Saude

Alentejo já regista quase 60 mil pessoas vacinadas contra a gripe, avança Delegada Regional de Saúde (c/som)

Regional 29 Nov. 2017

 

A campanha de vacinação de 2017 teve um arranque lento, devido às altas temperaturas registadas no início do outono, que atenuaram as preocupações.

Atualmente, “estamos com uma boa cobertura” regional, avança à RC, Filomena Araújo, Delegada Regional de Saúde, da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Das 86 mil doses de vacina para a gripe que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) disponibilizava gratuitamente para a região, “já se administraram 57 604 doses”, o que corresponde a 67%. Estes valores excluem as vacinas adquiridas em farmácia, pela população não elegível para a vacinação gratuita, dados que ainda não foram possíveis de apurar.

Os números avançados pela delegada regional, aponta, são os que se encontravam registados na base de dados, podendo a totalidade das doses administradas não terem dado entrada na mesma à hora da entrevista.

Filomena Araújo apela à população elegível à vacinação gratuita, nomeadamente pessoas com mais de 65 anos ou doentes diabéticos, que se dirijam “à sua unidade de saúde e que se protejam”. Relativamente a medidas de precaução, recomenda aos doentes crónicos que se aconselhem junto dos médicos relativamente a cuidados especiais de proteção, e que a população em geral se agasalhe bem, recorrendo a luvas, gorros e cachecóis, tendo especial cuidado com as gerações mais suscetíveis, nomeadamente crianças e idosos.

Segundo informações do Serviço Nacional de Saúde (SNS), a vacinação da gripe é gratuita em unidades do mesmo, para: pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; pessoas, independentemente da idade, que residam em instituições; doentes integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados; pessoas apoiadas no domicílio pelos Serviços de Apoio Domiciliário com acordo de cooperação com a Segurança Social ou Misericórdias Portuguesas, ou apoiados pelas equipas de enfermagem das unidades funcionais prestadoras de cuidados de saúde ou com apoio domiciliário dos hospitais; doentes internados em unidades de saúde de agrupamentos de centros de saúde (ACES) ou em hospitais do SNS que apresentem patologias crónicas e condições para as quais se recomenda a vacina, sendo que a mesma deve ser administrada durante o internamento ou à data da alta.

A vacinação contra a gripe é ainda gratuita, para pessoas, independentemente da idade, com as seguintes patologias crónicas ou condições: Diabetes Mellitus; Terapêutica de substituição renal crónica (diálise); Trissomia 21; a aguardar transplante de células precursoras hematopoiéticas ou de órgãos sólidos; submetidas a transplante de células precursoras hematopoiéticas ou de órgãos sólidos; sob quimioterapia; fibrose quística; défice de alfa-1 antitripsina sob terapêutica de substituição; patologia do interstício pulmonar sob terapêutica imunossupressora; doença crónica com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou com risco aumentado de aspiração de secreções.

A esta lista de utentes, acrescem bombeiros e profissionais de saúde do SNS com recomendação para serem vacinados.

 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31