NACIONAL

AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal congratula-se com medidas tomadas no âmbito do Covid 19

Regional 21 Jul. 2020

A AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, através do seu boletim diário, emitido ontem, deixou alguns esclarecimentos, no âmbito do Covid 19. No que diz respeito ao apoio às Empresas do Canal Horeca , a AHRESP congratula-se com o acordo alcançado no Conselho Europeu, que abre perspetivas para uma intervenção estruturada no sentido de estimular e acelerar a recuperação da economia da União Europeia, em resposta à crise provocada pela pandemia de Covid-19. Neste quadro, espera-se que Portugal beneficie de condições favoráveis para sustentar uma recuperação mais célere e mais robusta. É urgente assegurar que estes fundos são disponibilizados rapidamente e aplicados de forma eficaz às empresas que mais têm sofrido com esta crise que, sem dúvida, são as empresas do canal Horeca.

No que diz respeito às opções de apoio após o Lay-off Simplificado, a terminar a 31 de julho, as empresas podem agora optar por uma de duas opções, nesta fase de recuperação da atividade: incentivo financeiro extraordinário à retoma da atividade na modalidade de um salário mínimo (apoio único), ou de dois salários mínimos (pagos em duas tranches num período de 6 meses) por trabalhador em lay-off ou apoio à retoma progressiva (sucedâneo do lay-off Simplificado com novas condições). Estes apoios não podem ser acumulados entre si, devendo as empresas eleger aquele que melhor se adequa à sua realidade. Relativamente a esta matéria, a AHRESP defende a prorrogação do regime de Lay-off Simplificado a partir do dia 1 de agosto, para que os Setores do Alojamento Turístico e da Restauração e Bebidas possam garantir a manutenção dos seus postos de trabalho.

Relativamente às novas Orientações da DGS para equipamentos de ar condicionado , destaca o facto de a Direção-Geral de Saúde ter emitido uma atualização à Orientação n.º 023/2020. Esta atualização refere-se à climatização dos espaços através de sistemas de AVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado). A DGS considera que pode ser utilizada ventilação mecânica de ar, desde que seja garantida a limpeza e manutenção adequadas, de acordo com as recomendações do fabricante, e a renovação do ar dos espaços fechados, por arejamento frequente e/ou pelos próprios sistemas de ventilação mecânica (quando esta funcionalidade estiver disponível).

Destacou ainda, o facto do Banco de Portugal ter divulgado as últimas estatísticas da balança de pagamentos. Assim, no período de janeiro a maio, as receitas turísticas internacionais (rúbrica viagens e turismo) sofreram uma queda acentuada (-47,8%). O saldo conjunto das balanças corrente e de capital fixou-se em -2,49 mil milhões de euros, resultante em grande parte da crise no setor do turismo.

Neste mesmo boletim, a AHRESP destaca um inquérito feito pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (CESOP) da Universidade Católica para o jornal PÚBLICO e para a RTP ,que revela que 60% dos entrevistados não farão férias fora da sua residência habitual mesmo que as deslocações sejam permitidas.

No que diz respeito à prevenção de Incêndios, no âmbito do Programa "Portugal Chama", o Turismo de Portugal, e também a AHRESP, aliam-se à causa relativa à prevenção de incêndios, e participam na divulgação de materiais informativos, numa altura em que se começam a registar temperaturas mais elevadas e em que o risco é maior. Um país sem incêndios faz também parte da imagem do destino Portugal como um destino seguro.


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31