Alentejo

Alentejo é a região de Portugal que emite mais metano

Regional 10 Out. 2019

Em Portugal, o Alentejo surge como a região responsável pela maior parte da produção de metano, sendo a agricultura e a pecuária as principais fontes.

No país, a agropecuária representa a maior fonte de emissão de metano, ultrapassando os valores de metano emitido pelos resíduos depositados em aterros e lixeiras.

Segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente sobre as emissões deste gás de efeito de estufa, é o gado bovino criado para consumo de carne que mais emite metano, valor que tem vindo a aumentar nos últimos anos (quase 59% de 1990 a 2017), encontrando-se em 2017 nas 89,3 mil toneladas. Por outro lado, as emissões de metano do gado bovino criado para leite, porcos, ovelhas e cabras têm diminuído.

Também a agricultura (onde se insere a pecuária), ultrapassou as lixeiras e aterros em termos emissão de metano, sendo o setor atualmente responsável por mais de 40% do metano emitido no país (183 mil toneladas por ano).

De acordo com o estudo, o Alentejo é a região de Portugal que mais emite metano, muito devido ao peso do sector da pecuária, seguido do Norte, Centro e Açores.

O consumo da carne de vaca tem sido um tema em debate, depois de o reitor da Universidade de Coimbra ter anunciado que a partir de 2020 iria eliminar o consumo de vaca nas cantinas por razões ambientais. Várias associações de produtores se insurgiram perante esta notícia, considerando ser uma decisão infundada.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Junho 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30