Vila Vicosa

“As funcionárias estão com o subsídio de férias por receber e penso que não há dinheiro para pagar já. É um dos problemas que vamos ter no imediato”, conta Diácono Luís Rodrigues (C/SOM)

Entrevistas 05 Ago. 2020

O Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, deu posse, esta quarta-feira, à Comissão Administrativa de Gestão, de carácter Ad Hoc, da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, que será liderada pelo Diácono Luís Delgadinho Oliveira Rodrigues, que também é presidente da direção da Cáritas Diocesana de Évora.

Em declarações à Rádio Campanário, o Diácono Luís Rodrigues disse que esta comissão que vai ter as mesmas responsabilidades que tinha a direção e que “durante este período vamos tentar «arrumar a casa»”. Para o presidente da Comissão Administrativa de Gestão da Cáritas calipolense “há aqui várias coisas que foram correndo mal, porque a direção deixou de funcionar em pleno e, portanto, as coisas começaram a andar um pouco ao «Deus dará» e isso levou a uma situação que não é a melhor e que só prejudica a instituição no seu todo”.

Diácono Luís Rodrigues divulgou que “neste momento as funcionárias estão com o subsídio de férias por receber e penso que não há dinheiro para o pagar já. Portanto, é um dos problemas que vamos ter entre mãos no imediato”.

Segundo o clérigo, “o que queremos é pôr a instituição a funcionar para que seja apelativa para que venham pessoas aqui da terra assumir a responsabilidade de uma nova direção. O nosso trabalho é tentar corrigir o que não está bem em todos os aspetos da organização e criar condições para que seja criada uma nova direção”.

Diácono Luís Rodrigues acredita que a Comissão Administrativa de Gestão vai ficar mais do que seis meses à frente dos destinos da Cáritas Paroquial de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, porque “estamos a começar num período morto, não vamos conseguir fazer nada de imediato. Talvez só a partir de setembro é que dá para trabalhar com alguma consistência. Mas dá para irmos reunindo com os diretores de serviços e percebendo como têm o enquadramento dos seus serviços para começarmos a tomar medidas. Mas, também acho que não vão ser necessário três anos”.

Para além de agora presidir à Comissão Administrativa de Gestão, o clérigo é também presidente da direção da Cáritas Diocesana de Évora. Questionado se é uma mais valia para desempenhar este cargo, Diácono Luís Rodrigues afirma que “essa é a esperança do Sr. Arcebispo e minha também, que a minha experiência das instituições onde estou, que tudo isso me dá uma visão mais alargada das coisas que tenho esperança de transportar para aqui do ponto de vista organizacional”.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30