Alandroal

Acidente derruba muro da Fonte das Bicas no Alandroal

Acidente derruba muro da Fonte das Bicas no Alandroal Fotos: João Maria Grilo, Presidente da Câmara do Alandroal
Regional 29 maio 2020

De acordo com uma publicação do presidente da Câmara Municipal do Alandroal, João Maria Grilo, na rede social Facebook, a Fonte das Bicas foi alvo de um "lamentável acidente", como descreve o autarca. Uma carrinha desgorvenada foi praça abaixo, até embater no muro da monumental fonte.

O muro da Fonte das Bicas, na Praça da República, totalmente restaurada há pouco mais de um ano, ficou bastante danificado. Não houve danos na fonte, em si, e não causou ferimentos a ninguém.

Estiveram no local a arqueóloga do município, a equipa da Proteção Civil e os serviços operacionais para proteger de imediato as peças, insubstituíveis.

"Voltaremos a ter muro, assim que seja possível", garante o edil.

 

Nota Histórico-Artística

A monumental fonte barroca da Praça da República do Alandroal, conhecida como Fonte das Bicas, terá sido erguida no início do século XVIII, para aproveitar a grande quantidade de água subterrânea captável na vila e arredores. A água de muitas nascentes da localidade era considerada de grande qualidade, atribuindo-se-lhe mesmo propriedades termais. Fica localizada na praça central da vila, onde se realizam as feiras e mercados, centro de toda a vivência comunitária.

A fonte é composta por uma caixa paralelepipédica, com frontaria em mármore. O frontispício é dividido em três panos verticais através do uso de pilastras, sendo as das extremidades rematadas por urnas e fogaréus. O frontão é constituído por um brasão central oitocentista, exibindo as armas reais rematadas por coroa fechada, e ladeado por dois bustos sobre as pilastras centrais do frontispício. Os bustos, coroados de louro, exibem as inscrições HIC MARIS ORA DEUS PANDIT REGNATOR AQUARUM. TANTALIA UT FUGIAT PECTORAE DIRÁ SITIS e HUC LACRIMAT THETIS: UT FLORAS SITIBUNDE VIATOR. ILLA UT TU RIDEAS, BIBE, LUGIT AMANS.

O tanque, também de planta rectangular, estende-se ao longo da frontaria e é alimentado pelo depósito de água, situado na parte inferior da caixa, e vazado por seis bicas. O conjunto tem anexado um bebedouro para animais, e é ladeado por um piso calcetado rodeado de muros altos com bancos de pedra corridos, ao qual se acede através de quatro degraus. As bicas projectam-se de seis cabeças de leões, às quais a tradição dá os nomes de bica das feiticeiras, bica de Santo António, bica dos namorados, bica dos reis, bica de São Pedro e bica de São João.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Julho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31