04 Mar. 2021
 
3 p’rás 5
15:00-17:00
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 63
JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 68

Arcebispo de Évora incentiva reforço dos agentes da Pastoral Social da Arquidiocese por ocasião do Dia Mundial dos Pobres

Regional 11 Nov. 2020

Celebra-se no próximo dia 15 de Novembro o Dia Mundial dos Pobres.

D. Francisco José Senra Coelho, Arcebispo de Évora, preocupado com as realidades sociais que se anteveêm no contexto da atual pandemia, dirigiu um carta a todos os Párocos e aos membros dos Serviços Paroquiais de Ação Social.

Nesta Missiva, D. Francisco José Senra Coelho, realça “ o cenário de pandemia que nos assola, constituindo uma ameaça  inesperada para a nossa vida, deve fazer-nos olhar com especial atenção e  cuidado para quem está ao nosso lado, impelir-nos a identificar situações de  carência, indo além do puro assistencialismo, e motivar-nos a ser um “coração  que vê”, que se entrega e implica na resolução dos problemas de quem menos  pode ou tem.”

O modo de atuar dos cristãos para enfrentar todos os problemas passa por  ir às raízes, ou seja, às causas das diversas situações. A proximidade sem  exclusão é levada às últimas consequências. O contributo dos cristãos para uma  leitura profunda dos males far-se-á presente em estruturas mais justas,  transparentes, equitativas, livres e exigentes”, sublinha.

Assim, atendendo ao momento atual, à missão da Igreja e aos sinais  dos tempos,o Arcebispo de Évora refere “importa incentivar um reforço da unidade entre os vários agentes  da Pastoral Social da Arquidiocese a fim de se prover uma estruturação concreta  de respostas com dimensão local para os vários problemas sociais com que nos  deparamos.”

Nesta mesma carta, destaca “a singular missão da Cáritas Arquidiocesana,  enquanto instância particularmente indicada para apoiar as paróquias e respetivas instituições na criação, funcionamento e desenvolvimento dos  Serviços Paroquiais de Ação Social” sublinha que confia a esta Instituição a tarefa de, em  articulação com os Párocos e com os demais agentes da Pastoral Social, garantir  que: 

- Em cada Paróquia exista um Serviço Paroquial de Ação Social (Grupo  Cáritas), composto por pelo menos 3 voluntários, bem como por representantes  de instituições já existentes (Centros Sociais Paroquiais, Conferências Vicentinas,  Santas Casas da Misericórdia, entre outras); 

- Aos membros destes grupos é facilitada a frequência, a título gratuito, do  curso SPAS+ - Formação-Ação para Serviços Paroquiais de Ação Social, com a  duração de 10 horas, em regime online, certificado pela UNITATE; 

- Os Grupos Cáritas promovem junto das comunidades um atendimento  social de capilar proximidade fundamentado numa consciência esclarecida dos  problemas de modo a suscitar atuações adequadas; 

- Às pessoas necessitadas são proporcionadas as ajudas possíveis de modo  personalizado e visando sempre uma resposta global e estruturada;

- Os Serviços Paroquiais de Ação Social participam ativamente em  processos de desenvolvimento local que se desencadeiem no espaço conjunto  de autarquias, instituições de solidariedade social, estabelecimentos de ensino  aos diferentes níveis e outras forças vivas presentes no terreno. 

Termina deixando uma mensagem de agradecimento “em nome da Arquidiocese, pelo empenho que todos vão dedicar a  estas propostas, na oportunidade de mais uma vez testemunharmos ao mundo a  nossa missão de lhe mostrar o rosto amoroso e misericordioso de Deus que é Pai  e nos chama, a todos, à vivência da fraternidade como nos propõe o Papa  Francisco na sua última encíclica.”

 


 

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2021 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31