Alentejo

A APCOR – Associação Portuguesa da Cortiça prevê que produção de sobreiros reduza em 2017

Publicado em Regional 29 dezembro, 2016

Na semana em que se comemora o 5º aniversário do sobreiro enquanto Árvore Nacional de Portugal, a Associação define como grande desafio do sector para os próximos 5 anos, “uma mudança do ponto de vista da floresta, onde se espera que haja uma maior proximidade entre indústria e produtores para que, com novas técnicas, hajam ciclos de produção mais curtos e mais sobreiros por hectare”.

“As novas técnicas florestais de fertilização e irrigação vão ajudar a encurtar o prazo inicial dos habituais 25 anos para a primeira extracção de cortiça, podendo reduzir este período para oito a dez anos”, adianta a Associação.

O sobreiro foi considerado símbolo nacional em 2002.

A APCOR lembra que que Portugal tem a maior mancha de montado de sobro do mundo e que 23% da área florestal em Portugal é representada por sobreiros. Esta realidade contribui, segundo a mesma fonte, “para a luta contra a desertificação social e para a diversificação da biodiversidade”.

 

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Agosto 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31