NACIONAL

"OE de 2021 é de projeção do plano de recuperação e resiliência e o território vai ter que responder a estes desafios”, diz Secretário de Estado Adjunto(com som)

Entrevistas 09 Out. 2020

O Conselho de Ministros aprovou ontem a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) no entanto, tal como disse fonte oficial do Governo à agência Lusa, "alguns temas ainda estão por fechar" pelo executivo.

À margem da inauguração do Centro de Recolha Oficial de Animais em Sousel, a Rádio Campanário falou com o  Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, que relativamente ao Orçamento de Estado para 2021, nos adiantou ”o governo ainda tem algumas coisas por fechar e temos plena consciência de que não temos maioria parlamentar e por isso temos que negociar com os partidos com representação a nível do parlamento e dessa negociação iremos ver qual é o resultado final.”

O Secretário de Estado indicou ainda que se trata de um ano muito importante referindo “é um ano de projeção daquilo que é o plano de recuperação e resiliência e por isso o território vai ter que responder a estes desafios e terá que responder em conjunto por que se não o fizer, a resposta será deficiente.”

Carlos Miguel, Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, disse também que “o primeiro desafio é aprovar o orçamento e ele ainda não está aprovado mas temos muita confiança.”

“ Vamos ver como é que esta discussão, que já começou, vamos ver como vai acabar”, referiu.

O Governo vai entregar a proposta de Orçamento do Estado na Assembleia da República na segunda-feira, 12 de outubro. O executivo voltará a reunir-se para fechar os dossiês que estão ainda em aberto, não sendo ainda conhecida a data desse novo Conselho de Ministros.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31