UNITATE passou a desenvolver em quatro concelhos em 2015, por força de um apoio da SIC Esperança e do Lidl Portugal,” acrescentando que “esta resposta tem dado apoio a diferentes pessoas, não só idosos, mas também a pessoas com dependência, incapacidade e deficiência.”

A resposta social tem “especial enfoque na componente da deficiência, para que possamos possibilitar às pessoas com deficiência uma maior mobilidade, o acesso aos serviços da comunidade e também o acompanhamento aos diferentes serviços”, refere o presidente da Direção.

No que diz respeito ao número total de utentes a que este novo serviço vai dar resposta, Tiago Abalroado refere, “teremos capacidade para 250 utentes, pessoas com deficiência ou incapacidade e abrangeremos o distrito de Évora.”

Para conseguir dar resposta a este número de utentes, “a UNITATE adquiriu uma nova viatura” sendo que a UNITATE vai “estabelecer algum diálogo com as instituições que operam nesta área da deficiência, para podermos ajudar no transporte dos seus utentes.”

Questionado sobre quais os concelhos onde será aplicado este transporte, Tiago Abalroado refere que será iniciado “nos cinco concelhos em que a UNITATE opera de forma mais ativa, nomeadamente Alandroal, Borba, Redondo, Évora e Vila Viçosa, mas a ideia será estender aos 14 municípios do distrito fazendo protocolos com as entidades locais, porque uma resposta desta natureza para ser bem sucedida e para verdadeiramente gerar impacto social”.

Também as instituições e as associações tiveram que se reinventar e readaptar a todo este contexto pandémico e a UNITATE é a prova disso. Para além deste acordo de cooperação que mencionamos acima, foi recentemente divulgado que há um novo serviço e uma nova opção para ajudar as IPSS´s, nomeadamente um serviço especializado de contabilidade.

Questionado sobre como será aplicado esse apoio na contabilidade das instituições, Tiago Abalroado refere “na UNITATE temos duas vertentes, temos a vertente direta do serviço social, através das várias respostas sociais, e depois temos esta outra matriz muito focada na capacitação do setor social e solidário em Portugal, concretamente das IPSS.”

“Neste âmbito a UNITATE tem vindo a desenvolver muitas ações formativas e houve aqui uma maior ligação às instituições que permitiu ficar a conhecer melhor a realidade prática das várias instituições,”refere Tiago Abalroado.

A necessidade de prestar este apoio na contabilidade especializada às IPSS´s, surge “porque as instituições tem regras próprias e há muitas que, por via das suas dificuldades financeiras e técnicas, não tem conseguido investir o suficiente nesta componente do suporte financeiro e da contabilidade.”

O objetivo desta iniciativa é, de acordo com o presidente da Direção, “ajudar todas as instituições de Portugal, mais concretamente no distrito de Évora, porque há a questão da proximidade, mas todo o serviço será alargado ao contexto nacional.” Acrescenta ainda que esta iniciativa, “acima de tudo, quer capacitar estas organizações para que possam ser instituições melhores e que prestem um serviço de melhor qualidade.”

Ana Veigas/Ana Rocha

 

 

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30