Alentejo

Apesar de toda a contribuição do Alentejo e das demais regiões, Moçambique precisa ainda de 60 milhões de euros para se reerguer após o Idai

Apesar de toda a contribuição do Alentejo e das demais regiões, Moçambique precisa ainda de 60 milhões de euros para se reerguer após o Idai (h) IFRC / Denis Onyodi / EPA
Publicado em Regional 14 junho, 2019

Passados três meses sobre a devastação do ciclone Idai em Moçambique, a vida retoma, aos poucos o seu curso, reabrindo negócios e o início da reconstrução de habitações.

Apesar de todas as contribuições e esforços desenvolvidos pelas diferentes regiões do país, incluindo o Alentejo, as contribuições reunidas ainda não são suficientes para resolver todos os estragos causados pela catástrofe natural.

Após o apelo de 124 milhões de euros, na fase de emergência, faltam ainda cerca de 60 milhões de euros para a reconstrução das regiões afetadas.

A passagem do ciclone Idai por Moçambique, Maláui e Zimbabué provocou a morte a pelo menos 761 pessoas, 446 das quais em Moçambique.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31