Alentejo

Arte rupestre de Alandroal, Arronches, Montemor e Reguengos aguarda visto do Tribunal de Contas para integrar a rede nacional

Arte rupestre de Alandroal, Arronches, Montemor e Reguengos aguarda visto do Tribunal de Contas para integrar a rede nacional D.R
Publicado em Regional 09 outubro, 2019

A Rede Nacional de Arte Rupestre (RNAR) viu a sua constituição formal adiada, por falta de visto do Tribunal de Contas nos processos dos municípios aderentes.

A formalização da constituição da RNAR estava agendada para esta quarta feira, dia em que se assinala o Dia Europeu da Arte Rupestre, no Museu do Côa.

Segundo o presidente da Fundação Côa Parque, Bruno Navarro, em declarações à Lusa “a adesão formal dos municípios à RNAR só poderá ser efetuada após a sua aprovação em sede de executivo e assembleia municipal, para assim receber o visto prévio do Tribunal de Contas”.

O responsável considera ainda que “é apenas um formalismo”, referindo que “as pessoas já assinaram o termo de compromisso de adesão à rede (…) logo que se consigam os vistos prévios do Tribunal de Contas avançamos de imediato para a formalização”.

Lembramos que envolvidas na RNAR se encontram as câmaras municipais de Alandroal, Arronches, Montemor-o-Novo, Reguengos de Monsaraz, bem como a Direção Regional de Cultura do Alentejo.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Outubro 2019 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31