21 setembro, 2019
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
00:00-04:00

Vila Vicosa

4 indivíduos, alegadamente de etnia cigana, tentaram assaltar residência de candidata pelo PS à Câmara de Vila Viçosa (c/som)

Publicado em Regional 25 julho, 2017

Na manhã da passada segunda-feira, dia 24 de julho, a residência de Anabela Consolado, candidata do PS à Câmara Municipal de Vila Viçosa, sofreu uma tentativa de assalto.

O delito ocorreu por volta das 12h, como confirma Anabela Consolado, em declarações à Rádio Campanário.

Essa foi a hora em que a sua filha, de 20 anos, que estava sozinha em casa e de férias escolares, ouviu tocar à campainha. Devido à localização isolada da habitação, não abriu a porta, nem manifestou a sua presença.

Ouvindo depois “a cadela a ladrar”, espreitou por uma janela, por onde “viu quatro indivíduos com luvas, dentro do quintal”, que não estavam encapuçados.

Uma vez que a residência tinha estado recentemente em obras, a filha de Anabela Consolado, ligou ao seu pai, questionando-o sobre a possível presença de pedreiros na sua casa, naquele dia. Obtendo resposta negativa, a jovem procedeu a informar o pai de que se iria esconder, pedindo-lhe auxílio.

Encontrando-se a trabalhar relativamente próximo da habitação, o homem procedeu a acorrer à filha, “sem contactar ninguém, porque que na altura […] só pensou na filha”, como explica Anabela Consolado.

Chegando à habitação, “começou a gritar” e detetou os indivíduos na parte superior do quintal que, ao se aperceberem da sua presença, se colocaram em fuga.

Apercebendo-se de que os indivíduos estariam a utilizar um terreno abandonado junto à casa para fugirem, o marido da candidata ao município calipolense, “agarra num pau” e corre pela estrada, para os intercetar, como nos descreve.

Acaba por os apanhar junto a um veículo automóvel, ao qual se dirigiu, tendo sido atacado “com uma pedra, que ele tem a perna ferida e o pé”, explica, tendo os criminosos iniciado a sua fuga imediata.

Esta terá sido a altura, “por volta das 12h15”, em que Anabela Consolado foi informada da situação, pela sua filha, através de telefonema. A mesma, tendo-se apercebido da voz do pai no exterior da casa e não o encontrando agora, contactou a mãe, que regressou de imediato à residência.

A GNR foi chamada ao local, onde se apresentou de imediato. O marido de Anabela Consolado conseguiu obter a matrícula do veículo e, tal como a sua filha, viu o rosto dos assaltantes, “quatro elementos de etnia cigana”, que alegadamente não estariam armados.

Anabela Consolado declara que o sucedido “é preocupante, porque estamos a falar ao meio dia, em plena luz do dia”, garantindo que vai “proceder a obras, e substituir as redes por muro, e tentar arranjar um sistema de segurança”.

O marido de Anabela Consolado veio a ser assistido no Centro de Saúde de Vila Viçosa, tendo sido encaminhado para Estremoz para fazer raio-x, foi também registada queixa na GNR de Vila Viçosa, não tendo a família obtido ainda mais nenhuma informação desde então.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Setembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30