22 Jun. 2021
Augusta Serrano;
Fadistices
20:00-21:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Evora

“É fundamental dar competências aos militares e conhecermos a história para a podermos proteger“ diz Comandante Joaquim Vivas(c/som e fotos)

Entrevistas 04 maio 2021

A Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Universidade de Évora (UE), realizaram esta manhã a cerimónia de assinatura de um protocolo que visa a associação daquela instituição de Ensino Superior ao projeto GUARD & GUIDE, no Salão Nobre do Comando Territorial de Évora.

O projeto GUARD & GUIDE, desenvolvido no âmbito de uma parceria estabelecida entre o Comando Territorial de Évora e a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), tem como objetivo garantir a articulação direta com todas as autarquias do distrito, tendo em vista a concretização das seguintes três ações:

-Criação de uma imagem de marca associando a Guarda Nacional Republicana à valorização do património e dos recursos endógenos do Distrito de Évora e da Região Alentejo, realçando a importância da Segurança no âmbito da preservação patrimonial;

-Edição de 14 publicações bilíngue, tantas quantos os municípios do distrito de Évora, servindo de suporte aos militares no terreno na sua relação com os cidadãos em geral e com os turistas em particular;

-Criação e implementação de um programa formativo, protocolado entre a GNR e a Universidade de Évora, prevendo o envolvimento de Professores da Instituição nas áreas da História, Património, Arqueologia e Ambiente, e abrangendo um grupo de militares da GNR que possam, desta forma, familiarizar-se de modo mais próximo com os pontos mais emblemáticos dos concelhos do distrito.

A Rádio Campanário esteve presente e falou com o Comandante do Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana, Joaquim Vivas, que nos referiu “para nós é fundamental conhecermos a história para a podermos proteger. Valorizar os nossos militares com estas competências é fundamental para o trabalho que fazemos todos os dias.”

Joaquim Vivas destaca ainda que se os militares estiverem melhor formados, irão valorizar o seu trabalho e ao mesmo tempo o território.  Sobre esta parceria com a Universidade de Évora, Joaquim Vivas , sublinha “ que a mesma é antiga pois temos dado formação na UÉ em várias temáticas, agora vem a Ué dar-nos formação a nós.”

“Se os militares estiverem sensibilizados para a questão do património , vão olhar para ele de forma diferente e a sensibilidade com que interagem com o território é diferente , e nesse sentido valorizamos a segurança desses bens que são de todos nós “, acrescentou.

De acordo com o Comandante da GNR, a formação é dirigida aos militares que estão nos 30 postos territoriais do Distrito de Évora, abrangendo o património do distrito aprofundada na área do património de cada sitío ou local onde desempenham a sua função.

Joaquim Vivas adiantou-nos ainda que “colaborar e cooperar com as instituições é um dos objetivos estratégicos da GNRT”, considerando que “esta interação com a sociedade faz parte da estratégia da GNR”.

Questionado sobre as dificuldades com que esta força de segurança se debate, Joaquim Vivas refere “nos comandos trabalhamos com os meios que temos ao nosso dispor, e não há, no mundo inteiro, nenhum comandante que não gostasse de ter mais militares e mais meios, no entanto, a GNR trabalha com os meios que o governo lhe põe à disposição” reforçando ainda “com mais meios as capacidades serão diferentes”.

O Comandante do Comando Territorial de Évora da Guarda Nacional Republicana termina dizendo “ os recursos melhores e mais valiosos que nós temos são os recursos humanos e nós fazemos tudo para os valorizar.”

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30