×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
Imprimir esta página

Vila Vicosa

“A sapataria foi a atividade que morreu mais, mas tenho esperança que isso venha a mudar” diz Manuel Adelino de sapataria em Vila Viçosa (c/som)

Regional 20 maio 2020


Em declarações à RC, Manuel Adelino, da Sapataria Álvaro, em Vila Viçosa refere que após um mês e meio com o negócio parado, retomou o seu funcionamento, mas prevê que o futuro ainda traga algumas surpresas.

Na fase de desconfinamento que o país vive neste momento, os horários de funcionamento são mais curtos e existem diversas regras para a permanência nos espaços.

Esta sapataria em Vila Viçosa, sofreu um decréscimo nas vendas e também no número de clientes. Segundo o proprietário, o negócio está “parado” e refere que esta “foi a atividade que morreu mais, pois as lojas de roupa e farmácias vende, mas o ramo da sapataria parou por completo”.

Os clientes que Manuel Adelino tem no seu espaço não têm receio de experimentar o calçado, mas acabam por não comprar, “veem, dizem que depois vêm buscar, mas não há dinheiro e depois não voltam”, explica.

No entanto, apesar de neste momento o negócio ainda não estar como outrora, pois “as fábricas do ramo estão a fechar”, Manuel Adelino tem “esperança que isto venha a mudar”.