Bruxelas dá 80 milhões a Portugal para fechar centrais termoelétrica e petroquímica de Sines

Bruxelas dá 80 milhões a Portugal para fechar centrais termoelétrica e petroquímica de Sines Foto: EDP
Regional 27 Fev. 2020

A Comissão Europeia propôs o fecho das centrais termoelétricas de Sines e Pego e o pólos petroquímicos de Matosinhos e Sines, devido à poluição que produzem, dando 80 milhões a Portugal para fazer a transição.

Criado pela Comissão Europeia, esta é uma proposta relativa ao Fundo de Transição Justa, este que apoia o desmantelamento de indústrias poluentes e a descarbonização de regiões dependentes de combustíveis fósseis, no âmbito do qual devem ser dados a Portugal, quase 80 milhões de euros.

De acordo com a proposta divulgada em relação ao pacote de inverno do semestre europeu, Bruxelas assinala que, ainda existe em Portugal duas centrais termoelétricas a carvão (Sines e Pego). Segundo o acordo com o executivo comunitário, estas centrais são as maiores emissoras de gases com efeito de estufa em Portugal, juntamente com as indústrias da produção de derivados de petróleo e plásticos, localizadas em Sines e Matosinhos.

Já que o fecho desta centrais termoelétricas e petroquímicas pode levar à perda de 650 empregos, a Comissão propõe ao país que intervenha nestas regiões no âmbito do Fundo de Transição Justa.

Em outubro do ano passado o governo português já tinha anunciado estar preparado para encerrar a central termoelétrica do Pego no final de 2021 e para fazer cessar o funcionamento da central de Sines em setembro de 2023.

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Março 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31