Evora

Cabeça de lista do Bloco por Évora reúne com reitora da Universidade

Regional 30 Ago. 2019

Uma delegação do Bloco de Esquerda liderada pelo cabeça de lista pelo Distrito de Évora às próximas Eleições Legislativas – Bruno Martins – reuniu esta quinta feira com a Reitora da Universidade de Évora.

Durante a reunião foi possível debater os problemas existentes com o subfinanciamento crónico do ensino superior, assim como em relação ao alojamento dos estudantes e à necessidade urgente de um maior investimento em residências universitárias.

Neste encontro foi, ainda, abordada a possibilidade de abertura a curto-prazo do Curso de Medicina na Universidade de Évora, ideia que é partilhada entre esta Candidatura e a Reitoria bem como na importância de investimento na área das Artes, tão significativa numa cidade como Évora.

Numa conversa cordial e que permitiu conhecer os principais desafios e perspetivas de futuro, houve ainda tempo, numa altura em que se prevê o aumento do número de estudantes nesta Universidade, para falar sobre a Praxe e sobre a necessidade de entre Universidades e Associações Académicas serem encontradas medidas alternativas e saudáveis de acolhimento dos novos alunos.

O Bloco de Esquerda, no seu Programa Eleitoral, propõe para a Área do Ensino Superior:

  • A existência de financiamento plurianual contratualizado com as instituições de ensino superior, com a contrapartida de um mecanismo avaliativo sobre implementação de políticas na melhoria da ação social escolar e do combate à precariedade. Pretende-se recuperar os valores de investimento público anteriores à intervenção da troika e convergir com o valor em percentagem de despesa pública correspondente à média da União Europeia (1,9% ou 2,3) - 150 milhões de euros por ano, até atingir os 600 milhões/ano;
  • A redução faseada do valor da propina máxima entre 2019/2020 e 2022/2023. Redução em cada ano do valor da propina máxima de licenciatura ou mestrado integrado em 214 euros, atingindo-se a gratuitidade da frequência do ensino superior público em 2023;
  • O alargamento da rede de residências universitárias e revisão do regulamento de bolsas com reformulação da fórmula de cálculo e definição de um calendário certo e regular para a transferência das bolsas;
  • A revisão do RJIES, recuperando o princípio da participação paritária entre corpos e de género nos órgãos de gestão e o princípio da eleição do ou da reitora/presidente por um colégio eleitoral alargado e representativo;
  • A revisão dos estatutos das carreiras (ECDU, ECDESP) com definição de critérios claros de avaliação de desempenho

Últimas notícias

Histórico de Notícias

« Maio 2020 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31