06 Dez. 2020
Augusta Serrano;
Firmamento da Noite
22:00-04:00

Alentejo

Alentejo perde 40% da população nos últimos 30 anos

Regional 24 Dez. 2019

Segundo a especialista em geografia Paula Santana, algumas zonas rurais do Alentejo, Norte e Centro do país, perderam 40% ou mais de população nos últimos 30 anos, sendo que, a população encontra-se bastante envelhecida.

Paula Santana refere que este é um problema mais rural do que urbano e em declarações à agência Lusa frisou a variação da população que foi negativa em 68% dos municípios e que foi positiva em apenas um terço, em 32%.

Os municípios de Gavião e Nisa, distrito de Portalegre, são alguns exemplos onde é notória a baixa densidade populacional.

Devido à emigração de população ativa nos últimos 10 anos, para a especialista, está a ser criada uma situação de risco demográfico. Para além da perda de residentes, verifica-se também baixa taxa de natalidade e fecundidade e o aumento da esperança média de vida ainda amplifica mais a discrepância do número de jovens em comparação com o número de idosos.

Na opinião de Paula Santana esta situação de risco demográfico acarreta múltiplos desafios para o país, havendo a necessidade de serem criadas políticas de promoção do bem-estar ao longo dos ciclos da vida, não só para aqueles que vivem nas zonas rurais, mas também para atrair novos residentes.  

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Dezembro 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31