Imprimir esta página

“Nas acessibilidades, além da ligação da A6 à A23, temos ainda a ligação a partir da Fronteira do Retiro à A23” propõe Luis Testa para Portalegre(c/som)

Entrevistas 24 Jul. 2021

 

Foi esta manhã apresentada públicamente, em Portalegre, no Jardim do Tarro, a candidatura à Câmara Municipal de Luis Testa, pelo Partido Socialista às próximas eleições autárquicas de 26 de setembro.

A Rádio Campanário esteve presente nesta iniciativa que contou com a presença do Secretário geral do PS, António Costa, e falou com Luis Testa, o candidato socialista à câmara de Portalegre que, questionado sobre o problema das acessibilidades, começou por nos referir “ nós já estamos a trabalhar em soluções “ acrescentando “temos que reverter um qualificativo que foi colocado à realização de infraestruturas rodoviárias no País.”

Para o candidato socialista “a União Europeia hoje identifica a rodovia em Portugal como prioridade negativa” sublinhando que “temos que reverter esse qualificativo porque Portalegre não pode ficar refém de um qualificativo nacional.”

Luis Testa considera que “se houvesse no nosso País, comohá em Espanha, a regionalização, seria mais fácil “ mas acrescenta “não havendo, têm que existir formas de discriminação positiva e é nisso que estamos a trabalhar, para que a NUTT3 Alto Alentejo seja discriminada positivamente e para que possa, de uma vez por todas, ver a sua condição de acessibilidade resolvida.”

A questão das acessibilidades ao concelho não é nova e para Luis Testa tem agora duas vertentes” até há algum tempo atrás colocava-se muito a necessidade da ligação entre a A6 e a A23; hoje coloca-se, para além dessa necessidade, outra ainda maior: a ligação da Fronteira do Retiro, Ponte de Sôr e Abrantes para entroncar na A23.”

O candidato á Câmara Municipal de Portalegre pelo Partido Socialista refere, por último, que “é nesta dupla variável que estamos a trabalhar para conseguir, de uma vez por todas, desencalhar esta região que está do ponto de vista das suas comunicações rodoviárias, um bocadinho constrangida.”

Augusta Serrano/Ana Rocha