Montemor o Novo

Aerofotogrametria mostra progressos nas escavações em Montemor-o-Novo (c/vídeo)

Regional 08 Out. 2019

A zona de Santa Maria da Vila esconde a maior paróquia e freguesia intramuros do Castelo de Montemor-o-Novo, que englobava a zona central da vila e as estruturas públicas mais importantes como a câmara, a cadeia, a praça principal e o pelourinho, para além de uma enorme zona reservada para habitações.

Esta parte foi colocada a descoberto, entre 2003 e 2012, através de escavações arqueológicas, onde foram identificadas várias habitações identificadas, e estruturas associadas, e ainda uma cadeia.

Na escavação do núcleo habitacional, junto da Rua da Vila, surgiu aquilo que à época se podia designar como habitações com dimensões consideráveis, com dois pisos e diversas divisões interiores. Para além da função habitacional, estas casas teriam, pelo menos numa primeira fase de ocupação, uma função comercial na divisão da entrada. A restante casa desenvolver-se-ia para trás com divisões menores de suporte às atividades comerciais e artesanais, como zonas de armazenagem de materiais. Algumas teriam ainda a sua cisterna de recolha e armazenamento de águas pluviais para aproveitamento próprio.

Desde 2015, as escavações têm sido documentadas por várias vezes recorrendo à aerofotogrametria para acompanhamento da evolução ao nível da conservação. Esta técnica fundamental para salvaguarda e registo do património histórico, utiliza drones e a fotografia aérea para a obtenção de modelos 3D e de ortofotos do objeto a documentar (ver vídeo abaixo). Na zona das escavações arqueológicas, foram executados levantamentos aerofotogramétricos em 2015, 2017 e, por duas vezes, em 2019.

As condições de conservação das estruturas colocadas a descoberto estavam a degradar-se drasticamente pela exposição às condições climatéricas e ao fluxo turístico. Face a isso, durante o verão de 2019, foi executada uma campanha de conservação e restauro pela empresa ArqueoHoje financiado através da operação Centros de Acolhimento Turístico e Interpretativos de Évora e Alentejo Central (ALT20-08-2114-FEDER-000125). Foi feita uma limpeza das estruturas, estabilização de muros e argamassas, assim como executado o alteamento de vários muros para contenção de águas e reforço estrutural.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31