Educacao

Abandono escolar no Alentejo diminui e aproxima a região da meta europeia para 2020

Regional 08 Mar. 2018

Em 2017, a taxa de abandono escolar no Alentejo registou o valor mais baixo desde que há registo (1992), situando-se nos 12,9%.

Segundo dados do INE (Instituto Nacional de Estatística), esta taxa representa uma melhoria de quase 2% comparativamente a 2016, ano em que se registou uma inesperada subida dos números do abandono escolar.

Na região, o abandono escolar é mais comum nos rapazes (15,3%), do que nas raparigas (9,7%), sendo que 22% dos alunos do secundário inscritos em cursos cientifico-humanísticos não conseguiram fazer os três anos de escolaridade no tempo previsto.

Em 2000, este valor era de quase 50%, e em 2014, por exemplo, a região Alentejo tinha conseguido reduzir a taxa de abandono escolar para 18,4%, quando a média nacional rondava os 17%, e a média europeia, os 11%.

Contudo, com exceção da subida registada em 2016, a melhoria constante deste índice aponta para a possibilidade de cumprimento da meta comunitária de 10% até 2020.

A nível nacional, o Alentejo encontra-se em antepenúltimo lugar, à frente do Algarve (17,1%) e dos Açores (27,8%), não havendo ainda dados relativos à Madeira, mas muito próximo da região Norte (12,8%). O Centro lidera com 10,5%, seguindo-se a Área Metropolitana de Lisboa com 10,8%. A média do país fixa-se hoje nos 12,6% de abandono escolar, enquanto no Continente baixa para os 11,9%.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31